NOSSAS REDES

ACRE

Em Brasília, vítimas da explosão em barco no Rio Juruá apresentam melhora e devem ter alta nos próximos dias

Juruá em Tempo, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Os quatro pacientes, vítimas da explosão em barco no rio Juruá, que se encontram  internados  no Hospital Regional da Asa Norte (Hran), em Brasília, apresentaram melhora e devem ter alta nos próximos dias. A informação é do presidente da Sociedade Brasileira de Queimaduras (SBQ), José Adorno, que dá suporte e acompanha o atendimento fora de domicílio das vítimas do acidente.
“São pacientes que sofreram queimaduras de 2º grau e que, ao chegarem em Brasília, receberam o atendimento necessário. Hoje estão em enfermaria, com quadro clinico estável e devem ter alta em breve”, informou Adorno.
Em Goiânia, Jucicleia Ferreira da Silva, 42 anos, recebeu atendimento. O estado clínico também é estável. Em Belo Horizonte, no Hospital João XXIII, estão internadas outras seis pessoas. Antônio José de Oliveira da Silva, 33 anos;  Valdir Torquato da Silva, 51 anos; Francisco Luna dos Santos, 46 anos; José Ortenízio Souza da Conceição,  39 anos; Umberto da Conceição de Oliveira, 38 anos, e o menino P.V.F.S., de 4 anos.
A criança passou por dois procedimentos cirúrgicos, segue com o tratamento contra a pneumonia iniciado no Acre. Com boa evolução, o quadro clínico segue estável. O paciente Umberto da Conceição, que fez o primeiro procedimento para o tratamento das queimaduras é o que apresenta melhora mais  significativa. Entres os adultos internados no João XXIII, um foi submetido à cirurgia nesta sexta-feira. Outras duas cirurgias estão programadas para sábado e segunda-feira, 17. Apenas um paciente ainda está em estado gravíssimo.

Tratamento Fora de Domicílio

O acidente aconteceu na última sexta-feira, 7, quando uma embarcação ancorada no Rio Juruá, na região do bairro Miritizal, em Cruzeiro do Sul, era preparada pra transportar combustíveis e pessoas para os municípios de Porto Walter e Marechal Thaumaturgo. Ao todo, 18 pessoas ficaram feridas, a maioria em estado grave e gravíssimo.
Em ação articulada e colaborativa com a Sociedade Brasileira de Queimados (SBQ), Presidência da República, Força Aérea Brasileira, Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e toda a rede integrada do Sistema Único de Saúde, o governo do Acre iniciou os procedimentos para o atendimento em centros especializados.
Os pacientes que apresentavam quadro clínico favorável começaram a ser transferidos na segunda-feira, 10.  Seis foram levados para o Hospital João XXIII, em Belo Horizonte, um foi transferido para unidade de referência em Goiânia e quatro para Brasília.

Proprietário do barco presta depoimento

Em Cruzeiro do Sul, a Polícia Civil segue com a investigação para esclarecer as causas do acidente. Conforme relatos das doze testemunhas já ouvidas pelo delegado Lindomar Ventura, responsável pela investigação, uma fagulha na bateria do motor, em contato com o combustível teria provocado a explosão do barco.
Nesta sexta-feira, 15, o proprietário do caminhão, que dirigia o veículo no momento em que o barco era abastecido com combustível, prestou depoimento. À polícia, o motorista disse que não sabia que no barco havia outras pessoas, além da tripulação, e afirmou que todos os procedimentos de segurança recomendados para a operação foram tomados.
Ainda segundo a polícia, o motorista do caminhão é devidamente habilitado para Movimentação de Produtos Perigosos (MOPP) e o veículo registrado na distribuidora para transportar combustível.

REDES SOCIAIS

Área do assinante

Receba publicações exclusivas.

MAIS VISUALIZADAS

WhatsApp chat