NOSSAS REDES

ACRE

Após demissão de mil vigilantes, Governo do Acre dispensa licitação de R$ 3.4 milhões para limpeza de escolas rurais e contratação de vigias

Acjornal, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

O governo Gladson Cameli, por meio de um ato do secretário de Educação, Mauro Sérgio da Cruz, dispensou licitação no valor de R$ 867 mil para contratação de vigias. Essa mão-de-obra (eles serão lotados como agentes de portaria), seria para guarnecer as escolas mantidas pela rede estadual de ensino, em todo o Estado do Acre.

A legislação, no entanto, prevê dispensa de licitação em valores não superiores a R$ 150 mil. Outra dispensa de licitação chama atenção pelos valores: R$ 2,5 milhões para a limpeza de prédios, mobiliários e equipamentos das escolas rurais em Rio Branco. Nas duas licitações dispensadas, a mesma empresa, sediada em Feijó, será contratada.

No governo Tião Viana, mais de mil de vigilantes treinados, sindicalizados, foram demitidos das empresas terceirizadas após uma decisão que causou muita polêmica: a substituição de mão-de-obra humana por circuitos eletrônicos nas escolas. À época, o estado alegou que economizaria em torno de 40%, manteve o argumento do “interesse público” e enfrentou manifestações barulhentas nas ruas. Os pais de família demitidos chegaram a servir macarrão 

“Estão querendo acabar com a classe dos vigilantes. Desemprego, recessão, quase nenhuma oportunidade de emprego e renda. Isto é incompetência administrativa. Nós lamentamos tudo isso, mas não ficaremos parados, vendo tudo acontecer sem fazer nada”, declarou Raimundo Nonato, presidente do Sindicato dos Vigilantes do Acre. 

A reportagem aguarda contato da Assessoria de Imprensa da Secretaria de Educação sobre os motivos da dispensa de licitação

ACRE

Terça-Feira Quente E Seca No Acre

Acrenoticias.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

No Acre, tempo bom, quente e ensolarado, mas ventilado. Pequena probabilidade de ocorrem chuvas rápidas e pontuais em algumas áreas.
A umidade do ar mínima, durante a tarde, varia, entre 40 e 60%, no leste e no sul do estado, e, entre 45 e 65%, nas demais áreas.
Os ventos sopram, entre fracos e moderados, da direção noroeste e eventuais variações do norte.

Temperaturas:

– Rio Branco, Senador Guiomard, Bujari e Porto Acre,mínima, entre 19 e 21ºC, e máxima, entre 32 e 34ºC;

– Sena Madureira e Manuel Urbano, mínima, entre 19 e 21ºC, e máxima, entre 32 e 34ºC;

– Brasileia, Epitaciolândia, Assis Brasil, Xapuri e Capixaba,mínima, entre 18 e 20ºC, e máxima, entre 32 e 34ºC;

– Cruzeiro do Sul, Mâncio Lima, Rodrigues Alves e Porto Walter, mínima, entre 20 e 22ºC, e máxima, entre 33 e 35ºC;

– Marechal Thaumaturgo e Jordão, mínima, entre 18 e 20ºC, e máxima, entre 33 e 35ºC;

– Tarauacá, Feijó e Santa Rosa do Purus, mínima, entre 19 e 21ºC, e máxima, entre 33 e 35ºC;

– Acrelândia e Plácido de Castro, mínima, entre 18 e 20ºC, e máxima, entre 32 e 34ºC

Continue lendo

ACRE

Rio Branco é segunda capital com maior número de condutores que usam celular ao volante

Contilnet, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

O Ministério da Saúde divulgou um estudo em que aponta que 19,5% da população das capitais do país usam o celular enquanto dirigem. Rio Branco ficou acima da média nacional, aparecendo em segundo lugar, junto com Cuiabá com 24% entre os condutores que mais usam o celular no trânsito, atrás apenas de Belém, com 24,1%.

Pessoas com idade entre 25 e 34 anos representam 25,1% do total de pessoas dirigem e usam celular. Os dados foram divulgados pelo Sistema de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), foram entrevistadas por telefone 52.395 pessoas, com mais de 18 anos, entre fevereiro e dezembro de 2018.

Estudo foi divulgado nesta segunda/Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

As capitais que apresentaram o menor percentual de uso de celular durante no trânsito foram: Salvador com 14,2%, Rio de Janeiro com 17,2%, São Paulo com 17,4% e Manaus com 18,0%. A pesquisa abordou ainda três outros índices: direção e consumo abusivo de álcool; direção e consumo de qualquer dose de álcool e multa por excesso de velocidade.

Distrito Federal, Fortaleza e Porto Alegre foram as capitais em que o maior número de entrevistados afirmou ter recebido multa por excesso de velocidade, com 15,7%, 14,6% e 14,2% respectivamente. Do outro lado da tabela o destaque fica com a Região Norte, das 5 capitais com menores índices de multas, 4 são da região: Manaus (0,9%); Macapá (2,7%); Belém (5,9%); Campo Grande (7,0%) e Porto Velho (7,1%).

Já no quesito álcool e direção, os homens são os campeões em beber e dirigir. Dos 5,3% dos entrevistados que admitiram beber e dirigir, 9,3% são homens e somente 2% mulheres. A capital com maior número de condutores que consumiram bebida alcoolica e dirigiram foi Palmas, com 14,2% e a com menor número foi Recife, com 2,2%.

Continue lendo

Super Promoções

ACRE.COM.BR ©2017-2019 - Todos os direitos reservados. Diretora Geral: Fernanda da Silva Alfaia

Fale Conosco