NOSSAS REDES

AMAZÔNIA

Ruas de Tarauacá alagam, após precipitação de chuva acima do índice pluviométrico anual

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Índice pluviométrico é uma medida em milímetros, resultado do somatório da quantidade da precipitação de água (chuva, neve, granizo) num determinado local durante um dado período de tempo. O instrumento utilizado para este fim recebe o nome de pluviômetro.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia – INMET, todos os municípios do Acre e também a cidade de Rio Branco, capital, sofrerão com problemas de alagação e acúmulo de águas.

Após fortes chuvas caírem em Tarauacá, interior do Acre, neste sábado (17.11), o município ficou alagado em diversos bairros. A água chegou a cobrir ruas inteiras e chegou a criar correntezas em alguns lugares do município.

Nas redes sociais, vídeos mostram que alguns moradores lutam contra a água dentro de suas residências. Estima-se que algumas famílias sofreram prejuízos, decorrentes da chuva.

O Instituto Nacional de Meteorologia – INMET, informou que a quantidade de precipitação de águas da chuva, neste sábado, foi acima da média mensal. A chuva acumulada em 24 horas hoje, 17.11, foi incomum.

Veja o gráfico 1 do Instituto Nacional de Meteorologia – INMET:

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia – INMET, a quantidade de precipitação de água e chuva acumulada em novembro e dezembro, para o município de Tarauacá, será superior às médias mensais de anos anteriores.

Outro fator que faz aumentar a precipitação de águas, é a alta temperatura, segundo o INMET. Em Tarauacá, a média diária está entre 30 e 35 graus, diariamente.

Veja o gráfico 2 do Instituto Nacional de Meteorologia – INMET:

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

 

Veja o gráfico 3 do Instituto Nacional de Meteorologia – INMET:

http://www.inmet.gov.br/sim/graf_temp_max_6190_sim.php?codEst=82807&mesAno=11/2018

O Instituto Nacional de Meteorologia – INMET, afirmou que o índice de precipitação de chuva aumentará nos próximos meses, em Tarauacá. E somente em abril/2019 haverá redução na quantidade de chuvas.

 

Veja o gráfico 4 do Instituto Nacional de Meteorologia – INMET:

 

Reações da população

Alguns moradores não entenderam o fenômeno ambiental, que também está associado à questões de infraestrutura urbana.

Nas redes sociais, houve moradores que criticaram os governos federal, estadual e municipal. Um morador, Gil França, disse que “vai procurar o Ministério Público para reclamar da situação, já que a situação poderia ter sido evitada com ações realizadas pela gestão municipal e disse que caso nenhuma medida seja tomada (…)”.

Água entrando no hospital

Localizado na parte alta do município, o Hospital Dr. Sansão Gomes, teve seu funcionamento parcialmente prejudicado pelas águas.

O hospital é de responsabilidade do Governo do Estado do Acre, que é governado pelo PT.

Há informações e vídeos que circulam nas redes sociais, mostrando águas no corredor onde pacientes aguardam atendimento.

Veja fotos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Veja os vídeos:

Advertisement
Comentários

Comente aqui

ACRE

Dia C: Sicoob Acre entrega mais de dois mil kits em comunidades carentes da capital e interior do Estado

Assessoria, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Apesar da pandemia do novo coronavírus (Covid-19) no estado, a Cooperativa de Créditos e Investimentos do Acre (Sicoob Acre) participou neste sábado, 4, do Dia de Cooperar, ou Dia C, atividade desenvolvida pela Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB). Direcionada em ações de combate à doença neste período, a instituição financeira entregou de forma gratuita mais de dois mil kits de higiene e proteção, com máscaras e álcool em comunidades carentes da capital e interior.

Celebrada sempre no segundo sábado de julho, a data este ano tem como tema “Atitude simples movem o mundo” realizada nos 26 estados brasileiros, além do Distrito Federal. No estado, a ação do Sicoob Acre atendeu diversos bairros de Rio Branco, Acrelândia, Brasileia e Cruzeiro do Sul. Para evitar aglomerações, as entregas foram feitas pelos próprios colaboradores da entidade de forma individual nos bairros em que eles moram e os próximos.

O Dia C é marcado por diversas ações focadas na responsabilidade social em áreas da saúde, educação, lazer e meio ambiente promovidas pelos sete ramos de cooperativismo atuantes no país, incluindo o cooperativismo de crédito. A ideia é transformar a realidade social de milhares de comunidades por meio da prestação de serviços. Neste ano, as iniciativas já praticadas pelo Sicoob Acre foram ligadas ao novo coronavírus com estímulo a continuidade delas mesmo após o evento.

Presidente do Sicoob Acre, José Generoso explica que duas etapas foram desenvolvidas. “Cooperação Vem à Casa” e “Pilares e Atuação com o Compromisso Social” reuniram todas as cooperativas do estado para desenvolver iniciativas como arrecadações de alimentos e doações financeiras para atender pessoas carentes, além de ajudar instituições do ramo que tenham sido afetadas e correm risco de extintas com direcionamento para os colaboradores e seus familiares.

