NOSSAS REDES

ACRE

Gladson Cameli pode pagar carro pela demissão de Ednaldo Gomes

Contilnet, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Uma das grandes injustiças que poderá acontecer, e já está marcada para acontecer, será a destituição do jornalista Ednaldo Gomes do cargo de diretor das rádios AM e FM de Sena Madureira. Gladson vem sendo atormentado dia e noite pelo prefeito Mazinho Serafim para que Ednaldo deixe o cargo. E anotem ai: Gladson pode pagar caro, muito caro ao se comover com os choromingos de Serafim, que já lhe humilhou por várias vezes em público.

Sem amarras

O governador decidiu enviar uma pessoa de Rio Branco para assumir a função. Essa pessoa terá que estar desamarrada de Serafim e de Ghelen Diniz, que nas próximas eleições irão se digladiar na disputa para a Prefeitura de Sena.

Ao Ednaldo

Ao colega Ednaldo Gomes vai aqui o meu abraço solidário. Sei dos problemas de saúde por quais você está passando, e que nem mesmo assim baixou a cabeça. Sei também o quanto você lutou para ser um dos jornalistas mais respeitados e amados do nosso Vale do Iaco, e do Acre. Sei da sua luta para recuperar as duas rádios de Sena, que estavam só a sucata. Tenha certeza, amigo, que essa nuvem negra, carregada e ruim, vai passar. Você é maior do que tudo isso.

Sempre sobra

O problema dessas brigas políticas é que sempre sobra para os órgãos públicos, que muitas vezes são dirigidos por pessoas sem experiência e de caráter duvidoso.

Já deveria saber

Durante meus 54 anos de vida nunca tinha visto a população de Sena Madureira tão apavorada, com tanto medo. Isso é ruim para a democracia e para o próprio governador, que já deveria saber muito bem quem está ao seu lado por ideais e por conveniência.

Se alui, Ghelem!

Tive um tempo curto na vida política. Acredito que a inexperiência e algumas tolices ajudaram a desembarcar dessa canoa tão cheia de traições e falsidade. Mas que também carrega gente honesta e de bom coração. Mas, acreditem, nunca corri de uma boa briga. E se eu estivesse hoje no lugar do deputado Ghelen Diniz (ele indicou Ednaldo para o cargo), estaria em campo de guerra com os perseguidores desse grande homem da imprensa senamadureirense. Hoje é o Ednaldo, amanhã poderá ser qualquer um de vocês, seja quem ocupa cargo público ou um cidadão comum que ousar dizer não.

Olha o punhal

Glasdon, que surfa na onda popular, já é considerado o governador mais amado de todos os tempos. Isso, por mérito dele, que sempre foi uma pessoa alegre, extrovertida e, diga de passagem, humilde e democrático. Não tem necessidade de ficar atendendo a caprichos de quem quer que seja. Cuidado com o punhal, Gladson!

O escorpião e o sapo

Cameli precisa entender que uma vez escorpião, sempre escorpião. Não se muda a natureza das pessoas. E algumas delas, assim como a fábula do escorpião e o sapo, preferem morrer, e levar junto seu adversário, ou amigo.

Propositivo

O deputado Roberto Duarte (MDB) tem feito um mandato propositivo e, diga-se de passagem, participativo. Tem visitado os municípios e entrado dentro das escolas com palestras jurídicas. É atuante e muito autêntico. Na sessão solene de 75 anos de aniversário da Rádio Difusora Acreana, falando em nome do parlamento, fez rasgados elogios ao governador Gladson Cameli.

Em tempo

A coletiva promovida pelo Palácio Rio Branco para apresentar as medidas de combate aos focos ativos de incêndio no Acre foi em tempo. O decreto de emergência destacado leva em consideração, entre outros aspectos, a escassez de chuvas e a umidade relativa do ar, fatos que aumentam os riscos de incêndios florestais e queimadas urbanas, potencializando danos à saúde e ao meio ambiente.

