NOSSAS REDES

ACRE

Gladson Cameli pode pagar carro pela demissão de Ednaldo Gomes

Contilnet, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Uma das grandes injustiças que poderá acontecer, e já está marcada para acontecer, será a destituição do jornalista Ednaldo Gomes do cargo de diretor das rádios AM e FM de Sena Madureira. Gladson vem sendo atormentado dia e noite pelo prefeito Mazinho Serafim para que Ednaldo deixe o cargo. E anotem ai: Gladson pode pagar caro, muito caro ao se comover com os choromingos de Serafim, que já lhe humilhou por várias vezes em público.

Sem amarras

O governador decidiu enviar uma pessoa de Rio Branco para assumir a função. Essa pessoa terá que estar desamarrada de Serafim e de Ghelen Diniz, que nas próximas eleições irão se digladiar na disputa para a Prefeitura de Sena.

Ao Ednaldo

Ao colega Ednaldo Gomes vai aqui o meu abraço solidário. Sei dos problemas de saúde por quais você está passando, e que nem mesmo assim baixou a cabeça. Sei também o quanto você lutou para ser um dos jornalistas mais respeitados e amados do nosso Vale do Iaco, e do Acre. Sei da sua luta para recuperar as duas rádios de Sena, que estavam só a sucata. Tenha certeza, amigo, que essa nuvem negra, carregada e ruim, vai passar. Você é maior do que tudo isso.

Sempre sobra

O problema dessas brigas políticas é que sempre sobra para os órgãos públicos, que muitas vezes são dirigidos por pessoas sem experiência e de caráter duvidoso.

Já deveria saber

Durante meus 54 anos de vida nunca tinha visto a população de Sena Madureira tão apavorada, com tanto medo. Isso é ruim para a democracia e para o próprio governador, que já deveria saber muito bem quem está ao seu lado por ideais e por conveniência.

Se alui, Ghelem!

Tive um tempo curto na vida política. Acredito que a inexperiência e algumas tolices ajudaram a desembarcar dessa canoa tão cheia de traições e falsidade. Mas que também carrega gente honesta e de bom coração. Mas, acreditem, nunca corri de uma boa briga. E se eu estivesse hoje no lugar do deputado Ghelen Diniz (ele indicou Ednaldo para o cargo), estaria em campo de guerra com os perseguidores desse grande homem da imprensa senamadureirense. Hoje é o Ednaldo, amanhã poderá ser qualquer um de vocês, seja quem ocupa cargo público ou um cidadão comum que ousar dizer não.

Olha o punhal

Glasdon, que surfa na onda popular, já é considerado o governador mais amado de todos os tempos. Isso, por mérito dele, que sempre foi uma pessoa alegre, extrovertida e, diga de passagem, humilde e democrático. Não tem necessidade de ficar atendendo a caprichos de quem quer que seja. Cuidado com o punhal, Gladson!

O escorpião e o sapo

Cameli precisa entender que uma vez escorpião, sempre escorpião. Não se muda a natureza das pessoas. E algumas delas, assim como a fábula do escorpião e o sapo, preferem morrer, e levar junto seu adversário, ou amigo.

Propositivo

O deputado Roberto Duarte (MDB) tem feito um mandato propositivo e, diga-se de passagem, participativo. Tem visitado os municípios e entrado dentro das escolas com palestras jurídicas. É atuante e muito autêntico. Na sessão solene de 75 anos de aniversário da Rádio Difusora Acreana, falando em nome do parlamento, fez rasgados elogios ao governador Gladson Cameli.

Em tempo

A coletiva promovida pelo Palácio Rio Branco para apresentar as medidas de combate aos focos ativos de incêndio no Acre foi em tempo. O decreto de emergência destacado leva em consideração, entre outros aspectos, a escassez de chuvas e a umidade relativa do ar, fatos que aumentam os riscos de incêndios florestais e queimadas urbanas, potencializando danos à saúde e ao meio ambiente.

Recursos financeiros

O governo federal depois de aceitar ajuda internacional liberou recursos ao Ministério da Defesa para o combate a incêndios em sete dos nove estados da Amazônia. O Acre foi incluído. O valor havia sido contingenciado do montante voltado para Operações de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) que tinham orçamento aprovado de R$ R$ 47,5 milhões. Desse total, cerca de R$ 7,1 milhões já estava sendo utilizado.

Sete pragas

A cada manifestação do presidente Jair Bolsonaro, parece que aproximamos a Amazônia das sete pragas do Egito. A verdade é que existe muita informação e desinformação em torno desse tema. É acertada a decisão do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM) de montar uma comissão especial para dialogar com o parlamento europeu.

Jorge antenado

O ex-senador Jorge Viana tenta, mesmo fora do mandato, colaborar com o debate sobre desmatamento, gravou vídeo para as redes sociais. De forma técnica ele reconhece que houve aumento no desmatamento e da pacificação entre floresta e produtores. “Os dados mostram aumento de 80% no aumento de desmatamento e essa tendência é perigosa”, diz o trecho do vídeo.

