NOSSAS REDES

Saúde Pública

Após denúncia de Roberto Duarte e vereadores Valdor do Ó e Carlos Tadeu, hospital de Tarauacá recebe 2 ambulâncias

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Governo envia duas ambulâncias para o hospital de Tarauacá, após denúncia de parlamentares.

O Hospital Dr. Sansão Gomes, de Tarauacá, agora conta com reforço para atendimento da população, isso porque o governo do Estado, por meio da secretaria de Estado da Saúde (Sesacre), enviou duas ambulâncias para o município, após denúncias do deputado estadual Roberto Duarte e dos vereadores Valdor do Ó e Carlos Tadeu.

Segundo informações da agência de notícias do Acre, logo que tomou conhecimento da falta de ambulâncias em Tarauacá, o governador Gladson Cameli determinou alternativas para resolver o problema. Na sexta-feira, 10, foi entregue a  primeira ambulância e nesta segunda-feira, 13, a segunda ambulância.

A entrega da segunda viatura, conforme afirmou a agência de notícias do Acre ocorreu nesta segunda-feira, 13 (Foto: Cedida)

Veja as fotos da visita do deputado Roberto Duarte e dos vereadores Valdor do Ó e Carlos Tadeu, que fiscalizaram as condições do Hospital Dr Sansão Gomes no dia 08 de maio (quarta-feira). 

ACRE

Casos de Covid-19 ultrapassam os 20 mil e doença faz 539 vítimas fatais no Acre

G1AC, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Duas mortes em Assis Brasil foram registradas no boletim desta segunda-feira (3). Foram 373 novos casos de contaminação nas últimas 24 horas.

CAPA: Casos de Covid-19 ultrapassam os 20 mil e doença faz 539 vítimas fatais no Acre — Foto: Asscom/PMRB.

O número de infectados pelo coronavírus no Acre chegou a 20.339, sendo 373 casos a mais do que no domingo (2), quando eram 19.966. O boletim da Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre) registrou ainda mais duas mortes pela doença, chegando a 539 pessoas mortas por conta da pandemia.

As duas mortes foram em Assis Brasil.

Há ainda 941 amostras em análise pelo Laboratório Charles Mérieux e pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Acre, o Lacen-AC. O número de pessoas que tiveram alta da doença é de 14.370, ou seja 71% do total.

O estado está em contaminação comunitária desde o dia 9 de abril, com uma taxa de 2.306 casos para cada 100 mil habitantes e a de mortalidade é de 61,6 para o mesmo grupo.

Nesta segunda, a taxa de ocupação é de 41%, uma vez que dos 90 leitos de UTI específicos para casos graves de pacientes com Covid-19, 37 estão ocupados. Os leitos de UTI estão concentrados em Rio Branco, com 70 vagas, e Cruzeiro do Sul, com 20.

Mortes por cidades

Cidades com óbitosÓbitos totaisNovos registros
Acrelândia70
Assis Brasil82
Brasileia110
Bujari50
Capixaba70
Cruzeiro do Sul530
Epitaciolândia100
Feijó90
Jordão10
Mâncio Lima70
Marechal Thaumaturgo10
Plácido de Castro80
Porto Acre120
Porto Walter10
Rio Branco3540
Rodrigues Alves60
Santa Rosa do Purus20
Sena Madureira90
Tarauacá110
Xapuri60
Senador Guiomard90
Manoel Urbano20
Total5392

Mortes

As vítimas da Covid-19 confirmadas neste domingo (2) são dois homens, com 71 e 86 anos.

  • Assis Brasil

O primeiro registro é de um homem de 86 anos. Ele morreu no dia 27 de julho no Hospital Raimundo Chaar, onde estava internado desde o dia 8 de julho.

A segunda morte, também de um morador de Assis Brasil, é de um homem de 71 anos que morreu nesta segunda-feira, 3 de agosto. Ele estava internado no Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb) desde o dia 24 de julho.

Números

Das 539 mortes, 364 apresentavam algum tipo de comorbidade, segundo a Saúde. Já 175 deles não tinham outras doenças. Do total de mortos, 324 eram homens e 215 mulheres. Do total de vítimas, 371 tinham acima de 60 anos.