Recursos financeiros

O governo federal depois de aceitar ajuda internacional liberou recursos ao Ministério da Defesa para o combate a incêndios em sete dos nove estados da Amazônia. O Acre foi incluído. O valor havia sido contingenciado do montante voltado para Operações de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) que tinham orçamento aprovado de R$ R$ 47,5 milhões. Desse total, cerca de R$ 7,1 milhões já estava sendo utilizado.

Sete pragas

A cada manifestação do presidente Jair Bolsonaro, parece que aproximamos a Amazônia das sete pragas do Egito. A verdade é que existe muita informação e desinformação em torno desse tema. É acertada a decisão do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM) de montar uma comissão especial para dialogar com o parlamento europeu.

Jorge antenado

O ex-senador Jorge Viana tenta, mesmo fora do mandato, colaborar com o debate sobre desmatamento, gravou vídeo para as redes sociais. De forma técnica ele reconhece que houve aumento no desmatamento e da pacificação entre floresta e produtores. “Os dados mostram aumento de 80% no aumento de desmatamento e essa tendência é perigosa”, diz o trecho do vídeo.

Frase quente!

O advogado, jornalista, bel. em Letras/Espanhol e auditor da Receita do Acre aposentado, Joaquim José Castro, lançou mais fumaça sobre a polêmica nacional que envolve o Estado. “Vivi 38 anos no Acre e sempre houve queimadas, sem necessidade desse pânico e alarde de ecologistas de gabinetes!”, questionou. E disse mais: “Querem sim, é nos manter no atraso e levarem nossas riquezas disfarçadamente”. Tá no blog do Evandro Cordeiro.

Atenta

A deputada Vanda Milani está batendo firme em cima dessa questão das queimadas na Amazônia. Vanda, segue atenta e vem debatendo o tema com muita prudência e responsabilidade.

Gabinete institucional

O governador Gladson Cameli vai repetir a regra da Expoacre em Rio Branco e montar seu gabinete institucional no Juruá. Será na casa do ex-prefeito Vagner Sales. Palestras sobre genética leiteira acontecem durante os quatro dias de feira. A avenida Mâncio Lima está interditada e os trabalhos seguem em ritmo acelerado.

Liberdade e dignidade

Essas foram as duas palavras mais usadas no discurso do governado Gladson Cameli durante a solenidade de 75 anos da Rádio Difusora Acrena na Assembleia Legislativa do Estado do Acre. Cameli foi muito aplaudido, principalmente, quando garantiu aos radialistas Nilda Dantas e Reginaldo Cordeiro, a Ordem da Estrela do Acre pelos relevantes serviços prestados.

Agenda no interior

Cameli estava tão à vontade, que cancelou sua ida à Brasília, determinando o encontro com o presidente Jair Bolsonaro ao vice-governador Major Rocha. Ele hoje cumpre agenda nas cidades de Feijó (Ac) e Tarauacá. Na quinta, ele abre oficialmente a ExpoJuruá.

Mais verbas

O vice-governador Major Rocha garantiu uma emenda de R$ 300 mil para a recuperação do prédio antes utilizado pelo Tribunal de Justiça que abrigará um auditório para a Rádio Difusora Acreana. A emenda será destinada pela irmã, deputada Mara Rocha (PSDB). Com o espaço revitalizado, o diretor Raimundo Fernandes pretende resgatar os programas de auditórios que fizeram sucesso nas décadas de 80 e 90.

Saúde em foco

No mesmo evento solene de radiofusão, o governador do Acre assinou a ordem de serviços para retomada das obras do Instituto de Traumatologia (Into). A garantia é que o prédio seja entregue no final do ano, antes do Natal.

Britânica

Antes de participar do ato de assinatura da ordem de serviço para o Into, a secretária Mônica Feres pagou geral com o cerimonial do Palácio Rio Branco. Ela chegou pontualmente às 9 horas para um coffee break. Depois, participou da solenidade.

