NOSSAS REDES

CRIME

Jovem de 15 anos é decapitada por facção criminosa em zona rural de RR

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Nove suspeitos de decapitar adolescente são detidos pela PM

Corpo da adolescente de 15 anos foi encontrado nesta segunda-feira (23). No total, 12 pessoas são suspeitas de envolvimento no crime.

Nove suspeitos de envolvimento na morte da adolescente Glória Emanuelly Dias Silva, 15, foram detidos por policiais militares em uma operação que teve início no começo da tarde desta segunda-feira (23), após a informação de que uma tia da vítima estaria em cativeiro e também seria executada. O corpo da adolescente foi encontrado pela manhã na região do Urubuzinho, zona Rural de Boa Vista, na margem da RR-205, que liga Boa Vista ao município de Alto Alegre.

O desfecho do caso ocorreu já no período da noite, quando todos os suspeitos foram conduzidos ao Plantão da Polícia Civil para que fosse adotada a medida cabível ao caso. Do total de nove suspeitos, cinco são mulheres e duas são parentes da jovem morta, sendo a própria tia e uma filha desta, prima da vítima. Segundo a acusação da polícia, a própria tia e a prima teriam feito “casinha” para a jovem ser executada.

Os outros quatro suspeitos são homens e as equipes policiais procuraram por mais três suspeitos. Foto: Nonato Sousa

Também de acordo com a apuração dos fatos feita pelas equipes policiais, a morte de Glória Silva foi mais um crime atribuído à briga que envolve duas facções criminosas que atuam em todos os estados do país, dentro e fora dos presídios, pela hegemonia do crime.

TRIBUNAL DO CRIME

A adolescente Glória Silva teria sido morta por supostamente pertencer à facção rival. Foto: Divulgação.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A adolescente teria sido morta por supostamente pertencer à facção Comando Vermelho (CV), e sua execução foi decidida por um líder da facção rival, denominada Primeiro Comando da Capital (PCC), do estado do Paraná. Segundo informações do sargento PM que comandou a ação policial, após supostamente ser atraída pela tia e prima no domingo (22), Glória Silva foi levada para ser julgada pelo tribunal do crime, em um cativeiro no bairro Senador Hélio Campos, zona Oeste de Boa Vista.

Posteriormente, ao ser “condenada à morte”, a jovem foi levada para ser executada e pela manhã foi encontrada decapitada, de bruços e com a cabeça sobre as costas, no lavrado na região de balneários do Urubuzinho. A jovem foi identificada pelas impressões digitais, pela perícia papiloscopista, após o corpo ser removido ao Instituto de Medicina Legal. Também familiares reconheceram seu corpo, que ainda ontem foi liberado para o velório e sepultamento após o exame cadavérico que determina a causa da morte.

MAIS CONDENAÇÕES

Na noite de ontem, após entregar os suspeitos na delegacia, o comandante da guarnição policial que chegou ao grupo conversou com o Roraima em Tempo e revelou que apesar de ter feito “casinha” para a sobrinha ser morta, a tia também teria sido condenada à morte pelo PCC, porém ela teria pedido para matarem a filha. No entanto, segundo o policial, a facção teria decido matar as duas, mãe e filha. A execução delas ocorreria entre a noite de segunda-feira (23) e a madrugada desta terça-feira (24), porém, a ação policial abortou as execuções.

“Recebemos uma denúncia anônima de que a tia da jovem decapitada também seria morta, e que ela estava em um cativeiro no Conjunto Pérola, bairro Doutor Airton Rocha. Diante da informação, minha equipe que é do 2º Batalhão da Polícia Militar, junto com as equipes da Força Tática, Choque, e do Departamento de Inteligência e Informação (DII) da PM, foram até o local e encontraram mãe e filha, além de outros suspeitos. Durante a ação policial, descobrimos através do celular da mulher [tia da jovem decapitada], uma mensagem do comando do PCC do Paraná, que determinou a morte dela também”, relatou o policial.

Ainda de acordo com a fonte policial, a mulher inicialmente aceitou armar a emboscada para a sobrinha, com o intuito de ingressar na facção PCC, porém, o comando da facção teria decidido matá-la depois disso, por considerar que ela sabia que a sobrinha era da facção rival, considerada “lixo”, e deveria ser morta. Mas a mulher tentou se livrar da execução e teria oferecido a filha para morrer em seu lugar, no entanto, o chefe da facção teria ordenado a morte das duas.

OUTRAS PRISÕES

Durante a ação policial foram apreendidas quatro facas e os celulares dos suspeitos. Foto: Nonato Sousa.

Além da ação policial na casa no Conjunto Pérola, as equipes também estiveram em outro local usado como cativeiro da jovem decapitada, no bairro Senador Hélio Campos, onde dois dos suspeitos foram detidos. Armas brancas (facas), no total de quatro, foram apreendidas e a suspeita é que foram usadas para matar a adolescente Glória Silva.

Relógios e celulares dos suspeitos também foram apreendidos e devem passar por uma perícia da Polícia Civil. Ainda segundo o policial, todos os suspeitos confessaram participação no crime, sendo que alguns alegaram que participaram apenas do ‘tribunal do crime’, e negaram envolvimento na morte da adolescente.

ADOLESCENTES 

A reportagem apurou que entre as cinco mulheres detidas, duas seriam adolescentes. Elas e os demais suspeitos foram entregues no plantão da PC por volta das 21h, e até a saída da reportagem o interrogatório ainda estava em andamento.

