NOSSAS REDES

ARTIGOS

Em e-book juvenil, professor aponta impacto da implantação das cotas na UFES em 2007

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Em Melanie, Maxwell dos Santos conta a história de Melanie, uma jovem sonhadora da periferia de Vitória que sonha em ser médica e mostra os bastidores da indústria dos cursinhos, no tocante à luta pela aprovação nas carreiras de maior prestígio, como Medicina, Direito e Engenharias.

O ano é 2007. Melanie, 18 anos, jovem moradora do Bairro da Penha, tem o sonho de ser médica. Ela faz a prova de seleção para o Projeto Universidade para Todos(PUPT), à época, gerido pela Fundação Ceciliano Abel de Almeida.

Sua vida é radicalmente transformada quando é atropelada com seu irmão Juninho, sua prima Bárbara e o frentista Carlinhos num posto de gasolina por dois rapazes que estavam participando de um racha. A prima e o irmão morrem, assim como o frentista. Mesmo com esses problemas, ela dá a volta por cima e ainda ganha uma bolsa de estudos no cursinho mais caro da cidade: o Lamarck.

Naquele ano, a UFES institui cotas de 40% para alunos de escolas públicas. No texto, o autor mostra a repercussão da medida entre os alunos de escolas públicas, os alunos da rede privada e os donos de cursinhos, que veem nas cotas uma ameaça aos seus lucros, principalmente nas áreas de Medicina, Direito e Engenharias. Há confronto ideológico entre os alunos das duas redes na UFES e Melanie é vítima de discriminação pelas colegas de cursinho.

 Será que a jovem alcançará sua meta?

 A obra, que teve sua primeira edição em 2013, ganhou uma nova edição em 2018, revista e ampliada, com prefácio da doutora em Semiologia pela UFRJ, escritora, professora titular do IFES e pesquisadora Andréia Delmaschio, apresentada por Nelson Martinelli Filho, professor do IFES e doutor em Estudos Literários pela UFES, foi relançada no dia 12 de dezembro na biblioteca do Instituto Federal do Espírito Santo – Campus Vitória.

Melanie está disponível para download gratuito, em http://bit.ly/melanieedicao2018 (PDF), http://bit.ly/melanieedicao2018mobi (MOBI – para Kindle) e http://bit.ly/melanieedicao2018epub (EPUB  – Lev, Kobo, iPhone, iPad e Android).

Em breve, Melanie ganhará uma versão em áudio, focada nos deficientes visuais e para aqueles que não têm tempo ou paciência de ler um livro. O autor, no momento, está em prospecção de recursos para viabilizar a publicação de Melanie em meio impresso e quem tiver interesse em ajudar, basta ligar para (27) 99943-3585.

Sobre o autor

Maxwell dos Santos nasceu em Vitória/ES em 1986 e mora na referida cidade. É jornalista, designer gráfico e servidor público da Prefeitura de Cariacica desde 2017, além de professor de Literatura Brasileira em cursinhos populares. É técnico em Multimídia pelo CEET Vasco Coutinho, licenciando em Letras/Português pelo IFES e em História pela Uninter. É autor dos livros As 24 horas de Anna Beatriz, Ilha Noiada, Melanie, Amyltão Escancarado, Comensais do Caos, #cybervendetta e Empoderando-se.

 

Relações com a imprensa

Maxwell dos Santos – Jornalista MTE/ES 2605

[email protected]

+55 27 3100-8133 / +55 27 99943-3585

Opinião

Vice-prefeito é acusado de fazer empréstimo para comprar gado em nome de amigo e não pagar

Notícias da Hora, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Na mira

O PSB decidiu instaurar processo contra os 11deputados federais que contrariaram o partido na votação da reforma da Previdência. Na próxima quarta-feira será a vez do PDT.

Único

Como o Acre não tem deputado federal pelo PSB (partido da prefeita Socorro Néri), é normal que todas as atenções se voltem para o deputado Jesus Sérgio ( PDT), único parlamentar do Acre que está nesse rolo.

De olho

O PSB não descarta a expulsão de seus infiéis e o PDT está de olho na decisão do PSB para replicá-la.

De olho II

Os dois partidos, entretanto devem esperar o resultado do segundo turno da votação que será em agosto, para tomar a decisão final. Essa também é uma forma de pressionar os parlamentares a seguir as determinações dos partidos pelo menos no segundo turno.

De olho III

Se os deputados do PSB e os do PDT estão sob a observação dos partidos, as siglas por sua vez estão sob a pressão da sociedade. No caso do PDT a incompatibilidade entre a aprovação dessas reformas e as ideias de seus principais expoentes como Leonel Brizola e Darcy Ribeiro é gritante.

Inferno …

Aliás o deputado Jesus Sérgio deve estar atravessando o inferno astral. Além dos problemas com o partido, ainda tem os familiares. 
Hoje o tio dele, Chico Batista de Tarauacá teria uma audiência pesada na justiça.

…astral

Chico Batista, vice-prefeito de Tarauacá, é acusado de ter feito financiamento em nome de Francisco Gomes para comprar gado. Ficou com o rebanho e Gomes com as dívidas e nome sujo em todos os cantos. Até na polícia federal.

Revolta

O caso revoltou e movimentou Tarauacá. Eu conversei por telefone com o senhor Francisco Gomes, que mesmo doente mantém a família e ele me disse que ao contrário de muita gente em Tarauacá, não tem ódio de Chico Batista, só não quer cruzar com ele. Então tá.

Religioso

Seu Francisco Gomes é religioso. Diz que não deseja o mal, mas quer justiça.

Chico

Chico Batista por sua vez, diz que o processo é uma chance de Francisco Gomes se explicar, uma vez que o vice-prefeito o acusou de roubo de gado.

Testemunha

Para a testemunha, Quirino, basta ver quem se deu bem e quem está sem nada, para saber quem foi o enganado.

Sem juiz

A audiência entre os Chicos 😮 Gomes e o Batista, foi adiada para setembro porque não tinha juiz em Tarauacá. Como assim não tinha juiz? Com 8% do orçamento do estado ainda falta juiz? Depois reclamam do apoio popular que tem a Defensoria Pública. Por Angélica Paiva, do Notícias da Hora. 

Continue lendo

ACRE

Para Lula, esquerda precisa defender ‘soberania nacional

Acrenoticias.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Em conversa com o governador do Maranhão, Flávio Dino (PC do B), na quinta (6), o ex-presidente Lula martelou por diversas vezes que o discurso da esquerda deve ser fincado na defesa da “soberania nacional” e concluiu que é preciso “explicar para o povo o que é isso”.

“Não é só falar de venda da Petrobras“, disse Lula. Segundo ele, é preciso passar a mensagem que soberania “é garantir nossa independência, ter educação, ciência e tecnologia”.

Os dois, segundo aliados, falaram pouco sobre o cenário eleitoral. Lula pediu unidade nas eleições municipais, em 2020, e Dino propôs um esforço para fechar composições de esquerda ao menos nas capitais.

O gabinete do relator da Lava Jato no TRF-4, João Pedro Gebran Neto, tem pelo menos cinco processos para analisar antes do caso de Lula sobre o sítio de Atibaia (SP).

Continue lendo

Super Promoções

ACRE.COM.BR ©2017-2019 - Todos os direitos reservados. Diretora Geral: Fernanda da Silva Alfaia

WhatsApp OLÁ INTERNAUTA! : )