NOSSAS REDES

ACRE

Dona de casa espera há três anos por cirurgia no ombro em Rio Branco: ‘choro com dor no braço’

G1AC, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

A dona de casa Marciane de Oliveira Correia, de 36 anos, diz aguardar por um cirurgia no ombro direito na Fundação Hospitalar de Rio Branco há três anos. Com problemas nos tendões e constantes dores, a informação repassada para a paciente é que falta material.

Além da falta de material, Marciane passou a ouvir recentemente que a realização do procedimento não é possível devido à transferência de profissionais da unidade de saúde para o Pronto-Socorro de Rio Branco, feita no início do mês.

“Fiz exames, ultrassonografia, raio-X, ressonância. Fiz tudo pelo público, fiz ressonância duas vezes, os exames venceram e há um mês fiz de novo. Os médicos alegam que não têm material para fazer e agora falam que tiraram os médicos da Fundação e mandaram para o Pronto-Socorro”, lamentou.

Ao G1, a assessoria de comunicação da Fundação afirmou que a cirurgia ainda não foi feita pela falta do pacote das Órteses, Próteses e Materiais Especiais (OPME), usado no procedimento. A unidade destacou que a licitação para compra do material se arrasta há dois anos.

“Quando vão homologar vem um concorrente com recurso na Justiça e ganha. Tem que esperar o processo, mandado de segurança, liminar e mais. Nisso já são dois. Tem o caso dela e de vários pacientes. Nos reunimos com o Ministério Público tentando fazer o fechamento dessa licitação que vai contemplar tanto a Fundação quanto o PS [Pronto-Socorro de Rio Branco]”, frisou.

Sobre o remanejamento dos profissionais da Fundação para o Pronto-Socorro, a Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre) disse que vai ser posicionar por meio de nota ainda nesta sexta-feira (16).

Dores constantes

Marciane contou que convive com as dores no ombro há seis anos. Para descobrir o problema levou quatro anos, passando de médico por médico. Em novembro de 2015, ela deu entrada na Central de Atendimento de Cirurgia (CAC) da Fundação.

ACRE

Depois da carne estragada, quase 42 mil comprimidos vencidos são apreendidos em presídio da capital

Acjornal, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

O promotor de Justiça Talles Trainin, da vara de Execuções Penais, apreendeu uma grande quantidade de remédios com a data de validade vencida. O flagrante foi dado numa inspeção de rotina, nesta segunda-feira (16). O Ministério Público confirmou que toda a medicação estava sendo fornecida aos presos.
O medicamento Fluconazol, antimicótico, aparece entre os principais e mais volumosos ítens impróprios para serem administrados. O promotor revelou que “trata-se de uma enorme quantidade de remédios fora da validade”.  O promotor confirmou que, em algumas cartelas, a data de validade estava cortada. “Vamos apurar”, afirmou.
Cerca de 90% dos remédios apreendidos estavam no almoxarifado e o restante nas prateleiras. O medicamento pelo apurado era ministrado as detentos.
Só comprimidos foram recolhidos 41 402 unidades, além de 958 bolsas de soro fisiológico, agulhas, seringas, teste rápido de DSTs, reagentes de tuberculose, além de remédios para colesterol, diabetes e fungos.
Fiscais da vigilância sanitária chegaram ao presídio por volta das 11 horas da manhã e, só finalizaram o auto de apreensão as 21 horas de terça feira.
“Havia reclamações de alimentos e remédios vencidos. Nesta inspeção, enfim, ficou confirmada a irregularidade. |Há um farmacêutico que está na linha de frente da investigação, mas é cedo para apontar culpados. Nós lamentamos que dinheiro público tenha sido jogado fora, Além disso, poderia ter sido usado para socorrer muitas pessoas fora do presídio”, lamentou o promotor.
Há duas semanas, o mesmo promotor aprendeu 3 toneladas de carne impróprias para o consumo humano no frigorífico do presídio

Continue lendo

ACRE

Criminosos são presos em flagrante após roubo no município de Acrelândia

Alerta Acre, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Daniel Valdez da Silva, 25 anos, Edson Gomes dia Santos, 24 anos, Efrain da Silva Nascimento, 25 anos, e Edimar Gomes dos Santos, 26 anos, foram presos acusados de roubo e porte ilegal de arma de fogo de uso restrito das forças policiais na manhã desta segunda-feira (16), no município de Senador Guiomard.

Segundo informações da Polícia Militar, os militares receberam uma denúncia, via CIOSP, que havia acontecido um roubo em Acrelândia, onde três criminosos armados com armas de fogo renderam funcionários da empresa Impetus Engenharia e roubaram uma camionete modelo Amarok. O roubo ocorreu no ramal Linha 1, km 10, em Acrelândia. Os criminosos passaram com a camionete Amarok roubada no local onde uma guarnição de Senador Guiomard estava aguardando o guincho pra rebocar uma Hilux tombada.

Foi dada ordem de parada, mas os bandidos fugiram pelo ramal, momento em que as guarnições começaram a realizar uma perseguição ao veículo roubado, e a outra guarnição foi acionada para que realizasse uma barreira mais na entrada no ramal, quando o veículo em fuga se deparou com a viatura policial, que estava no km 6 do Ramal da Limeira, os bandidos pararam e na abordagem foram localizadas as 3 armas no interior do veículo, sendo 1 revólver calibre 32 com 06 munições intactas, 1 revólver calibre 38 com 06 munições intactas, 1 pistola de fabricação artesanal de calibre 38, com 01 munição intacta. Na ação foram presos em flagrante quatro criminosos.

O veículo foi resgatado e devolvido à empresa de eletricidade. O caso será investigado pela Delegacia do munícipio de Senador Guiomard.

Continue lendo

Super Promoções

ACRE.COM.BR ©2017-2019 - Todos os direitos reservados. Diretora Geral: Fernanda da Silva Alfaia

WhatsApp WhatsApp Notícias