Passa bem

A assessoria do presidente da Assembleia Legislativa do Acre não informou, mas o deputado estadual Nicolau Júnior (Progressistas) teve complicações com sua saúde na viagem que fez à São Paulo. O progressista estava acompanhado da irmã, a primeira dama do estado, Ana Paula Cameli. Ele passa bem e presidiu a sessão do parlamento nesta terça-feira.

ACRE

Em Feijó, unidade de saúde da família não dispõe de médicos, e população aguarda ação do MP

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Segundo consta no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde – CNES, a Unidade de Saúde da Família Dulce A. A. Sena, em Feijó, interior do Acre, não dispõe de médicos.

Em Feijó, a unidade de saúde U.S.F. Dulce A. A. Sena informou no último dia 03/08/2020 que dispõe de 15 profissionais de saúde, mas nenhum é médico, dentre eles existem agentes comunitários de saúde, auxiliares em saúde bucal, técnicos de enfermagem, auxiliar de escritório e cirurgião dentista. 

No portal do Governo Federal http://cnes.datasus.gov.br/pages/estabelecimentos/consulta.jsp responsável pelo gerenciamento das unidades de saúde dos municípios e estados, não consta informação quanto à existência de médico na U.S.F. Dulce A. A. Sena.

No portal do Governo Federal http://cnes.datasus.gov.br/pages/estabelecimentos/consulta.jsp responsável pelo gerenciamento das unidades de saúde dos municípios e estados, não consta informação quanto à existência de médicos na U.S.F. Dulce A. A. Sena.

Conforme o CNES, não há médicos devidamente cadastrados ou registrados na U.S.F. Dulce A. A. Sena. Consulte clicando aqui ou veja a relação de servidores aqui

A Promotoria de Justiça de Feijó ainda não determinou instauração de diligências sobre o caso. Na internet, internautas afirmaram que o problema da falta de médicos em Feijó é do conhecimento da prefeitura municipal, e há tempos isso acontece no município.

A redação do Acre.com.br telefonou para a gerência da unidade, através do telefone (68)3463-3372, informado ao CNES, para obter informações quanto a existência de médico na unidade. No sistema do CNES, consta a Sra JORGINA DORA SILVA DA SILVEIRA como gestora responsável pela referida unidade de saúde. Porém, após inúmeras chamadas entre 08:30hs e 09:00hs, desta terça-feira, ninguém atendeu.

O contato com a redação poderá ser realizado através do e-mail: contato@acre.com.br ou WhatsApp (68) 99910-8808. 

Continue lendo

ACRE

Conselheira de 65 anos não deve assumir vaga de colega que morreu de Covid-19 no AC, recomenda MP

G1AC, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Documento destaca que Maria de Jesus já atingiu idade máxima exigida para assumir cargo.

CAPA: TCE-AC encaminhou apenas um nome para indicação do governador — Foto: Reprodução/Google Street View.

O Ministério Público do Acre (MP-AC) encaminhou duas recomendações para a Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) e para o Tribunal de Contas Estadual (TCE-AC) para que seja rejeitada a nomeação da conselheira Maria de Jesus Carvalho de Souza.

Segundo o MP-AC, a conselheira não pode assumir a vaga do colega José Augusto Araújo de Faria, de 71 anos, que morreu de Covid-19 no dia 12 de julho, por já ter atingido a idade máxima exigida para assumir o cargo, que é 65 anos.

A Constituição do Estado do Acre prevê que o conselheiro precisa tem mais de 35 anos e menos de 65 para assumir o cargo. Com 65 anos completos, segundo o MP-AC, Maria de Jesus não pode ocupar a vaga.

O órgão estadual deu prazo de dez dias para que a Aleac e o Governo do Acre se posicionem sobre a situação. Em caso de descumprimento, o MP-AC garante que vai tomar medidas judiciais para apurar a responsabilidade tanto nas esferas cível, administrativa e penal.

Ao G1, a assessoria de comunicação da Aleac informou que ainda não tem comissão formada para analisar. A discussão e formação da comissão deve ser feita na terça-feira (11).

Continue lendo

TOP MAIS LIDAS

Grupos de notícias