NOSSAS REDES

Cruzeiro do Sul

Em apenas uma semana, polícia apreende 130 jabutis em cidade do interior do Acre

G1AC, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Por meio de uma denúncia anônima, o policiamento florestal de Cruzeiro do Sul, apreendeu no último sábado (20) mais um carro com 36 jabutis que seriam comercializados no bairro Miritizal. Esta é a terceira apreensão de quelônios realizada na segunda maior cidade do Acre em uma semana.

O carro foi interceptado momentos após chegar à cidade com os animais. Segundo a polícia, o motorista teria confessado que capturou os jabutis para comercializar, mas não informou o local onde fez a caçada.

O suspeito foi levado para a delegacia e vai responder por crime ambiental. Ele deverá pagar multa de R$ 500 por cada animal apreendido, mas vai responder o processo em liberdade. Os 36 jabutis serão devolvidos para a floresta por agentes do Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac).

Carro foi flagrado pela polícia no município de Cruzeiro do Sul, interior do Acre — Foto: Divulgação PM

O órgão de fiscalização já soltou na natureza mais 94 jabutis resgatados em outras duas apreensões realizadas na cidade acreana durante o mês de abril. No domingo (14), a PM também interceptou um carro com 83 jabutis que vinha de Guajará (AM). Dois homens que foram conduzidos para a delegacia. Eles transportavam ainda 700 quilos de carne de animais silvestres e um filhote de anta que seriam comercializados em Cruzeiro do Sul.

Na terça-feira (16), mais 11 jabutis e 25 quilos de carne também foram apreendidos pela PF, no bairro da Lagoa. Dois homens que estavam comercializando a carne foram levados para a delegacia da PF.

Para combater a caça ilegal e a comercialização de carne e animais silvestre vivos, a segunda maior cidade do Acre conta com ações de fiscalização do Ibama, do Instituto Chico Mendes, do Imac, e de um pelotão florestal da PM. Segundo o aspirante Robson Belo, operações de rotina são realizadas na região para combater esse tipo de crime.

“A companhia ambiental trabalha diuturnamente. Temos uma escala de serviço que não para e trabalhamos também com levantamentos de dados. Sabíamos que nesse período de confraternização iria aumentar a caça e pesca ilegais. Então, foi feito um combate a essa prática para seja preservada a natureza, aqui que é o berço da biodiversidade”, afirma Belo

Cruzeiro do Sul

“Tem que ter Colégio Militar em todo corredor de droga”, diz prefeito de Cruzeiro do Sul

Blog do Evandro Cordeiro, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

O prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro (Progressistas), está entusiasmado com a possibilidade de seu município ganhar dois colégios militares. Ele disse hoje cedo ao Blog do Evandro Cordeiro que, por estar na rota do tráfico, por ser considerado um corredor de drogas, o Juruá precisa desse investimento. Ilderlei informou que o governador Gladson Cameli (Progressistas) autorizou o secretário de Educação, Mauro Sérgio, e o comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Batista, a iniciarem o processo de criação dessas escolas naquela região. “Já estive com os dois tratando desse assunto”, afirmou.

Cristão pentecostal, Ilderlei acredita que as escolas militares são alternativas seculares para a luta contra a doença mais letal dos últimos tempos, a droga. “No colégio militar a criança vai ser ensinada a respeitar a família, às pessoas, as autoridades, a ter regra para tudo. Vai melhorar a civilidade, respeitando a bandeira do nosso país. Por isso ando tão entusiasmado, porque sei que essa escola em nosso município vai ajudar muito a melhorar nosso futuro”, diz o prefeito.   

Continue lendo

ACRE

Centro de Zoonoses de Cruzeiro do Sul castra cadelas para controlar número de cachorros nas ruas

Juruá Online, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

As cadelas encontradas nas ruas de Cruzeiro do Sul são capturadas pelo Centro de Controle de Zoonoses e submetidas ao processo da castração. Após isso, as fêmeas são doadas se aparecerem interessados, ou devolvidas às ruas, mas sem risco de ficarem prenhas novamente.
De acordo com o coordenador do centro, José Carlos, a intensão é pelo menos controlar o número de cachorros nas ruas, já que o órgão não tem a finalidade de permanecer com os cães em cativeiro. “A nossa missão é capturar os animais e vacinar, para que eles não transmitam raiva e outras doenças aos humanos. O que a gente ainda pode fazer é castrar as fêmeas para que não aumente a população nas ruas”, esclarece.

José Carlos reconhece o risco de acidentes todos os dias com o número de cachorros soltos em Cruzeiro do Sul. Ele alerta que em muitos casos, os animais têm dono, e possíveis vítimas de acidentes precisam tentar identificar os proprietários para responsabilizá-los.
Os acidentes principalmente envolvendo motociclistas que colidem com cães nas ruas de Cruzeiro do Sul são tão comuns, que nem mesmo o coordenador do centro conseguiu se livrar. “Eu estava na rua da minha casa, quando um cachorro apareceu do nada e bateu na moto, na queda eu sofri uma lesão no ombro que há dois anos tento me recuperar. Procurei o dono do cachorro, mas não encontrei. É uma situação que infelizmente temos que conviver”, lamenta.
Os cachorros que são recolhidos com doenças são tratados e vacinados, em seguida aguardam um período para doação, caso contrário, eles são soltos nas ruas novamente. Mas o número de doações tem aumentado, segundo o coordenador do centro. “Tem muita gente que está vindo adotar, só hoje fiz cinco doações. Caso não aconteça uma adaptação, a pessoa pode trazer o animal de volta”, ressalta.

Continue lendo

VOTE NA ENQUETE

Super Promoções

ACRE.COM.BR ©2017-2019 - Todos os direitos reservados. Diretora Geral: Fernanda da Silva Alfaia

Fale Conosco