NOSSAS REDES

POLÍCIA

Deu zebra: Ex-detento faz “Blitz” para roubar veículo na BR-364, mas acaba se deparando com o carro da PC de Sena

Senaonline.net, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

A Polícia Civil de Sena Madureira, sob o comando do delegado Marcos Frank, prendeu na tarde desta terça-feira, 2, o nacional Fabson Bezerra Brito que maquinava roubar carro ou motocicleta na estrada de Manoel Urbano, altura do km 28.

De acordo com o delegado Marcos Frank, Fabson fez uma espécie de barreira na estrada, colocando cones para que os veículos parassem. Assim, o mesmo conseguiria executar seu plano. Para azar do infrator, o primeiro carro a parar em sua “barricada” foi exatamente o da Polícia Civil. “Estávamos retornando de Manoel Urbano quando nos deparamos com tal situação e conseguimos prendê-lo antes que sua intenção fosse consumada. Se algum morador tivesse passado por lá teria, certamente, sido roubado. Para azar do mesmo, o primeiro carro a passar pela blitz que ele fez foi o da polícia”, destacou o delegado.

Em poder do acusado, os policiais apreenderam uma faca e também um revólver.

Fabson Bezerra, segundo consta, tinha cortado a tornozeleira eletrônica recentemente, sendo, portanto, foragido do sistema prisional. Após a lavratura do flagrante na delegacia de Sena, ele será devolvido para as celas do presídio Evaristo de Moraes.

Advertisement
Comentários

Comente aqui

CORRUPÇÃO

Após prisões, Prefeito Ilderlei Cordeiro exonera irmã e assessor de comunicação; entenda

G1AC, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Irmã de prefeito e mais quatro têm prisão temporária prorrogada em Cruzeiro do Sul.

Foto de capa: Secretário e irmã de prefeito presos em operação da PF são exonerados no interior do Acre — Foto: Arquivo pessoal.

A Justiça do Acre acatou um pedido da Polícia Federal e decidiu prorrogar por mais cinco dias a prisão temporária dos presos na Operação Presságio, deflagrada na sexta-feira (14). A informação foi confirmada pelos advogados Marcos Paulo Correia e Jairo Castro.

Estão presos: a irmã do prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro, a advogada Idelcleide Cordeiro, o secretário de comunicação da prefeitura, Paulo de Sá, e mais três pessoas, entre funcionários da prefeitura e da ONG CBCN, que faz a coleta de lixo da cidade.

O primeiro mandado de prisão temporária se encerra nesta terça (18). Com o novo, os suspeitos devem permanecer presos até domingo (23). A Operação Presságio cumpriu mandados de busca e apreensão e de prisão no Acre, Amazonas, Rondônia, Minas Gerais, Sergipe e Distrito Federal.

Ao G1, os advogados Marcos Paulo Correia, que defende o secretário de comunicação e Maria Alcione, e Jairo Castro, na defesa de Idelcleide Cordeiro, afirmaram que vão protocolar um habeas corpus em favor dos clientes ainda nesta terça.

Exonerações

A advogada e chefe de gabinete do prefeito de Cruzeiro do Sul, Idelcleide Cordeiro, e o secretário de comunicação da prefeitura, Paulo de Sá, foram exonerados dos cargos nesta terça.

A portaria foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) e está assinada pelo prefeito em exercício José de Souza Lima.

Em entrevista na segunda (17), Ilderlei Cordeiro afirmou que os dois haviam pedido a exoneração, mas que podem voltar aos cargos.

Desvio

A ONG CBCN foi contratada com dispensa de licitação pela prefeitura, porém, segundo a PF, nunca prestou os serviços que foram acordados nos termos de colaboração com a gestão.

O casal Rosa Sampaio e Jocélio Araújo de Melo, que administram a ONG, também foi presos. Melo foi preso pela PF em Brasília, já a mulher dele estava em Cruzeiro do Sul quando foi levada pela polícia.