“O maior compromisso do Sicoob Acre não é o lucro, mas sim ofertar um retorno social positivo e concreto nas comunidades onde estamos inseridos. Neste ano, distribuímos kits de proteção com álcool em gel e máscaras. Também ofertamos orientações de como prevenir a doença em casa e outros ambientes. Abraçamos a causa do Dia C desde a primeira edição como forma de contribuir com a população, isso me deixa muito realizado e feliz”, relata Generoso.

Continue lendo

ACRE

Sindmed-AC reúne especialistas de renome nacional para mostrar ao governo resultados positivos com tratamento precoce

Assessoria, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

O Sindicato dos Médicos do Acre (Sindmed-AC) organizou uma teleconferência reunindo o governador do Estado em exercício, major Wherles Rocha, o secretário de Estado de Saúde (Sesacre), Alysson Bestene, e especialistas de todo o Brasil, na tarde desta terça-feira (30). O objetivo do encontro foi apresentar dados e os resultados positivos obtidos com o tratamento precoce contra o coronavírus (Covid-19).
A secretária-geral, Jacqueline Fecury, aproveitou para reforçar a necessidade de um esforço claro de todos os gestores, incluindo secretários municipais de saúde para garantir o acesso aos medicamentos.
“O que estamos reivindicando é o acesso à medicação e a importância de uma campanha maciça com os municípios sobre a necessidade do tratamento precoce para evitar que o paciente chegue em uma fase mais avançada da doença. Teve uma fala que Dr. Zeballos, na live promovida pelo jornalista Alexandre Garcia, e que repito aqui: Se todos aderissem ao tratamento precoce, em três semanas, a gente conseguiria blindar o Brasil, então vamos blindar o Acre”, afirmou a sindicalista.
Entre os médicos de renome nacional que participaram da apresentação estiveram Cássio Prado (prefeito de Porto Feliz-SP), Vania Brilhante (que enfrentou o colapso de Belém-PA), Luciana Cruz (coordenadora nacional da adoção do tratamento precoce), Zeballos (imunologista), Nise Yamaguchi (imunologista) e o representante do Ministério da Saúde, Carlos Wizard, em que puderam expor a necessidade de realizar o tratamento nas fases iniciais da Covid-19, apresentando exemplos do sucesso no tratamento adotado em Belém, no Pará, quando o sistema de saúde daquele Estado entrou em colapso.
“A Dra. Vania Brilhante apresentou os dados da Unimed Belém, mostrando a rápida disponibilidade de leitos depois da implementação do tratamento precoce, com isso os pacientes não evoluíram para as formas graves”, explicou Luciana Cruz.
Vania Brilhante informou que após a adoção do protocolo com foco no tratamento na fase 1 viu-se uma redução drástica na evolução da doença. “Abrimos um drive thru para a distribuição de medicamentos da fase 1, mediante à apresentação de receita, e após isso vimos que nossas unidades se esvaziaram quase que completamente”, explicou Vania Brilhante.
A médica Nise Yamaguchi lembrou que existiram informações falsas e dados insuficientes que prejudicaram as autoridades em saúde na adoção de medidas mais eficazes de tratamento.
“Sabemos que o tratamento precoce realmente salva vidas. Agradeço ao governador por nos atender. Sabemos que o intuito de todo o governante também é a paz da sua população, a eficiência dos tratamentos. Houve muitas dúvidas, a geração de desconforto de Fake News com relação a hidroxocloroquina. Em poucos momentos a humanidade viu coisas tão graves acontecendo e, com a supressão de informações benéficas, o exagero de situações maléficas e, com a geração de dados insuficientes, que atrapalharam a Organização Mundial de Saúde”, explicou.
O governador em exercício agradeceu ao Sindmed-AC e afirmou que o governo está aberto às experiências exitosas.
“Agradeço ao Sindicato dos Médicos pela parceria. Esse é um momento novo para a gente e estamos abertos a todas às experiências exitosas, mas temos muitas dificuldades de adquirir insumos, medicamentos e equipamentos, mas acredito que o Estado tem dado resposta”, detalhou Rocha.
O secretário de Saúde se comprometeu, perante aos médicos, de reunir todos os secretários municipais, juntamente com a comissão de especialistas que apresentaram os dados na reunião online, para apresentação do trabalho e contingência de informações para que o Acre saia da pandemia.
Roberto Zeballos elogiou a disposição do secretário de saúde de se reunir com os secretários municipais e a equipe do tratamento precoce, mostrando sua disposição para minimizar a propagação da doença.
Carlos Wizard também elogiou a proposta de reunião com os gestores municipais, prevendo um sucesso do Estado com relação ao combate a pandemia.
O prefeito de Porto Feliz alertou que os médicos que atuam na linha de frente, em Porto Feliz, são orientados a realizar o tratamento profilático.
“No Pará morreram mais de cem médicos, então os médicos do front são orientados a fazer a profilaxia. Os dois únicos médicos que adoeceram foram os que não fizeram profilaxia.Não esperamos os exames, a gente já dá [o medicamento] nos primeiros sintomas, e a evolução tem sido boa. Alguns que tratam precocemente até precisam de internação hospitalar, mas normalmente não evolem para as formas graves da doença”, explicou.
Jacqueline Fecury agradeceu a participação dos especialistas e pediu apoio na próxima reunião com os secretários municipais, em que as experiências serão compartilhadas para buscar a adesão ao tratamento que possui resultados positivos.

Continue lendo

TOP MAIS LIDAS

Grupos de notícias