NOSSAS REDES

GREVE

Trabalhadores dos Correios não param, mas continuam com mobilização pré-agendada

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Trabalhadores dos Correios: Mobilização pré-agendada.
Os trabalhadores dos Correios decidiram não deflagrar greve, durante assembleia realizada na sede do Sindicato dos Trabalhadores da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos do Acre (Sintect-AC), no início da noite de ontem. A decisão ainda mantém o estado de greve para a possibilidade de uma mobilização caso não haja avanços nas negociações que buscam o fim da entrega alternada, o fechamento de agências, as demissões, o fim da cobrança da cobrança do plano de saúde e outras reivindicações.
Segundo a presidente do Sintect-AC, Suzy Cristiny, houve um acordo parcial em que os funcionários aceitaram o aumento de 3,68%, a manutenção do acordo coletivo e o tíquete alimentação.
“Tivemos um aumento que é um percentual pequeno e a manutenção dos acordos feitos anteriormente, mas ainda existem outras lutas para evitar que o povo fique sem os serviços dos Correios, porque a direção quer acabar com a empresa, fechando agências e desempregando mais pessoas, o que não podemos deixar”, protestou a sindicalista.
Suzy Cristiny continua denunciando a determinação da estatal de cobrar dos o plano de saúde, chegando a consumir até 40% do salário líquido.
“O plano de saúde serve para atender o trabalhador pode sofrer algum acidente de trabalho, como um câncer de pele, um atropelamento e outros problemas relacionados a função, mas a empresa decidiu tirar o bolso do empregado problemas causados pela própria empresa”, alertou a presidente do Sintect-AC.
A líder do sindicato ainda reclamou da política de fechamento de agências, dificultando o envio de postagens.
“A empresa é pública, portanto, tem uma responsabilidade social com a população. Temos muitas famílias que sacam dinheiro nas agências, que solicitam CPF e enviam correspondências. Se houver o fechamento, existirá o aumento de filas e a dificuldade de chegar até os Correios mais próximo”, alertou.
Uma nota de repúdio será escrita contra o presidente dos Correios que vem negando os direitos dos trabalhadores, como a criação da entrega alternada, em que o carteiro passa a atender mais de duas regiões, demorando o recebimento de postagens, porque o trabalhador poderá passar de novo em uma mesma rua três dias depois, acumulando o volume de itens a serem encaminhados e aumentando o fluxo de atividades, aumentando o tempo de demora entre o envio e o recebimento. Por Assessoria.

ACRE

Servidores em greve ameaçam invadir prédio da Sesacre e clima é de tensão no local

Contilnet, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Conforme prometido, os servidores da Saúde estão na frente da Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre) e deflagram a greve por tempo indeterminado e prometem invadir o prédio.

Eles estão concentrados no local, sairão em caminhada até a Casa Civil e depois retornarão para a Seacre e, segundo os líderes, vão invadir o o prédio. Até o momento o governo enviou representante para negociar, já que uma reunião foi feita na segunda-feira na tentativa de negociar.

Seguranças e funcionários que não aderiram à paralisação estão nas portas da secretaria para impedir uma possível invasão.

Pelo menos mil servidores atenderam ao chamado do Sindicato da Categoria. O transito na Benjamin Constant está lento pelo grande número de pessoas no local.

Com a greve, 60% dos serviços nos hospitais do Acre estarão paralisados.

Continue lendo

CRISE

Trabalhadores vão ao TST para cobrar acordo com os Correios, mas empresa rejeita negociação

Avatar

PUBLICADO

em

Greve pode ser deflagrada a partir do dia 3 de setembro por culpa da empresa

A presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos do Acre (Sintect/AC), Suzy Critiny, encaminhou ofício pedindo ao Tribunal Superior do Trabalho (TST) a mediação de novas negociações para evitar que haja greve, resultando na paralisação das entregas, além de apresentar denúncias contra a estatal. A categoria cobra a manutenção de agências dos Correios em todo país, a contratação de funcionários e a retomada da entrega diária.

Segundo a sindicalista, a direção da empresa tenta sucatear os serviços para buscar um forte argumento de venda da estatal, mas, caso haja a privatização, Estados como o Acre poderão ficar sem a entrega de encomendas e sem banco postal, agravando ainda mais as dificuldades vividas pela população que mora em localidades mais distantes e que não geram lucros para as empresas privadas.

“No TST, os sindicatos fecharam um acordo com a diretoria dos Correios para que até o dia 31 de agosto não existisse paralisação ou greve, mas, para isso, a empresa deveria cumprir os acordos fechados anteriormente e deveria buscar uma negociação com a categoria”, explicou Suzy Cristiny.

A presidente do Sintect/AC explicou que entre as reivindicações está a contratação de novos carteiros, a melhoria da estrutura das agências.

“Durante a coleta de assinaturas contra a privatização, a diretoria do Sindicato também recolheu as reclamações dos clientes. A maior queixa é a falta de entrega em alguns bairros e em outros as faturas que chegam com atraso. Esses problemas poderiam ser resolvidos com a contratação de empregados e a retomada da entrega diária, bandeiras nossas para que haja melhorias para a população. Acontece que o Ministério da Comunicação delimitou que as entregas não fossem mais diárias, prejudicando o cliente”, detalhou a sindicalista.

Caso não haja intermediação do TST e os Correios continuem rejeitando a negociação, os trabalhadores podem ser obrigados a entrar em greve a partir do dia 3 de setembro.

“Não queremos greve, mas a diretoria dos Correios está acabando com a empresa e com os direitos dos trabalhadores. Queremos apenas melhores serviços para a população e respeito aos trabalhadores”, finalizou a representante do Sintect.

O Sintect e a Fentect tentam prorrogar a negociação, ampliando a validade do acordo coletivo, mas a estatal vem negando o diálogo, deixando a categoria desamparada, sem cobertura dos benefícios adquiridos historicamente.

Continue lendo

Super Promoções

ACRE.COM.BR ©2017-2019 - Todos os direitos reservados. Diretora Geral: Fernanda da Silva Alfaia

WhatsApp WhatsApp Notícias