NOSSAS REDES

ACRE

Homem é preso por manter esposa em cárcere privado, cometer 7 estupros e homicídios

Contilnet, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Após denúncia e uma rápida investigação da Polícia Civil do Estado do Acre, uma equipe conseguiu prender no Km 72 da estrada da Transacreana, Jessé Passos Moreno, de 40 anos, acusado de manter a companheira em cárcere privado por mais de três anos. Além disso, ele responde a sete estupros e três homicídios, em Rondônia.

Segundo as investigações, Moreno, que é natural de Sena Madureira, é um velho conhecido da justiça de alta periculosidade. Foi descoberto que já existia um mandado de prisão contra o homem. “Na verdade já existe sete processos de estupros”, disse.

O delegado José Aníbal relatou que o criminoso fugiu do Acre para Rondônia, onde na região, ele manteve em cárcere três menores de idade, sendo que uma delas conseguiu escapar. “Ele abusava e estuprava. Na ocasião, ele acabou matando dois homens e uma menor, e fugiu novamente para Rio Branco”, destacou.

O delegado informou que a soma da pena do acusado chega a mais de 114 anos de prisão.

Prisão do acusado

A delegada coordenadora titular da Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher, Juliana De Angeles, disse que a prisão do acusado ocorreu após mais de 20 horas de operação. “Só a pé, os policiais andaram mais de 9 horas para chegar na colocação. No flagrante, ele foi pego com porte ilegal de arma de fogo, onde ele ameaçava a vítima”, ressaltou.

A delegada disse ainda que, após seis meses de relacionamento, Moreno já começou a ser abusivo. “Ele não deixava ela sozinha e nem ir para canto nenhum”, frisou.

Segundo relatos, a mulher já havia sido mantida em cárcere privado outras vezes, mas, conseguiu escapar. Contudo, ele conseguiu recapturar ela para o cativeiro. A prisão só ocorreu após uma denúncia da filha da vítima.

O acusado de todos esses crimes deverá ser encaminhado para o presídio de Rio Branco, onde deverá cumprir o restante da pena, além de aguardar a decisão da justiça de Rondônia.

REDES SOCIAIS

Área do assinante

Receba publicações exclusivas.

MAIS VISUALIZADAS

WhatsApp chat