NOSSAS REDES

ACRE

Após voltar à prisão, ex-diretor da Emurb é condenado a devolver mais de R$ 1 milhão aos cofres públicos

Redação do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

A saga judicial de Jakson Marinheiro parece não ter fim. O ex-diretor da Empresa Municipal de Urbanismo (Emurb), que voltou à prisão no início de abril, terá que devolver R$ 977,3 mil reais aos cofres públicos, além de pagar uma multa de R$ 357 reais por cada contrato assinado durante a gestão dele, onde houver provado que houve irregularidade. Somente pelo valor dos contratos, Marinheiro terá que pagar quase R$ 100 mil reais.

A decisão é do pleno do Tribunal de Contas do Acre (TCE), que reprovou a prestação de contas da Emurb iniciada no exercício de 2014.

Os técnicos do TCE apontaram irregularidades como superfaturamento em contrato assinado com a Secretaria de Obras no valor de quase R$ 16 milhões, além de contratação de mão de obra de forma indevida sem publicidade na seleção. Houve ainda problemas na contratação de pessoal sem experiência ou publicidade de seleção.

Jakson Marinheiro tem 30 dias para devolver o dinheiro aos cofres públicos.

No acórdão da Corte, também estão arrolados os ex-diretores Administrativo e Financeiro e de Operações, Jorge Ney Fernandes e José Carlos Silva Fernandes, que atuaram juntamente com Marinheiro no comanda da instituição municipal. Os três também vão pagar multa acessória de R$ 3,5 mil.

REDES SOCIAIS

Área do assinante

Receba publicações exclusivas.

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!
WhatsApp chat