NOSSAS REDES

ARTIGOS

Em e-book juvenil, professor aponta impacto da implantação das cotas na UFES em 2007

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Em Melanie, Maxwell dos Santos conta a história de Melanie, uma jovem sonhadora da periferia de Vitória que sonha em ser médica e mostra os bastidores da indústria dos cursinhos, no tocante à luta pela aprovação nas carreiras de maior prestígio, como Medicina, Direito e Engenharias.

O ano é 2007. Melanie, 18 anos, jovem moradora do Bairro da Penha, tem o sonho de ser médica. Ela faz a prova de seleção para o Projeto Universidade para Todos(PUPT), à época, gerido pela Fundação Ceciliano Abel de Almeida.

Sua vida é radicalmente transformada quando é atropelada com seu irmão Juninho, sua prima Bárbara e o frentista Carlinhos num posto de gasolina por dois rapazes que estavam participando de um racha. A prima e o irmão morrem, assim como o frentista. Mesmo com esses problemas, ela dá a volta por cima e ainda ganha uma bolsa de estudos no cursinho mais caro da cidade: o Lamarck.

Naquele ano, a UFES institui cotas de 40% para alunos de escolas públicas. No texto, o autor mostra a repercussão da medida entre os alunos de escolas públicas, os alunos da rede privada e os donos de cursinhos, que veem nas cotas uma ameaça aos seus lucros, principalmente nas áreas de Medicina, Direito e Engenharias. Há confronto ideológico entre os alunos das duas redes na UFES e Melanie é vítima de discriminação pelas colegas de cursinho.

 Será que a jovem alcançará sua meta?

 A obra, que teve sua primeira edição em 2013, ganhou uma nova edição em 2018, revista e ampliada, com prefácio da doutora em Semiologia pela UFRJ, escritora, professora titular do IFES e pesquisadora Andréia Delmaschio, apresentada por Nelson Martinelli Filho, professor do IFES e doutor em Estudos Literários pela UFES, foi relançada no dia 12 de dezembro na biblioteca do Instituto Federal do Espírito Santo – Campus Vitória.

Melanie está disponível para download gratuito, em http://bit.ly/melanieedicao2018 (PDF), http://bit.ly/melanieedicao2018mobi (MOBI – para Kindle) e http://bit.ly/melanieedicao2018epub (EPUB  – Lev, Kobo, iPhone, iPad e Android).

Em breve, Melanie ganhará uma versão em áudio, focada nos deficientes visuais e para aqueles que não têm tempo ou paciência de ler um livro. O autor, no momento, está em prospecção de recursos para viabilizar a publicação de Melanie em meio impresso e quem tiver interesse em ajudar, basta ligar para (27) 99943-3585.

Sobre o autor

Maxwell dos Santos nasceu em Vitória/ES em 1986 e mora na referida cidade. É jornalista, designer gráfico e servidor público da Prefeitura de Cariacica desde 2017, além de professor de Literatura Brasileira em cursinhos populares. É técnico em Multimídia pelo CEET Vasco Coutinho, licenciando em Letras/Português pelo IFES e em História pela Uninter. É autor dos livros As 24 horas de Anna Beatriz, Ilha Noiada, Melanie, Amyltão Escancarado, Comensais do Caos, #cybervendetta e Empoderando-se.

 

Relações com a imprensa

Maxwell dos Santos – Jornalista MTE/ES 2605

sanmaxwell@gmail.com

+55 27 3100-8133 / +55 27 99943-3585

ACRE

Artigo: Faça dinheiro extra no Carnaval e dê os primeiros passos para ser um empreendedor de sucesso*

Yahoo, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Durante este período de Carnaval, a maior festa popular do Brasil, existem várias opções de ganhar um bom dinheiro extra no Comércio, Indústria e Serviços. Para conseguir isso, só basta ter uma boa ideia, que seja diferenciada e inovadora no mercado local, e colocar a mão na massa.

Na Indústria, se você trabalha no ramo da costura, por exemplo, a customização de fantasias e abadás, além da industrialização dos próprios adereços personalizados, é uma opção para conseguir aquela renda que vem bem a calhar. Já no comércio, a produção e comercialização de diversas comidas típicas regionalizadas e os famosos salgadinhos é garantia de retorno rápido.