Até esta segunda, o Acre já fez 48.941 exames, dos quais 20.339 foram confirmados e mais 941 amostras seguem em análise. Outros 27.661 foram descartados.

Maiores taxas de contaminação a cada 10 mil habitantes:

  • Assis Brasil – 458
  • Brasileia- 317
  • Bujari – 317
  • Cruzeiro do Sul – 314
  • Santa Rosa- 286
  • Porto Walter – 283

Casos de Covid-19 por cidades

CidadesTotalCasos novos
Acrelândia28710
Assis Brasil34012
Brasileia83239
Bujari3250
Capixaba2152
Cruzeiro do Sul2.77944
Epitaciolândia37316
Feijó71616
Jordão762
Mâncio Lima39019
Manoel Urbano19430
Marechal Thaumaturgo2601
Plácido de Castro3622
Porto Acre4315
Porto Walter2315
Rio Branco9.147110
Rodrigues Alves1281
Santa Rosa do Purus1872
Sena Madureira1.0589
Senador Guiomard3608
Tarauacá1.19213
Xapuri45627
Total20.339373

Continue lendo

ACRE

Cruzeiro do Sul, no AC, é proibida pela Justiça Federal de contratar médico sem revalida

G1AC, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Cidade entrou com pedido para contratar profissionais para atendimentos nos postos de saúde durante a pandemia.

CAPA: Justiça Federal não autoriza a contratação de médicos sem o revalida para a Saúde de Cruzeiro do Sul — Foto: Fabrício Escandiuzzi/SES/Divulgação.

A cidade de Cruzeiro do Sul, no interior do Acre, teve o pedido para contratar médicos sem o Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituições de Educação Superior Estrangeiras (Revalida) negado pela Justiça Federal do Acre. Os profissionais atuariam nos postos de saúde do município durante a pandemia do novo coronavírus.

A informação foi divulgada pelo Conselho Regional de Medicina do Acre (CRM-AC), que entrou com recurso contra o pedido e foi acatado pela 2ª Vara Federal Cível e Criminal da Justiça do Acre.

A Saúde de Cruzeiro do Sul disse que deve se posicionar sobre o caso neste sábado (1º).

Com uma população de mais de 79 mil pessoas, Cruzeiro do Sul contabiliza mais de 2 mil infectados pela Covid-19. Até esta sexta-feira (31), as mortes pela doença na cidade eram de 53 pessoas. O número de curados é de 2.473 mil.

O Conselho informou que a Saúde de Cruzeiro do Sul entrou com o pedido no final do mês de abril, quando o governo do Acre também ingressou com uma ação, em caráter de urgência, para contratar profissionais sem o exame.

A 2ª Vara Federal da Seção Judiciária do Estado chegou a autorizar a contratação, no início de maio, mas 20 dias depois o Tribunal Regional Federal da 1ª Região em Brasília acatou, em caráter liminar, o recurso do CRM e da União Federal e mandou suspender a contratação.

Ao G1, o assessor jurídico do CMR-AC, Mário Rosas, explicou que o juiz que negou o pedido da Prefeitura de Cruzeiro do Sul foi o mesmo que mandou suspender a contratação do Estado. Segundo ele, o juiz não aceitou o pedido do município por já existir um recurso do CRM-AC contra o pedido.

“O juiz entendeu por não conceder a liminar ao município de Cruzeiro do Sul em razão dessa pendência do recurso. Entrou na mesma época que o Estado também ingressou com a ação, só que o processo tinha sido distribuído, inicialmente, na Justiça de Cruzeiro do Sul, e o juiz de lá mandou para o juiz de Rio Branco que já estava julgando essa matéria”, ressaltou.

Rosas destacou que o Conselho segue defendendo que não faltam médicos no Acre. O problema é que falta organização do Governo e das prefeituras, que não contratam os profissionais, nem abrem concurso e nem disponibilizam um salário que incentive o profissional.

“Existe também para combater o possível déficit de médicos o cadastro no Programa Brasil Conta Comigo, do Governo Federal, que dispõe de mais de 200 mil profissionais da saúde para que qualquer município e estado contratar durante a pandemia. Sabemos para combater a pandemia precisamos de profissionais experientes e atuantes, sobretudo com experiência em UTI”, concluiu.

Continue lendo

TOP MAIS LIDAS

Obter empréstimos