NOSSAS REDES

CRIME

Ex-presidiário é morto no sofá de casa com uma terçadada na cabeça

Ac24horas, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

O ex-presidiário Orlando do Nascimento Cavalcante, foi morto a golpes de terçado na madrugada desta quarta-feira (19) em sua residência, no ramal da Judia, bairro Belo Jardim, em Rio Branco.

De acordo com informações da polícia, a vítima estava dormindo quando três homens não identificados invadiram a residência e em posse de terçados desferiram vários golpes, que atingiram a cabeça, peito e abdômen. Orlando morreu no sofá de sua casa. Após ação os criminosos fugiram do local.

As primeiras investigações apontam que Orlando havia quebrado uma medida protetiva de não se aproximar da esposa. Preso em flagrante em 30 de janeiro, foi encaminhado a penitenciária Francisco de Oliveira Conde. Estava em liberdade há apenas uma semana.

Amigos informaram ainda a Polícia que Orlando não tinha envolvimento com organizações criminosas, mas era usuário de drogas.

A área foi isolada pela Polícia Militar até a chegada da perícia técnica do Instituto de Criminalística da Polícia Civil.

O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML)

Agentes da Delegacia de Homicídios e proteção à Pessoa (DHPP) já iniciaram as investigações em busca de identificar os autores do crime.

ACRE

Homem é suspeito de matar ex a facadas no AC por não aceitar fim de relacionamento

G1AC, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Separado há dois meses da mulher e inconformado com o fim do relacionamento, Valquimar Albino Pinho é suspeito de matar Maria Luzemira Amorim de Araújo, de 32 anos, com ao menos duas facadas na noite desta quinta-feira (18).

O caso aconteceu no bairro Plácido de Castro, em Rio Branco. Após matar a mulher, Pinho tentou se matar e, por isso, foi levado ao Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco ao ser preso em flagrante.

O G1 entrou em contato com a Delegacia de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP), que informou que o caso foi encaminhado para a Delegacia da Mulher em Rio Branco, mas o G1não conseguiu contato com a delegada responsável até esta publicação.

Uma irmã da vítima, que não quis se identificar, contou que o casal tinha dois filhos e que Pinho nunca aceitou a separação. Ela disse ainda que o homem era tranquilo, mas tinha momentos violentos.

“Ele falou que ia matar ela e disse que quando falasse ia fazer. Ele era um cara tranquilo sem a bebida, respeitava todo mundo. Nunca acompanhei se ele chegou a agredir minha irmã, mas ontem [quinta, 18] ele agrediu ela e levou a morte”, disse.

A mulher levou duas facadas, segundo o relato da irmã. Os dois filhos do casal estavam na casa de uma vizinha e não presenciaram o fato.

“A vizinha correu aos gritos me chamando e, quando fui ver o que era, ela já estava caída, já sem vida, tentei colocar ela no meu colo e reanimar, mas ela não voltou”, lamenta.

Continue lendo

ACRE

Casal é preso com quase duas mil pedras preciosas extraídas de reserva indígena

Contilnet, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

A Polícia Rodoviária Federal, em Rondônia, prendeu na manhã desta sexta-feira (19), em Vilhena, distante 700 km de Porto Velho, um casal de brasileiros que transportava 1.930 pedras preciosas.
A prisão aconteceu no posto da PRF na divisa dos estados de Rondônia e Mato Grosso. Os acusados trafegavam em uma caminhonete modelo S10 no sentido Porto Velho/Cuiabá.

Segundo a PRF, durante a abordagem, a mulher, de 41 anos, apresentou muito nervosismo e antes mesmo que fosse iniciada a revista no veículo, ela confessou que transportava sob suas vestes, um carregamento de pedras preciosas.

O homem que dirigia a caminhonete tem 65 anos é pedreiro e reside na capital rondoniense, mesma cidade da mulher, que disse á polícia ser fisioterapeuta.

Eles confessaram ter adquirido as pedras na cidade Ji-Paraná, também em Rondônia, e pagaram R$ 300 mil pelo produto.

Ainda de acordo com a PRF, as pedras foram extraídas da reserva Roosevelt, terra indígena dos índios Cinta Larga. A área é protegida por lei federal e a retirada de diamantes é proibida.

O casal foi levado para a sede da Polícia Federal em Vilhena e vai responder pelo crime de usurpação de matéria prima da União.
Só após a perícia da própria PF é que será possível identificar as espécies das pedras apreendidas.

Continue lendo

Super Promoções

ACRE.COM.BR ©2017-2019 - Todos os direitos reservados. Diretora Geral: Fernanda da Silva Alfaia

WhatsApp OLÁ INTERNAUTA! : )