NOSSAS REDES

ACRE

No AC, processo contra tenente do Bope preso por ter contato com facção vai para Justiça Militar

PUBLICADO

em

Josemar Farias está preso desde o dia 27 de dezembro. Ele responde por peculato, corrupção e prevaricação.

O processo contra o tenente do Batalhão de Operação Especiais (Bope) agora foi encaminhado para a Justiça Militar. O pedido da mudança foi feito pela defesa do acusado juntamente com o pedido de liberdade, que foi negado pela Justiça há sete dias.

“A partir de agora, o processo vai para a 2ª Vara do Tribunal do Júri e Auditoria Militar, onde o juiz vai apreciar se mantém a decisão de prisão ou não”, disse o advogado de defesa, Mário Rosas.

Enquanto isso, Farias permanece preso no Batalhão Ambiental, em Rio Branco, desde o dia 27 de dezembro, após ser pego na Operação Sicário, da Polícia Civil do Acre.

O pedido foi feito porque durante toda a investigação, Farias estava no exercício da profissão.

Denúncia

G1 teve acesso ao relatório do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). Nele, o MP-AC denuncia 23 pessoas integrantes de uma facção criminosa que atua no estado.

Farias foi denunciado por promoção de organização criminosa, inclusive, prendendo membros de facções rivais, defesa de territórios sob a influência da facção, por proteger facção da atuação policial, fornecer armas e munição ao grupo criminoso, corrupção passiva e prevaricação.

Sobre as acusações, a defesa afirmou que os diálogos entre o tenente e membros de organizações criminosas não passam de conversas entre um policial e informantes. A defesa alega que Farias está à disposição da Justiça, assim como os sigilos bancários, telefônicos e fiscais.

Área do assinante

Receba publicações exclusivas.

REDES SOCIAIS

MAIS LIDAS

WhatsApp chat