No setor de Serviços, um dos mais aquecidos e movimentados da economia brasileira nos últimos anos, você pode arrasar na maquiagem produzindo makes que podem enfeitar da cabeça aos pés. Confecção de unhas postiças personalizadas para os foliões que querem sair pintados na festa, cortes de cabelos, pinturas novas para aproveitar todas as noites e outros itens podem ser feitos.

O comércio oferece um leque de oportunidades como vendas de bebidas diversas, confecções de fantasias personalizadas com os famosos memes da internet, produção de fantasias que brinquem com o folclore brasileiro ou as lendas do imaginário acreano e outros podem ser postos em prática para ganhar dinheiro rápido nestas noites de festa. São diversos caminhos neste setor.

Já fiz isso como ambulante, montando uma pequena barraca nos locais onde havia carnaval de rua e na frente das famosas festas dos clubes como o Juventus e o Rio Branco. Apesar de não ser um trabalho fácil, ele dá um retorno de curto prazo. Aprendi isso na prática, no início do que hoje considero como início da minha carreira empreendedora, vivendo cada momento da experiência.

Com a iniciativa do Governo do Estado e o Município de Rio Branco de antecipar o pagamento dos servidores públicos das duas esferas, nossa economia vai dar uma alavancada e, como bons acreanos que somos, iremos consumir bastante neste Carnaval. As prospecções do momento são positivas e criam o ambiente perfeito para que as pessoas ponham em prática o lado empreendedor.

Para ser um empreendedor de sucesso não é necessário começar com muito ou no topo. Afinal de contas, estilo e diferenciação são as peças chaves e essenciais para qualquer pessoa se destacar, inicialmente, na multidão do Carnaval e, posteriormente, entre o restante da população. Avante! Faça dinheiro extra no Carnaval e dê os primeiros passos para ser um empreendedor de sucesso.

*Jebert Nascimento

Empresário

Continue lendo

ARTIGOS

Em nota confusa, Diretório do MDB de Tarauacá ignora pré-candidatura de Valdor do Ó

Bakunin Acriano, o Eremita, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Há anos, MDB de Tarauacá vivencia passivamente uma crise interna entre líderes orgulhosos, numa ‘guerra branca’ de vaidades e egocentrismo. Mesmo sem unidade, pretende disputar as eleições de 2020. 

Pré-candidatura ameaçada

O veterano Valdor do Ó, do MDB de Tarauacá, afirmou ao Blog do Gilson Amorim que é pré-candidato à prefeito. Que não aceita candidatura imposta dentro do partido que milita há décadas. Valdor segue firme e forte com o projeto.

Veterano do MDB, vereador Valdor do Ó afirmou que é pré-candidato à prefeito de Tarauacá.

Veterano do MDB, vereador Valdor do Ó afirmou que é pré-candidato à prefeito de Tarauacá.

Nota do Diretório local

A crise interna dentro do MDB local piorou após a notícia de duas pré-candidaturas, uma do recém-filiado advogado Júnior Feitoza e outra do veterano vereador Valdor do Ó. Para azedar o ‘angu’, vazou um áudio de Whatsapp do Presidente do MDB local, Tadeu Freire, onde manifestava sua opinião sobre a crise política do partido. Logo em seguida, os dirigentes se apressaram em justificar o imbróglio e a repercussão negativa. 

Ouça o áudio:

Após vazar o áudio, não demorou muito para o Presidente e Secretário do MDB local, publicarem uma nota pública, esclarecendo o imbróglio político. Mas a nota foi uma verdadeira confusão de ideias. Diz que há uma pré-candidatura definida; que o Diretório não se reuniu após o ato de lançamento; que é democrático; que qualquer membro pode lançar seu nome como pré-candidato, etc…

Uma nota confusa. E não explicou nada. E nem citou uma linha sobre o nome do vereador Valdor do Ó.

Leia a nota, clique aqui.

A ira de Valdor

Nos bastidores, comenta-se que a irritação de Valdor aumentou, após a publicação da nota da executiva municipal do MDB. Que nada esclareceu, e só piorou a crise política interna. Na política, opina quem tem mandato. E Valdor tem mandato. Dirigente partidário é apenas um burocrata do partido. Essa é a verdade, nua e crua. Me perdoem! 

Roberto Duarte

O Deputado Estadual do MDB cancelou sua viagem para Tarauacá, onde iria se reunir com os líderes locais do MDB. O clima, pelo visto, tá nublado pelas bandas de Tarauacá. 

Continue lendo

+30 mil seguidores

TOP MAIS LIDAS

Grupos de notícias