NOSSAS REDES

AMAZÔNIA

TJAC participa de solenidade ao Dia da Cultura Ayahuasqueira

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Desembargador Laudivon Nogueir, participou do evento representando a presidente do Poder Judiciário Acreano.

O Dia da Cultura Ayahuasqueira, comemorado em 24 de novembro, foi tema de sessão solene, nesta quinta-feira (9), na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac). O desembargador Laudivon Nogueira, participou do evento representando a presidente do Tribunal de Justiça do Acre (TJAC), desembargadora Denise Bonfim. A solenidade foi solicitada pelo deputado Luiz Gonzaga (PSDB), através de um requerimento aprovado por unanimidade pelos parlamentares.

Na ocasião, o desembargador falou da importância de se promover atos contra a discriminação.

“Um estado constitucional contemporâneo precisa defender os direitos fundamentais. Mas não só defender, é preciso muito mais, temos que reconhecer, promover. Promover atos contra o preconceito é necessário, a cultura de um povo precisa ser reconhecida e respeitada. Com o poder público atuando nesse sentido, garantiremos o respeito às diferenças”, complementou.

Foram homenageados (in memoriam) mestre Daniel Pereira, mestre Irineu Serra e mestre José Gabriel da Costa, além de outras personalidades.

Onides Bonaccorsi, articuladora da Câmara Temática das Culturas Ayahuasqueiras de Rio Branco, falou sobre a importância da religião para promover a cultura de paz e respeito ao próximo e Zezinho Kaxinawá, representando os 16 povos indígenas que comungam a ayahuasca no Acre, frisou que mesmo que o chá tenha se expandido mundialmente o mesmo ainda não é visto com bons olhos pela sociedade.

Ao encerrar a solenidade, o presidente do Poder Legislativo, deputado Ney Amorim, destacou a grandiosidade do evento. “Este é sem sombra de dúvidas um dia muito especial. Tudo que eu disser agora se torna pequeno diante da grandiosidade deste momento. Esta foi a sessão mais prestigiada da qual eu participei. Olhando para a plateia eu percebi todos atentos a cada discurso feito aqui hoje. Ouvimos discursos lindos hoje, emocionantes mesmo. Agradeço de coração a presença de todos aqui hoje. Esta foi uma homenagem mais do que justa.”

*Com informações da Aleac

ACRE

Desmatamento no Acre aumentou de 300% em um ano, aponta Imazon

Juruá em Tempo, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Segundo estudo divulgado pelo Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), o desmatamento no Acre aumentou 300%, entre junho de 2018 e junho deste ano. O levantamento também avaliou a situação de outros estados, como Amazonas, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins e Amapá.
O levantamento, realizado pelo Sistema de Alerta de Desmatamento (SAD), integra o Boletim do Desmatamento da Amazônia Legal. De acordo com a pesquisa, em junho do ano passado o Acre desmatou 10 km² e esse número subiu para 40 km², em um ano.

O aponta ainda os dados de florestas degradadas na Amazônia Legal, que teve um aumento de 23%, no período de um ano. O SAD mostra que foram detectados 801 km² de desmatamento em junho de 2019 na Amazônia Legal.

O Acre foi o único estado da Amazônia Legal que apresentou aumento na quantidade de quilômetros desmatados. Enquanto, Amazônia, Amapá, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins apresentaram redução ou nenhuma alteração nos índices anteriores.

Continue lendo

AMAZÔNIA

PM e Imac apreendem mais de 20 metros cúbicos de madeira retirada de forma ilegal no interior

G1AC, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Em duas ações na semana passada, técnicos do Instituto de Meio Ambiente (Imac), na BR-364, apreenderam 23 metros cúbicos de madeira retirada de forma ilegal em cidades do Juruá, no interior do Acre.

Em Cruzeiro do Sul, durante uma fiscalização de rotina, na última sexta-feira (28), os agentes ambientais, com o apoio da PM, interceptaram um caminhão que transportava 7 m³ de madeira na BR-364.

O carro foi levado para a delegacia e o motorista foi liberado depois que prestou depoimento. O dono da madeira teve que assinar um termo de ajustamento de conduta (TAC) para ser liberado.

Na tarde de sábado (29), os fiscais do Imac e policiais militares foram acionados, por meio de uma denúncia anônima, para investigar a retirada ilegal de madeira em Mâncio Lima. Em uma propriedade do Ramal 20, onde foram apreendidos 15 m³ de madeira.

De acordo com o gerente do Imac na região, Levi Menezes, os responsáveis pela retirada da madeira foram conduzidos para Cruzeiro do Sul e também tiveram que assinar um TAC.

“Iniciamos um processo administrativo para apuração e responsabilização desses autores e, após a conclusão do procedimento, nós podemos dispor essa madeira apreendida para órgãos governamentais e pessoas jurídicas sem fins lucrativos”, disse o gerente do Imac.

Continue lendo

Super Promoções

ACRE.COM.BR ©2017-2019 - Todos os direitos reservados. Diretora Geral: Fernanda da Silva Alfaia

WhatsApp OLÁ INTERNAUTA! : )