NOSSAS REDES

ACRE

Governo do Acre investe em bafômetros para autuar motoristas por infração a Lei Seca

Detran entrega bafômetros para BPtran.

O Departamento Estadual de Trânsito (DetranAC) entregou nesta quarta-feira, 5,  etilômetros, também  conhecidos como bafômetros,  ao Policiamento de Trânsito da Polícia Militar (BPTran), parceiro nas ações de fiscalização do órgão.

Na quinta-feira, 6,  também será realizada a entrega de aparelhos às Circunscrições Regionais de Trânsito (Ciretrans), que colaboram com as ações nos  municípios.

O principal foco da OAZ é educar, fiscalizar e salvar vidas no trânsito (Foto: Ana Flávia Soares)

O bafômetro é instrumento utilizado para medir a concentração de bebida alcoólica no ar expirado por condutores de veículos. No Acre, o aparelho é importante para a realização das Operações Álcool Zero (OAZ).

“Álcool e direção é uma combinação errada. Os educadores estão constantemente nas vias alertando a população para os perigos de beber e dirigir. O Detran/Ac e a BPTran se esforçam para retirar motoristas embriagados das vias e evitar que inocentes sejam feridos e mortos”, afirma o presidente do órgão, Luiz Fernando Duarte.

Álcool Zero

A Operação Álcool Zero é uma política pública do governo do Estado executada desde 2011 pelo Detran/AC, por meio BPTran e Coordenadoria de Fiscalização de Trânsito do órgão (Ciftran).

Lei seca

A Lei 11.705, conhecida popularmente como Lei Seca, proíbe a venda de produtos alcoólicos ao longo das rodovias federais e reduziu a tolerância no nível de álcool no organismo de quem dirige.

Em 2019, completam 11 anos desde que essa medida entrou em vigor com o principal intuito de diminuir os acidentes de trânsito causados por condutores alcoolizados.

No Código de Trânsito Brasileiro (CTB), o motorista que for atuado no Art. 165, dirigindo sob a influência de álcool ou de qualquer outra substância psicoativa, é autuado por infração gravíssima, ficando sujeito à multa de R$ 293,47. Com a aplicação da Lei Seca , esse valor é multiplicado por 10, chegando a R$ 2.934,70.

Além da multa, o veículo é retido até que outro condutor habilitado se apresente. Outra penalidade é suspensão da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) por 12 meses. Caso o condutor seja reincidente, a CNH é cassada por dois anos.

ACRE

Traficante que enviava drogas do Acre para o Nordeste é preso em Rio Branco

Contilnet, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Cleomar César Felício Uchôa, vulgo cangaceiro, foi preso pela Polícia Civil na última terça-feira (20) no bairro Preventório, conhecido como Papoco, em Rio Branco. O traficante já era alvo de investigações da Polícia Federal, que suspeita que ele tinha negócios na fronteira e no estado de Rondônia e fornecia drogas para a região Nordeste.

Há suspeitas de que o homem lavava o dinheiro do tráfico com compra e venda de gado no Acre e nos estados vizinhos.

Continue lendo

ACRE

Homem que matou ex-mulher e companheiro dela é condenado a mais de 39 anos de prisão

STJ Notícias, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Após nove horas de julgamento, homem que matou ex-mulher na frente do filho e também assassinou o companheiro da vítima foi condenado, na segunda-feira, 19, pelo Conselho de Sentença do Tribunal do Júri da Comarca de Tarauacá. Segundo a decisão, o denunciado deverá cumprir 39 anos e 10 meses de reclusão, em regime inicial fechado.

Como é relatado nos autos, em julho de 2016, o acusado estava indo à residência da ex-mulher e no caminho encontrou o companheiro dela, que tinha ido levar uma das crianças a escola. O acusado teria matado o homem e seguido para a casa da ex-companheira. Uma vez no local, ele a teria matado a golpes de faca e tiro de espingarda, na frente dos filhos.

Sentença

De acordo com a sentença, que ainda aguarda publicação no Diário da Justiça Eletrônico (DJE), o acusado cometeu os crimes de: homicídio qualificado privilegiado (meio cruel, recurso que dificultou a defesa da vítima e também pela condição do sexo feminino da vítima) em relação à ex-mulher; e homicídio qualificado (motivo torpe, meio cruel e recurso que dificultou a defesa do ofendido), em relação ao companheiro dela.

O juiz de Direito responsável por conduzir o julgamento, Guilherme Fraga, registrou que “as circunstâncias do crime fogem à normalidade, visto que o acusado praticou o delito após arrombar a porta frontal da casa, porta dos quartos, com a presença dos filhos menores de idade, perseguido a vítima, até conseguir mata-la, tudo isso devidamente testemunhado pelo filho de apenas 13 anos de idade, motivo pelo qual deve tal circunstância judicial ser valorada negativamente”.

Continue lendo

Super Promoções

ACRE.COM.BR ©2017-2019 - Todos os direitos reservados. Diretora Geral: Fernanda da Silva Alfaia

WhatsApp Precisa de ajuda?