NOSSAS REDES

ACRE

CORREIOS: Trabalhadores decidem por greve contra a retirada de direitos

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Matéria Especial – Por Freud Antunes.

Trabalhadores dos Correios entram em greve contra a retirada de direitos na segunda (12)

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios e Telégrafos do Acre (Sintect-AC), Edson Pinheiro, confirmou para segunda-feira (12/03) a greve por tempo indeterminado de todos os servidores da empresa. A mobilização está sendo realizada devido a retirada de direitos trabalhistas, incluindo a redução de salários, o corte de férias e a continuidade nas demissões programadas.

Segundo Edson Pinheiro, a empresa já anunciou a extinção do cargo de operador de triagem e transbordo (OTT), ignorando o usuário final que é prejudicado com a demora no recebimento das encomendas.

A direção dos Correios já anunciou a extinção do OTT, uma função importante para realizar a separação das correspondências e encomendas, serviço que agilizava as entregas. Agora, eles querem que o carteiro realize a separação dos objetos, mas ele já está sobrecarregado por ter que atender até três vezes mais áreas. Por ter que trabalhar por três, o serviço de entrega que já é demorado passará a ser ainda mais prejudicado”, protestou o sindicalista.

Pelo segundo ano, a estatal ainda vem cortando as férias da categoria, além de realizar a redução em salários dos cargos administrativos, corte que vem prejudicando as pessoas que possuem dívidas e precisam pagar as contas em dia.

Já é difícil viver com essa carga de impostos e uma crise financeira, e, agora, a direção dos Correios decide humilhar os empregados, cortando salários e férias. O carteiro, por exemplo, enfrenta o sol e a chuva, percorre longas distâncias de bicicleta, se submetendo a vários perigos, então, os diretores, que ganham altos salários, preferem cortar a pouca remuneração repassada para o empregado. As férias de 2017 já foram cortadas e, em 2018, a direção dos Correios volta a cortar. Isso é uma humilhação”, explicou o representante dos trabalhadores.

O presidente do Sintect ainda informou que a empresa vem descumprindo a cláusula 28, deixando de custear o plano de saúde do empregado e obrigando que ele pague as mensalidades.

A empresa entrou na Justiça para forçar os trabalhadores a pagarem mensalidades abusivas no plano de saúde, o que não é compatível com a renda dos trabalhadores. Esse pacote de maldade é a escravização do funcionário que sofre com doenças associadas ao trabalho, como o câncer de pele. Agora, não basta mais o prejuízo da saúde, porque a pessoa terá que deixar de comer para pagar o plano de saúde com o objetivo de realizar um tratamento”, informou o sindicalista.

Edson Pinheiro afirmou que entre as dificuldades enfrentadas pelo trabalhador está a falta de segurança nas agências, aumentando ainda mais o risco de morte para trabalhadores e usuários.

Nessa política de sucatear os Correios, a direção da estatal, que fica em Brasília, parece não estar preocupada com a segurança dos funcionários, dos clientes e das encomendas. Esse problema vem se agravando em virtude de uma administração que não tem competência para atuar, pessoas colocadas por indicação política. Mais de 2,5 mil agências podem fechar demitindo mais trabalhadores, prejudicando a população que deixou de ter o serviço mais próximo de sua casa”, reclamou o presidente do Sindicato.

O representante do Sintect afirmou que todas as ações buscam apenas a privatização da empresa, resultando no encarecimento dos serviços e em prejuízos para a população de cidades menores que poderão perder as únicas agências.

A greve foi deliberada em assembleia geral no dia 1º de março e segue o calendário nacional que contará com a paralisação de todas as unidades da estatal.

Sabemos que uma greve causa transtorno para a população, mas pedimos paciência, porque a mobilização tem o objetivo de buscar a melhora do serviço”, finalizou.

Por Assessoria

ACRE

Médico deixa estudante sem supervisão atendendo pacientes em policlínica na capital

Alerta Acre, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Um médico que trabalha na Policlínica do Tucumã, em Rio Branco, está faltando ao seu expediente e deixando um estudante de medicina atendendo e prescrevendo receitas no seu lugar. A denúncia foi encaminhada por uma paciente ao Alerta Acre.

A paciente contou à reportagem que chegou a ser atendida pelo estudante. O jovem fez todo o procedimento de consulta, e receitou alguns remédios e exames para ela. No final, o estudante, que não estava sendo supervisionado por ninguém, assinou a receita e utilizou o carimbo do médico que deveria estar realizando o atendimento.

A direção da Policlínica foi procurada e perguntada onde estaria o médico no momento em que o estudante estava atendendo. Os funcionários da unidade informaram que o profissional estaria faltando há dias e deixado o rapaz na sua função.

“Conversei com funcionários do centro de saúde e eles disseram que o médico passa as funções dele para outras duas pessoas que trabalham no local, sendo uma delas a sua secretária particular, e a outra uma enfermeira da unidade”, contou a paciente.

A mulher ainda disse que, segundo os funcionários da unidade, o médico que deixou o estudante sozinho teria faltado para realizar atendimentos em uma clínica particular na capital.

“Os funcionários estão impossibilitados de relatar mais sobre a situação, com medo de serem transferidos para outro local. Uma funcionária está sofrendo um processo na justiça por tentar denunciar o caso”, disse a paciente.

Continue lendo

ACRE

RBTrans atenderá serviços de multas na própria sede a partir de julho

A partir de 1º julho, o atendimento dos serviços de multas geradas pela Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (RBTrans), passam a ser realizados na sede do próprio órgão, localizada na Rodoviária Internacional de Rio Branco, Segundo Distrito, na Via Verde.

Para garantir mais segurança nas vias, o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) prevê que os municípios assumam a responsabilidade viária, o convênio entre Departamento Estadual de Trânsito do Detran do Acre (Detran/AC) e a Superintendência, permite que o órgão municipal atue como fiscalizador.

Antes esses serviços eram realizados na Unidade de Habilitação e Multas do Detran/AC, localizada na Av. Ceará. Porém devido ao convênio, passam a ser a ser atendidos na sede da RBTrans, que já possui estrutura necessária para receber a população.

“Salientamos aos nossos usuários que verifiquem a órgão autuador das infrações, pois, se forem multas geradas pelo Detran/AC, o atendimento continua normalmente em nossa sede”, explica a chefe da Divisão de Multas do Departamento, Heretuza Pessoa.

Os órgãos estabeleceram um cronograma para a transferência de atendimentos para RBTrans, confira:

A partir do dia 1° de julho:
Solicitação da cópia de autos de infração e aviso de recebimento;
Indicação condutor;
Notificação da autuação;
Notificação de penalidade;
Advertência por escrito.
A partir do dia 1º de agosto:
Julgamento referente a autuação (defesa prévia)
Julgamento referente a penalidade (Recurso Jari)

Continue lendo

Super Promoções

ACRE.COM.BR ©2017-2019 - Todos os direitos reservados. Diretora Geral: Fernanda da Silva Alfaia

Fale Conosco