OUTROS SUSPEITOS

Roraima em Tempo apurou ainda que além dos nove suspeitos detidos nessa segunda-feira, outros três indivíduos estão sendo procurados pelas equipes policiais, totalizando 12 pessoas envolvidas no julgamento e execução da adolescente.

CRIME

Vídeo: dois corpos são encontrados na Custódio Freire; um deles estava sem a cabeça

Contilnet, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Veja o vídeo:

Policiais militares encontraram os dois homens com as mãos e pés amarrados.

Os corpos de dois homens, que estavam com as mãos e pés amarrados, foram encontrados na noite desta quarta-feira (13) no ramal Castanheda, localizado nas proximidades da vila Custódio Freire.

Um dos homens estava decapitado, informou agora a pouco o repórter Ithamar Souza ao ContilNet.

A Polícia Militar e o Instituto Médico Legal estão no local, mas ainda não identificaram os corpos, e nem sabem a motivação do crime.

Jovem que aparece em vídeo teria sido decapitado nesta quinta. 

Jovem diz que tentou roubar em área de facção

Na madrugada desta quinta-feira (14), um vídeo onde aparece um jovem com sinais de tortura e com a mesma roupa que estava vestindo o corpo que foi encontrado sem cabeça, no Ramal Castanheda, circulou em uma rede social. O rapaz, com aparência de 18 anos de idade, diz que se tentou roubar na área de uma facção criminosa. Neste momento filmagem é encerrada.

Um moradora das proximidades disse acreditar que as mortes podem estar vinculadas a briga entre facções criminosas.

Guerra entre facção criminosa deixa um morto no bairro São Sebastião na capital

O caso será investigado pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Mateus de Lacerda Freitas, 22 anos, foi morto com um tiro na cabeça, na noite desta quarta (13), na rua 15 de julho, no bairro São Sebastião, na região da Baixada da Sobra, em Rio Branco.

De acordo com informações de testemunhas, dois homens chegaram em uma motocicleta e chamaram o jovem falando que pertencia a mesma facção criminosa que ele, momento que a vítima se aproximou e um dos criminosos sacou uma pistola e fez um único disparo na cabeça de Mateus.

A namorada dele que chegava em seguida tentou defender o namorado e foi puxada pelos cabelos mas não foi ferida. Em seguida os bandidos montaram na moto e fugiram tomando rumo ignorado.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ainda foi acionado, mas quando os socorristas chegaram no local só puderam constatar que a vítima já estava sem vida.

A área foi isolada para os trabalhos da perícia. Agentes do Instituto Médico Legal (IML) recolheram o corpo e levaram para a sede, onde serão realizados os devidos exames cadavéricos.

Policiais Militares estiveram no local do ocorrido, colheram informações sobre os criminosos e fizeram buscas na região, mas ninguém foi encontrado até o momento.

Ainda não se sabe a motivação do crime. O caso será investigado pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Este slideshow necessita de JavaScript.

Continue lendo

CRIME

VÍDEO EXCLUSIVO: Acusado pelo disparo fatal que matou Dr Baba nega participação no crime

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

O Portal Acre.com.br obteve com exclusividade documentos e vídeo sobre o caso. 

Felipe de Oliveira Rodrigues, vulgo “Curica”, o principal acusado pela morte do médico Rosaldo Firmo de Aguiar, no dia 27/10/2018, em Feijó, deixou o Juiz da Comarca de Feijó e a Promotora de Justiça destreinados, ao negar totalmente sua participação no crime.

Felipe é acusado pela execução do tiro fatal que matou o Dr. Baba, com uma escopeta. Todas as provas indicam sua participação. O acusado, em sede de delegacia, havia confirmado sua participação no crime, segundo afirmou o Delegado José Obetânio. No presídio, o acusado também chegou a confessar o crime para agentes e outros presos, porém, com medo de retaliação, e sob constante ameaça de morte, Felipe decidiu adotar o silêncio e a negativa de autoria como estratégias de defesa. 

No dia 07/10/2019, em audiência de interrogatório, na Comarca de Feijó, o acusado Felipe de Oliveira Rodrigues, acompanhado de advogado particular, negou totalmente sua participação no crime, pegando de surpresa o juiz e a promotora, os quais aguardavam a confissão espontânea do acusado. Diante da negativa de autoria do acusado, o Magistrado e a Promotora de Justiça ficaram boquiabertos e não fizeram perguntas relevantes, e com isso a defesa aproveitou o momento para tentar inocentá-lo. 

Felipe de Oliveira Rodrigues e José Renê do Nascimento Avelino (suposto amigo do médico) estão presos na mesma cela, no Presídio Moacir Prado, em Tarauacá. Separados dos demais presos, recolhidos no “seguro”, ambos mantiveram depoimento idêntico dos fatos, negando total participação e autoria nos fatos. 

O acusado José Renê do Nascimento Avelino é defendido pelo advogado Francisco Eudes da Silva Brandão. O réu Felipe de Oliveira Rodrigues é defendido pelo defensor público Dr. Diego Victor Santos Oliveira. O acusado Lucas Silva de Oliveira é defendido pelos advogados, Dr. Tobias Levi de Lima Meireles, Ricardo Alexandre Fernandes Filho e Thomas César Salgueiro. Antonio Elineldo Vieira de Lima é defendido pelo advogado Benaias Pedro Nascimento da Silva. 

Assista o interrogatório:

 

Leia mais clicando aquihttps://www.acre.com.br/conheca-o-assassino-do-medico-dr-baba-entenda-porque-ele-estava-solto/

 

Continue lendo

Super Promoções

WhatsApp chat