NOSSAS REDES

Rio Branco

Vídeo: Criminosos atrapalhados derrubam poste de iluminação após manobra desastrada, e são presos

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

A Polícia Militar prendeu na tarde desta sexta-feira (11), dois homens na Getúlio Vargas, próximo ao Juventos suspeitos pelo crime de assalto. Estavam com uma caminhonete roubada e na perseguição acabaram colidindo o veículo contra um poste de energia.

A Polícia segue procurando outra caminhonete que teria sido roubada por integrantes deste mesmo grupo criminoso. Lilia Camargo.

 

 

Veja o vídeo:

 

ESPECIAL

Projeto Cidadão no bairro Triângulo disponibiliza 100 vagas para casamento coletivo aos moradores do local

Gecom TJAC, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

penas casais que residem no bairro poderão se inscrever para oficializar a união.

A 1ª edição de 2019 do Projeto Cidadão que acontece no dia 17 de maio na Escola Estadual Lourival Pinho, bairro Triângulo, no 2º Distrito de Rio Branco, disponibilizará 100 vagas apenas para casais residentes no bairro, que desejam oficializar a união por meio do casamento coletivo.

Os casais que cumprem o critério de inscrição (morar no local onde acontece o Projeto Cidadão) devem ir à escola no dia 17 de maio, sexta-feira, para a triagem. Mas, a habilitação e cerimônia do casamento coletivo estão previstas para o sábado, dia 18 de maio.

Além disso, os interessados devem levar os seguintes documentos:

  • Noivos solteiros: Certidão de Nascimento original (legível e sem rasura), comprovante de endereço, RG e CPF (original e cópia).
  • Noivos divorciados: Certidão de Casamento original com Averbação do Divórcio (legível sem rasura), cópia do processo ou sentença do divórcio (parte referente à partilha de bens), comprovante de endereço, RG e CPF (original e cópia)
  • Noivos menores de idade (entre 16 a 18 anos incompletos): Certidão de Nascimento original (legível e sem rasura), comprovante de endereço, presença dos pais portando RG e CPF (original e cópia). Em caso de responsáveis falecidos, apresentar Certidão de Óbito. Em caso de pais ausentes, apresentar consentimento por escrito do responsável.

É importante que as certidões estejam atualizadas.

Reunião de planejamento

Nessa segunda-feira, 22, a Corregedoria-Geral da Justiça Acreana (Coger) e a coordenação do Projeto Cidadão promoveram reunião com magistrados, servidores do Poder Judiciário e tabeliães das Serventias Extrajudiciais de Rio Branco para discutirem a operacionalização do Projeto Cidadão.

A coordenadora do Projeto Cidadão, desembargadora Eva Evangelista, ressaltou a importância da formação de parceiras e da colaboração de todos os envolvidos para garantir a continuidade das ações.

“O Projeto Cidadão é uma construção do Tribunal de Justiça do Acre com envolvimento de vários parceiros. Agradeço a todos que estão empenhados em realizar esse compromisso social que leva cidadania para as pessoas. Mas, o Projeto Cidadão só funciona com ajuda de parceiros. Estamos juntos para oferecer esse serviço”, comentou a decana da Corte de Justiça.

Durante a reunião, foram delineadas alternativas para viabilizar a ação, diante do atual cenário estadual e nacional de corte de orçamentário. O corregedor-geral, desembargador Júnior Alberto, afirmou que “o principal foco da Coger é atuar para promover a Justiça”, por isso, o magistrado ressaltou a importância das parcerias para realizar o Projeto Cidadão.

Continue lendo

Rio Branco

Após voltar à prisão, ex-diretor da Emurb é condenado a devolver mais de R$ 1 milhão aos cofres públicos

Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

A saga judicial de Jakson Marinheiro parece não ter fim. O ex-diretor da Empresa Municipal de Urbanismo (Emurb), que voltou à prisão no início de abril, terá que devolver R$ 977,3 mil reais aos cofres públicos, além de pagar uma multa de R$ 357 reais por cada contrato assinado durante a gestão dele, onde houver provado que houve irregularidade. Somente pelo valor dos contratos, Marinheiro terá que pagar quase R$ 100 mil reais.

A decisão é do pleno do Tribunal de Contas do Acre (TCE), que reprovou a prestação de contas da Emurb iniciada no exercício de 2014.

Os técnicos do TCE apontaram irregularidades como superfaturamento em contrato assinado com a Secretaria de Obras no valor de quase R$ 16 milhões, além de contratação de mão de obra de forma indevida sem publicidade na seleção. Houve ainda problemas na contratação de pessoal sem experiência ou publicidade de seleção.

Jakson Marinheiro tem 30 dias para devolver o dinheiro aos cofres públicos.

No acórdão da Corte, também estão arrolados os ex-diretores Administrativo e Financeiro e de Operações, Jorge Ney Fernandes e José Carlos Silva Fernandes, que atuaram juntamente com Marinheiro no comanda da instituição municipal. Os três também vão pagar multa acessória de R$ 3,5 mil.

Continue lendo

VOTE NA ENQUETE

Super Promoções

ACRE.COM.BR ©2017-2019 - Todos os direitos reservados. Diretora Geral: Fernanda da Silva Alfaia

Fale Conosco