NOSSAS REDES

Assis Brasil

Crime em Assis Brasil teve participação de ex-esposa que ajudou no desaparecimento do corpo

Redação do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Na data deste dia 09, uma equipe de policiais civis formada por agentes das delegacias de Epitaciolândia e Brasiléia, juntamente com uma equipe do Corpo de Bombeiros de Epitaciolândia, se deslocaram para o município de Assis Brasil, onde se juntou à equipe mais um sargento da Polícia Militar e montaram uma operação em conjunto, para em seguida se deslocaram até uma Colocação distante cerca de 65 quilômetros da cidade de Assis Brasil. O objetivo era de cumprir um mandado de prisão em desfavor de  Elenilda de Queiroz e Queiroz, de 45 anos, esta acusada de participar do assassinato de Rosildo de Oliveira da Silva, de 56 anos, que está desaparecido a mais de 10 dias.

Elenilda com atual companheiro Josenildo pelo crime de posse de arma de fogo estrangeira.

As equipes se deslocaram por cerca de 18 quilômetros pelo Ramal do Km 88, para em seguida adentrar na mata fechada. Depois de uma caminhada de aproximadamente uma hora até chegar na residência da vítima, a equipe de bombeiros ficou para efetuar buscas no rio Xapuri, enquanto policiais seguiu por aproximadamente mais uma hora e meia até a residência de D. Elenilda.

De posse de um mandado de prisão expedido pela comarca de Assis Brasil, os policiais prenderam a acusada que no momento da prisão confessou participação no crime e deu detalhes dizendo que o crime teria sido planejando por ela e por “Chico”, e que foram até a casa da vítima durante a madrugada e a acusada chamou a vítima e quando sem desconfiar da emboscada, desceu até uma área coberta na parte de trás de sua residência para acender um fogão a lenha para fazer um café para oferecer à acusada, foi surpreendido com 6 tiros de rifle 22 disparados por Francisco.

Delegado Luís Tonini está a frente do caso.

A equipe de bombeiros efetuou buscas pelos restos mortais da vítima com o auxilio de equipamentos de mergulho por cerca de 2 quilômetros na foz do Rio Xapuri, más, não foi possível encontrar nenhum vestígio do corpo em razão do volume das chuvas na região, o que ocasionou a enchente do rio dificultando as buscas.

Os policiais também apreenderam duas armas de fogo na residência de Elenilda, uma espingarda calibre 20, e um rifle calibre 22 de fabricação americana, ambas sem registro, sendo que o rifle foi a arma utilizada no crime.

No momento da apreensão das armas, foi preso em flagrante por posse ilegal de arma de fogo, Josenildo de Queiroz e Queiroz, de 44 anos, companheiro da acusada, este confessou serem de sua propriedade, mas negou participação no crime, porém, afirmou que sabia, que sua companheira saiu de casa durante a madrugada com seu genro Francisco Antonio Lima Iumbo, vulgo “Chico”, de 27 anos, também preso no último sábado, por ter efetuado os 6 disparos que tiraram a vida da vítima Rosildo.

Elenilda e Josenildo, juntamente com Francisco, chegaram na delegacia de Epitaciolândia por volta das 19h30, onde estão à disposição do delegado Luis Tonini, que pediu a prisão dos acusados e falou com a imprensa.

Informações de Alexandre Lima 

Advertisement
Comentários

Comente aqui

Assis Brasil

Em Assis Brasil, Justiça garante que indígena com deficiência receba benefício previdenciário

Gecom TJAC, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Autarquia federal da previdência deverá pagar o valor de um salário mínimo por mês para a criança que tem deficiência intelectual

Criança indígena com deficiência intelectual tem garantido o direito de receber amparo social. A sentença foi emitida na Vara Única da Comarca de Assis Brasil determinando a Autarquia federal da previdência que pague o valor de um salário mínimo mensal ao autor, desde a data que a parte fez o pedido por via administrativa para receber o benefício.

Segundo é informado nos autos, o autor vive com mais três irmãos e a mãe e todos são descendentes indígenas e agricultores. Mas, a família não tem condições de custear os medicamentos e tratamentos necessários à criança. O autor pediu a Autarquia federal o pagamento do auxílio, porém foi negado. Por isso, recorreram ao Judiciário.

Na sentença, publicada na edição n°6.511 do Diário da Justiça Eletrônico, da quarta-feira, 8, o juiz de Direito Alex Oivane reconheceu o direito do autor, em função da situação da criança tanto em relação a deficiência quanto pelas condições de vulnerabilidade da família.

“Verifica-se que o autor encontra-se incapaz devido o acometimento de doença de nascença. Ademais, ante a incapacidade decorrente de doença, o autor não tem condições de sobreviver sem ajuda de terceiros, e sua família não possui condições financeiras para custear a manutenção com os cuidados com o autor. Limitação esta que é suficiente para ser de direito o percebimento do benefício”, registrou o magistrado.

Continue lendo

ACRE

Em Assis Brasil, Polícia prende dupla suspeita de furtar 10 motos e ocultar 8 quilos de explosivo

G1AC, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Foto: Furto ocorreu no último dia 21 no Ciretran da cidade de Assis Brasil — Foto: Divulgação/Detran-AC. 

Dois suspeitos de invadir e furtar nove motocicletas da sede da Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran) da cidade de Assis Brasil, interior do Acre, no dia 21 de dezembro, foram presos em Brasileia, município vizinho. Uma terceira pessoa também foi presa por integrar organização criminosa.

Além desses crimes, o trio é investigado por esconder cerca de oito quilos de dinamite. Os explosivos estão escondidos na Bolívia e seriam levados para Rio Branco e também usados para explodir caixas eletrônicos do interior.

O delegado Sérgio Lopes disse que os suspeitos foram presos entre a manhã e tarde de domingo (5). Um deles foi preso durante abordagens da Polícia Militar de Brasileia. A partir de então, a Polícia Civil saiu em ação para prender os demais.

“Furtaram quase 10 motocicletas, duas já tinham levado para a Bolívia, outras duas estamos em diligência para recuperar em Assis Brasil, que estão em ramais de difícil acesso. Uma viatura foi até lá, mas não conseguiu chegar até o local. Hoje vai uma equipe novamente para tentar achar”, disse.

As investigações apontam também que algumas das motocicletas furtaram estão com os comparsas dos suspeitos presos. A polícia tenta a localizar e identificar os suspeitos.

Dinamites

Lopes acrescentou que os explosivos ainda não foram apreendidos. Porém, a polícia acreana está em contato com a polícia boliviana para apreender o material, que está escondido.

“Estavam planejando encaminhar oito quilos de explosivos para Rio Branco e também utilizar na região com arrombamento de caixas eletrônicos”, concluiu. Por Aline Nascimento, G1 AC.

Continue lendo

+30 mil seguidores

TOP MAIS LIDAS

Grupos de notícias