NOSSAS REDES

ACRE

Ministério da Agricultura recolhe ‘sementes misteriosas’ que chegaram ao Acre por Correios

PUBLICADO

em

Assim como outros estados do país, o Acre começou a registrar os primeiros casos de recebimento das “sementes misteriosas”. O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) em Rio Branco informou que já recebeu quatro amostras das sementes. Em todo o país, mais de 140 amostras já foram coletadas e estão sob análise em Goiás.

O Mapa alerta que as sementes podem conter algum tipo de contaminação e orientam que as pessoas que receberem os pacotes devem encaminhar à sede do órgão, na Rodovia AC-40, no Segundo Distrito de Rio Branco. No caso dos moradores do interior do Acre, quem vai recolher as amostras é o Instituto de Defesa Agropecuária do Acre (Idaf).

“A gente tem relato dos mais diversos possíveis, de pessoas que fazem compra na internet e de pessoas que nunca compraram na internet, então tem chegado de forma desordenada, aí é um alerta também para a questão de segurança de dados, chega o envelope com o nome completo do destinatário, dados pessoais completos, de quem não fez compra alguma e não solicitou aquelas sementes”, alertou o chefe da divisão de defesa agropecuária, Gustavo Ferreira.

A assessora de imprensa Ana Flávia contou que em janeiro deste ano recebeu em casa um pacote contendo sementes desconhecidas. Ela não procurou nenhum órgão de Agricultura no estado para comunicar o recebimento dessas sementes.

“Eu faço muitas compras on-line e cheguei a receber as sementes na minha casa, não me lembro em qual site foi, como eu sempre recebo brinde, chaveiros, adesivos, aí pensei que as sementes eram brindes também. Então, eu plantei, mas não nasceu nada, aí deixei quieto, pensei que as sementes estavam estragadas”, disse Ana.

Ministério da Agricultura diz que ‘sementes misteriosas’ chegaram ao Acre e faz alerta — Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre

Ministério da Agricultura diz que ‘sementes misteriosas’ chegaram ao Acre e faz alerta — Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre

Assim como a Ana Flávia, várias outras pessoas do Brasil e de outros países também receberam em casa sementes desconhecida. Elas chegam pelos Correios em forma de brindes.

As primeiras amostras recebidas no Acre vão ser encaminhadas para o laboratório federal de defesa agropecuária em Goiânia, que é referência nas análises dessas sementes.

“Faremos análises de prospecção primeiro para descobrir a quais espécies pertencem essas sementes, se tem risco associado, risco agropecuário, se causam prejuízos econômicos e ao meio ambiente, e também queremos descobrir se podem conter fungos, bactérias, doenças”, explicou Ferreira.

Área do assinante

Receba publicações exclusivas.

REDES SOCIAIS

MAIS LIDAS

WhatsApp chat