Frase quente!

O advogado, jornalista, bel. em Letras/Espanhol e auditor da Receita do Acre aposentado, Joaquim José Castro, lançou mais fumaça sobre a polêmica nacional que envolve o Estado. “Vivi 38 anos no Acre e sempre houve queimadas, sem necessidade desse pânico e alarde de ecologistas de gabinetes!”, questionou. E disse mais: “Querem sim, é nos manter no atraso e levarem nossas riquezas disfarçadamente”. Tá no blog do Evandro Cordeiro.

Atenta

A deputada Vanda Milani está batendo firme em cima dessa questão das queimadas na Amazônia. Vanda, segue atenta e vem debatendo o tema com muita prudência e responsabilidade.

Gabinete institucional

O governador Gladson Cameli vai repetir a regra da Expoacre em Rio Branco e montar seu gabinete institucional no Juruá. Será na casa do ex-prefeito Vagner Sales. Palestras sobre genética leiteira acontecem durante os quatro dias de feira. A avenida Mâncio Lima está interditada e os trabalhos seguem em ritmo acelerado.

Liberdade e dignidade

Essas foram as duas palavras mais usadas no discurso do governado Gladson Cameli durante a solenidade de 75 anos da Rádio Difusora Acrena na Assembleia Legislativa do Estado do Acre. Cameli foi muito aplaudido, principalmente, quando garantiu aos radialistas Nilda Dantas e Reginaldo Cordeiro, a Ordem da Estrela do Acre pelos relevantes serviços prestados.

Agenda no interior

Cameli estava tão à vontade, que cancelou sua ida à Brasília, determinando o encontro com o presidente Jair Bolsonaro ao vice-governador Major Rocha. Ele hoje cumpre agenda nas cidades de Feijó (Ac) e Tarauacá. Na quinta, ele abre oficialmente a ExpoJuruá.

Mais verbas

O vice-governador Major Rocha garantiu uma emenda de R$ 300 mil para a recuperação do prédio antes utilizado pelo Tribunal de Justiça que abrigará um auditório para a Rádio Difusora Acreana. A emenda será destinada pela irmã, deputada Mara Rocha (PSDB). Com o espaço revitalizado, o diretor Raimundo Fernandes pretende resgatar os programas de auditórios que fizeram sucesso nas décadas de 80 e 90.

Saúde em foco

No mesmo evento solene de radiofusão, o governador do Acre assinou a ordem de serviços para retomada das obras do Instituto de Traumatologia (Into). A garantia é que o prédio seja entregue no final do ano, antes do Natal.

Britânica

Antes de participar do ato de assinatura da ordem de serviço para o Into, a secretária Mônica Feres pagou geral com o cerimonial do Palácio Rio Branco. Ela chegou pontualmente às 9 horas para um coffee break. Depois, participou da solenidade.

Passa bem

A assessoria do presidente da Assembleia Legislativa do Acre não informou, mas o deputado estadual Nicolau Júnior (Progressistas) teve complicações com sua saúde na viagem que fez à São Paulo. O progressista estava acompanhado da irmã, a primeira dama do estado, Ana Paula Cameli. Ele passa bem e presidiu a sessão do parlamento nesta terça-feira.

ACRE

Entenda o que acontece com Lula e por que ele não pode se candidatar

Folha de São Paulo, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Ex-presidente deixou a prisão após 580 dias detido na Superintendência da PF em Curitiba.

Nesta sexta (8), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi solto após 580 dias preso na Superintendência da Polícia Federal de Curitiba.

O petista foi beneficiado pela decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que vetou a prisão após condenação em segunda instância e definiu que um condenado só começa a cumprir pena após o trânsito em julgado da ação (quando os recursos se esgotam).

Mesmo fora da cadeia, Lula não pode se candidatar. Ele está enquadrado na Lei da Ficha Limpa, que impede que condenados em segunda instância possam disputar uma eleição.

Abaixo, veja o que acontece com o ex-presidente e entenda os julgamentos que ele ainda tem pela frente.

Por que a Justiça decretou a soltura do ex-presidente Lula?
Na quinta (7), o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que um condenado só começa a cumprir pena após o trânsito em julgado do processo (quando os recursos se esgotam, e ação é encerrada). Antes, era permitida a prisão de quem já tinha sofrido condenação em segunda instância, caso do petista.

O processo do tríplex de Guarujá (SP), pelo qual Lula foi preso, ainda tem recursos pendentes no STJ (Superior Tribunal de Justiça) e no STF. Ele poderá aguardar o desfecho em liberdade.

Ele pode voltar à cadeia?
No cenário atual, apenas se, ao fim de todos os recursos, sua condenação for mantida.

