NOSSAS REDES

ACRE

Com ajuda de câmeras, polícia identifica e prende homem que invadiu escola no AC

G1AC, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Welington Almeida da Silva, de 18 anos, foi preso, na manhã desta sexta-feira (24), durante uma ação da Polícia Civil. Ele é suspeito de ter invadido uma escola de ensino fundamentalna noite desta quinta-feira (23) para roubar equipamentos e materiais da administração da unidade de ensino.

Além de um notebook, o suspeito teria levado monitores, uma caixa de som e outros equipamentos. De acordo com o delegado Lindomar Ventura, o suspeito teria entrado pelo teto. A polícia investiga para saber se houve a participação de outras pessoas no crime.

“Estamos investigando agora para saber se ele teve apoio de um comparsa. Nesses casos de crimes contra o patrimônio, estamos tendo uma ação bem rápida para identificar também os receptadores que são a grande alavanca para o crescimento dos casos de furtos e roubos”, disse Ventura.

De acordo com a polícia, Silva foi identificado por meio de câmeras de monitoramento da escola. Na delegacia, ele confessou que praticou o furto. Até o momento, a polícia só conseguiu recuperar o notebook dos equipamentos que foram levados pelo suspeito.

“Ainda não tivemos uma conversa muito produtiva com ele, porque ainda está sob efeito de droga. A gente vai aguardar um pouco mais para ter uma conversa mais clara, mas o que ele já nos repassou é que cometeu o furto. Ele também já é conhecido da polícia por outras ocorrências de furtos e já é acostumado nessa prática. Ele será flagranteado e conduzido para a justiça”, afirmou o delegado.

Este é o segundo caso de invasão em escolas de Cruzeiro do Sul em uma semana. Na sexta-feira (17), dois homens armados invadiram a escola Madre Anselma, na Avenida 25 de Agosto, e levaram celulares e outros objetos pessoais de servidores. Até o momento os suspeitos desse caso ainda não foram presos.

“Já temos muitas informações sobre esse caso. As investigações já estão bem avançadas, mas ainda não podemos adiantar para não prejudicar o processo de apuração”, diz o delegado.

REDES SOCIAIS

Área do assinante

Receba publicações exclusivas.

MAIS VISUALIZADAS

WhatsApp chat