A investigação apontou que foram firmados cinco termos com diversas secretarias da prefeitura no valor de mais de R$ 52 milhões. Até o fim do exercício de 2019, a ONG já tinha recebido cerca de R$ 27 milhões.

Apesar de ter recebido já mais da metade do contrato, a polícia apurou que os serviços licitados pela prefeitura não foram efetivamente cumpridos, e sequer existe a possibilidade de que venham a ser até o fim da vigência dos contratos.

Em nota, o advogado que faz a defesa da CBCN, Daniel Gerber, alega que não houve desvio de verbas e nem recebimento de valores sem contraprestação.

“Os valores repassados pela Prefeitura de Cruzeiro do Sul foram todos aplicados na execução dos objetos dos termos de colaboração firmados com o ente municipal. Não existiu qualquer repasse de valores para o centro de tratamento de resíduos que transformará o lixo em energia. Não haverá verba pública nessa etapa. O investimento será exclusivo da iniciativa privada”, destaca na nota.

Como funcionava

A polícia levantou que o modus operandi da suposta organização criminosa era complexo e envolvia diversas pessoas, tanto físicas quanto jurídicas. A investigação apontou que os pagamentos que ela recebia da prefeitura eram utilizados para o pagamento de uma empresa contratada pela própria ONG.

Essa empresa, que foi criada especificamente para prestar serviços à ONG em Cruzeiro do Sul, repassava os valores para diversas empresas de fachadas. Essas empresas, por sua vez, distribuíam o dinheiro entre os membros da organização criminosa.

A ação foi batizada como “Operação Presságio” porque a equipe de investigação detectou que os integrantes da suposta organização criminosa pressentiam e temiam que logo o esquema seria descoberto e eles presos.

Confira a nota da ONG na íntegra:

O advogado Daniel Gerber, que representa o CBCN, esclarece que não houve qualquer desvio de verbas nem recebimento de valores sem contraprestação. Os valores repassados pela Prefeitura de Cruzeiro do Sul foram todos aplicados na execução dos objetos dos termos de colaboração firmados com o ente municipal.

Não existiu qualquer repasse de valores para o centro de tratamento de resíduos que transformará o lixo em energia. Não haverá verba pública nessa etapa. O investimento será exclusivo da iniciativa privada.

O advogado Daniel Gerber, que também representa Jocelio Araújo de Melo, disse que seu cliente se apresentará espontaneamente, assim como colaborará com as investigações.

Continue lendo

CRIME

Criminosos roubam táxi e mantém taxista refém para cometer homicídio em Rio Branco

G1AC, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Quatro homens abordaram o taxista e o fizeram dirigir pela cidade por mais de uma hora e meia, até soltá-lo no bairro Taquari, no Segundo Distrito.

Quatro criminosos roubaram um táxi e mantiveram o taxista refém por cerca de uma hora e meia, na tarde deste sábado (8), em Rio Branco. Eles foram até o bairro Rui Lino, e atiraram contra um homem que estava na rua e que acabou morrendo no local.

O taxista foi abordado pelos criminosos na Estrada da Floresta e fizeram com que ele dirigisse pela cidade. Segundo o Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp), o bando chegou a fazer vários disparos na parte alta de Rio Branco, na região do bairro Tancredo Neves, mas ninguém ficou ferido.

Em seguida, eles mandaram que o taxista, que ficou a todo momento sob a mira de um revólver, dirigisse até o bairro Rui Lino, onde praticaram o homicídio. A vítima ainda não foi identificada.

Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegou a ser acionada, mas o homem já estava sem vida. O local foi isolado para o trabalho da perícia e o corpo foi levado para o Instituto Médico Legal (IML).

Os criminosos deixaram o táxi já no bairro Taquari, na região do Segundo Distrito de Rio Branco. O taxista foi até a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), que era a que estava mais perto de onde ele foi deixado, para prestar queixa. O caso da morte deve ser investigado pela Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP).

Continue lendo

+30 mil seguidores

TOP MAIS LIDAS

Grupos de notícias