NOSSAS REDES

Bakunin Acriano

O governador e a teologia da “neo-comuno-capital-pentecostais”

Bakunin Acriano, o Eremita, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Coluna ‘Cartas Comunistas e Capitalistas’

Depois de longos anos, na verdade nove décadas, volto a ter coragem de expor minhas ideias ao público. Por recomendação médica, uso minha velha máquina de escrever para compartilhar alguns problemas que preciso compartilhar e ainda bem que o dono deste site tem a paciência de redigitar todas as frases nessas máquinas atuais, esses microcomputadores que não entendo.

Assim, segue meus protestos: Como os meus camaradas de esquerda estão muito mudados! Minha nossa! Agora, chamam privatização de terceirização e doação e entregam bens do Estado, do povo, para pessoas particulares.

Também desejo ações da Dom Porquito, até mesmo eu, que sou comunista. Afinal, vamos acabar com a concentração de renda de poucos para garantir o início da verdadeira revolução de esquerda.

Há alguns meses, o governador, que é de um partido de “esquerda” queria entregar a Saúde para o setor privado. Eles entregam serviços públicos para pequenos burgueses. Hoje, Marx, Lenin e Stalin devem estar se revirando nos túmulos.

Não é difícil entender, porque os militantes de “esquerda”, hoje, andam em carros importados e celulares que não sei pronunciar e nem escrever o nome da marca da empresa. Tudo fabricado por empresas capitalistas. É a tal da globalização subvertendo até o comunismo? Seria um “neocomunismo” ou hibrido “comunocapitalista”?

Pode ser um hibrido mesmo, porque Lula e Dilma Rousseff tiveram como vice políticos da direita, então deve ser um “neo-comuno-capitalismo”.

Está certo que desde o início do Século 20 o Brasil é conhecido por misturar tudo e fazer de tudo muita festa, e me parece que criaram uma teologia “neo-comuno-capital-pentecostal”, em que se nega a racionalidade e é preciso buscar apenas na fé, ignorando as provas físicas.

Nossos “neo-comuno-capital-pentecostais” parecem não se incomodar se quer em pagar mais caro pela gasolina ou pela passagem de ônibus. Está tudo justificado pelas empresas que alegam aumento do dólar, do petróleo e do diesel.

Assim segue esse mundo de cabeça para baixo, rezando para que não haja juízo final antes desses políticos pedirem perdão por todos os pecados cometidos contra a ideologia de esquerda, a verdadeira ideologia de esquerda.

Bakunin Acriano, o Eremita

(Personagem fictício que faz uma crítica à sociedade)

Comentários

Comente aqui

REDES SOCIAIS

Área do assinante

Receba publicações exclusivas.

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!
WhatsApp chat