Com base em que argumentos a defesa pede a anulação do caso do tríplex de Guarujá?
Os advogados de Lula afirmam que o ex-juiz Sergio Moro, responsável pela condenação em primeira instância, não agiu de forma imparcial na condução do processo. O caso está sob análise na Segunda Turma do Supremo. Houve uma sessão no primeiro semestre, mas o julgamento foi interrompido e não há data para a retomada.

O que acontece se a sentença for anulada?
O julgamento terá que ser refeito na primeira instância, sob um novo juiz.

Estando livre, Lula pode se candidatar?
Não, ele continua impossibilitado de disputar uma eleição. O petista está enquadrado na Lei da Ficha Limpa, que veta a candidatura de quem tem condenação em segunda instância.

Quando ele poderá ser candidato novamente?
Segundo a lei, oito anos depois de ter cumprido sua pena. Não considerando outras eventuais condenações em segunda instância, isso aconteceria a partir de 2035, quando terá 89 anos. Agora, porém, a execução da pena foi interrompida, e não há novo prazo definido.

Lula tem outras condenações?
Além do caso do tríplex, o ex-presidente foi condenado em primeira instância pelo processo do sítio de Atibaia (SP). A defesa recorre no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (segunda instância), e um julgamento foi marcado para o próximo dia 27.

Por que essa sentença também pode ser anulada?
Isso pode acontecer em razão de um novo entendimento do Supremo sobre uma questão processual. De acordo com a corte, em processos com réus delatores e réus delatados, os delatados têm o direito de entregar seus últimos argumentos (as alegações finais) por último. Como esse rito não foi seguido no caso de Lula, a condenação pode vir a ser anulada. Se isso acontecer, a ação volta para a primeira instância para novo julgamento.

O que mais pesa contra ele?
O petista é réu em outros sete processos. Há também uma denúncia oferecida, mas que ainda não foi analisada pela Justiça, sobre sua indicação para ministro durante o governo de Dilma Rousseff (PT).

Fora da cadeia, Lula poderá fazer discursos, participar de eventos públicos e viajar pelo país?
Sim, não há restrições nesse sentido.

Galeria de fotos do sítio de Atibaia, frequentado por Lula. Divulgação: Polícia Federal. 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Continue lendo

ACRE

Juiz Guilherme Fraga condena Prefeitura de Tarauacá a pagar R$ 14 mil reais à ciclista que caiu em buraco

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Ciclista que se machucou após cair em buraco na rua receberá indenização de R$ 14 mil. M. F. da S. ajuizou o processo nº. 0000141-12.2019.8.01.0014 contra a Prefeitura de Tarauacá, que ainda poderá recorrer da sentença com recurso de apelação. 

Advogada da ciclista, Dra. Laiza dos Anjos Camilo, informou à Redação do Acre.com.br que irá recorrer da sentença, requerendo a majoração da indenização, tendo em vista a gravidade das lesões estéticas e morais que a ciclista amargou. 

Vara Cível da Comarca de Tarauacá condenou ente municipal por não ter cumprido com sua função de manutenção das vias públicas.

Uma ciclista que se machucou ao cair em buraco na rua não sinalizado deverá receber R$ 14 mil de indenização por danos morais. Foi o Juízo da Vara Cível da Comarca de Tarauacá que condenou o ente municipal, por considerar o requerido responsável pela manutenção e sinalização das vias públicas.

Na sentença, publicada na edição n° 6.466 do Diário da Justiça Eletrônico, o juiz de Direito Guilherme Fraga, titular da unidade judiciária, discorreu sobre os danos sofridos pela ciclista, que ficou com cicatriz no rosto. Além disso, o magistrado falou sobre a responsabilidade do requerido por providenciar sinalização e manter o local pronto para o tráfego.

O juiz reconheceu que a personalidade e autoestima da mulher “(…) foram abaladas em virtude do acidente, pelo descaso do município, responsável legal pela pavimentação, manutenção e sinalização no que se refere as vias e a execução de obras publicas locais”.

Ao julgar procedente o pedido, o magistrado explicou que os prestadores de serviços e órgãos públicos respondem pelos prejuízos ocorridos também em função de omissão. “A responsabilidade civil do município pode ser definida como o dever de reparar os danos causados a terceiros em virtude de comportamentos comissivos ou omissivos, lícitos ou ilícitos, materiais ou jurídicos, imputáveis aos agentes públicos”. 

Afirmou o magistrado que “Em contestação as fls.17/23, a parte reclamada alegou em síntese que: a reclamante não comprovou culpa do requerido e nem nexo causal, alega imperícia da reclamante na condução da sua bicicleta, bem como descabimento de danos morais, ao final requer que a ação seja julgada improcedente ante a ausência de culpa da requerida“. Com informações: Gecom TJAC.

Continue lendo

Super Promoções

WhatsApp chat