NOSSAS REDES

CRIME

Vídeo: Atirador matou comparsa e depois se suicidou, após matarem 8 pessoas; veja

Folha de São Paulo, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Atirador matou comparsa e depois se suicidou, diz comandante-geral da PM.

Policiais Militares chegaram à escola em Suzano enquanto dupla ainda disparava contra alunos.

Veja o Vídeo:

A Polícia Militar chegou à escola Professor Raul Brasil em Suzano, região metropolitana de São Paulo, quando os dois atiradores,  Luiz Henrique de Castro, 25, e Guilherme Taucci Monteiro, 17,  ainda faziam os disparos e estudantes deixavam o prédio desesperados. 

Segundo o comandante-geral da PM, Marcelo Vieira Salles, ao que tudo indica, “quando eles [atiradores] viram a Força Tática,  entraram para dentro um corredor e um atirou na cabeça do outro. Depois, esse se suicidou.”

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Os atiradores são os ex-alunos da instituição.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Os policiais chegaram rapidamente ao local porque haviam sido acionados em razão do primeiro ataque da dupla, em um lava jato. Os PMs tentavam localizar um Onix Branco apontado por testemunhas como o veículo da fuga.

Aos avistarem o carro parado na escola se depararam o crime em andamento. “Quando [os policiais] desembarcaram, ouviram disparos. Se depararam com pessoas mortas pelo caminho, funcionárias, alunos, e ao chegar ao fundo da escola, eles tiveram contato visual com os dois atiradores, ainda vivos.”

Ainda segundo o comandante, os dois estavam em frente a uma sala de aula que funciona o centro de línguas, onde estavam cerca de 25 alunos.

“Ao que tudo indica, eles estariam também nessa sala e dispararam contra essas crianças. Quando eles viram a Força Tática, eles entraram para dentro um corredor e um atirou na cabeça do outro e, depois, esse se suicidou logo após”, afirmou ele.

ATENTADO

Os disparos começaram por volta de 9h, quando Luiz Henrique e Guilherme foram até a locadora, atiraram no empresário e roubaram um carro, o Onix branco que aparece em imagens de câmeras de vigilância.

Então, a dupla foi até a escola, onde entraram e dispararam contra os alunos, por volta de 9h30. No momento em que viram policiais se aproximarem, eles se mataram.

A dupla levava um revólver calibre 38, quatro carregadores, uma besta (espécie arma medieval que dispara flechas), machados, uma caixa que aparentava ser de explosivos e garrafas montadas como coquetéis molotov.

A Folha conversou com Juliano Simões de Santana, vizinho da escola. O morador disse que ouviu os disparos próximo ao intervalo das aulas do período matutino.

“Moro ao lado, ouvi um tumulto e fui para lá. Cheguei e vi várias crianças saindo correndo ensanguentadas. Um desespero, professor, funcionário, todos correndo”, afirmou.  Por Rogério Pagnan.

ACRE

Polícia Militar de Cruzeiro do Sul apreende menor com 5 armas de fogo

Ac24horas, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

No final da tarde desta terça-feira, 1, a guarnição GIRO da Polícia Militar de Cruzeiro do Sul, em patrulhamento no Trapiche, bairro da Lagoa, apreendeu um menor com cinco armas de fogo e munição.
A equipe  fazia ronda no local quando viu o menor em atitude suspeita, que ao perceber a aproximação da guarnição policial, empreendeu fuga em direção a uma residência, onde foi alcançado pela equipe.

De acordo com o comandante do 6° Batalhão, Major Evandro Bezerra, informações da inteligência policial identificaram antecedência criminal do menor, “que pertencente  a uma  organização criminosa que atua naquele local

Continue lendo

CRIME

Polícia já tem nomes de suspeitos de assassinar jovem encontrado no cemitério

Juruá em Tempo, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

A Polícia Civil investiga o caso do homicídio de Claudenilson Souza da Conceição, de 21 anos, encontrado morto no cemitério de Cruzeiro do Sul na segunda-feira, 30. O corpo apresentava perfurações de tiros.
Segundo o delegado Lindomar Ventura, a polícia já trabalha com nomes de alguns suspeitos.
“Não dá para adiantar nada em relação a isso. Há alguns nomes que foram citados, inclusive, por pessoas que tiveram com ele pouco tempo antes. Não dá pra apontar quantos suspeitos. A equipe está trabalhando. Temos testemunhas, mas precisamos apurar mais”.
O delegado destaca que a polícia aguarda mais informações do IML para fechar a investigação.

Continue lendo

Super Promoções

ACRE.COM.BR ©2017-2019 - Todos os direitos reservados. Diretora Geral: Fernanda da Silva Alfaia

WhatsApp Fale conosco