NOSSAS REDES

ACRE

Após pressão, Governo do PT aumenta em duas horas atendimento na OCA

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Após redução no horário, governo do Acre volta atrás e aumenta em duas horas atendimento na OCA.

Central volta a funcionar 8h por dia, das 7h30 às 15h30, a partir do dia 1º de julho. Mudança, segundo o governo, é para atender pedido de comerciantes do Centro de Rio Branco.

Na foto de capa, OCA volta a funcionar em 8h por dia, das 7h30 às15h30, a partir do dia 1º de julho (Foto: Lidson Almeida).

Após reduzir o horário de atendimento da Organização das Centrais de Atendimento (OCA) de Rio Branco e Xapuri, o governo do Acre voltou atrás e aumentou em duas horas o funcionamento do local. A informação foi confirmada, nesta segunda-feira (25), e o novo horário começa a valer a partir do dia 1º de julho.

Com a nova alteração, a OCA volta a funcionar por um período de 8h, ficando aberta ao público das 7h30 às 15h30. Desde o dia 16 de abril, o horário tinha mudado para 7h30 às 13h30. Antes da portaria que reduziu o horário da Central, o atendimento era de 8h às 16h.

Conforme o secretário adjunto da Secretaria de Gestão Administrativa do Acre (SGA), Irailton Lima, a decisão de voltar o atendimento para 8h por dia e não mais 6h diárias foi após vários pedidos de grupos sindicais e da sociedade civil. Além da solicitação dos comerciantes da área central de Rio Branco.

“Quando o governo fez a mudança, foi porque tinha constatado que havia elevada ociosidade em determinados horários. Percebemos que com as 6h, de fato, otimizou o serviço. A razão da ampliação em duas horas, foi porque percebemos que determinados seguimentos ficaram prejudicados em relação à possibilidade de acessar o serviço no horário da tarde e também atendendo a pedidos”, disse Lima.

Aumento de 17% nos atendimentos

Pouco mais de um mês depois da alteração no horário de funcionamento, a Secretaria de Gestão Administrativa do Acre (SGA) afirmou que o número de atendimento na OCA de Rio Branco aumentou em 17% depois que o órgão passou a funcionar em horário reduzido.

Conforme os dados, antes da mudança, a OCA atendia uma média de 5,3 mil pessoas por dia em 8 horas de serviço. Depois, em 6h, cerca de 6,2 mil pessoas passaram a ser atendidas diariamente.

Com isso, por mês, os atendimentos em 8 horas chegavam a 106 mil. Já com a redução no horário, passou para 124 mil pessoas atendidas.

Filas e reclamações de usuários

Assim que o horário da OCA foi reduzido, os usuários formavam filas na entrada do local e eram muitas as reclamações.

Uma enquete feita pelo G1 contou com a participação de mais de 7 mil internautas. O resultado foi que 53,11% não aprovavam a redução do horário de atendimento da OCA e outros 46,89% estavam de acordo. G1Ac.

Comentários

Comente aqui

ACRE

Atendimento da OCA em RIO BRANCO-AC deixa a desejar

Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

O YacoNews recebeu denúncia de que o atendimento na OCA na Capital de RIO BRANCO-AC, está deixando a desejar, principalmente as pessoas que vao do interior.

Uma estudante formada em 2018 está tentando retirar seu certificado de 2°grau já há algum tempo. Por quatro vezes, com gastos com translado de ída e volta, se dirigiu a OCA e ainda não conseguiu seu certificado validado (com carimbos dos órgãos competentes). Na última ída a OCA, pela 4°vez, recebeu nada mais ou a menos, a simples justificação de que não foi possível confeccionar seu diploma, por conta de que houve um atraso por conta de um feriado, mas que tinha sido agendada sua ída na confirmaçao de receber.

Podemos observar que o setor da OCA nao tem compromisso eficiente com a população, principalmente quem vai do interior. Nisso as pessoas têm despesas com translados, refeições, estadia, perda de tempo… mesmo com agendamento.

Seria viável um setor tão sério como o da OCA, ter mais eficiência com os munícipes vizinhos. E obedecer seu agendamento com êxito, seriedade e compromisso.

YACO NEWS

Continue lendo

ACRE

SENA: Acusado de matar desafeto na frente da mulher e dos filhos é condenado a mais de 32 anos de prisão

Senaonline.net, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Levado a julgamento na última sexta-feira, 20, Fernando Cavalcante da Silva foi condenado a uma pena de 32 anos, 10 meses e 26 dias de prisão. Ele é um dos acusados no assassinato de Tiago Lima de Souza, 30 anos, ocorrido no ano passado em Sena Madureira.
Presidido pelo juiz de direito, Fábio Farias (Vara Criminal), o júri-popular começou por volta de 8 horas da manhã. Ao longo do dia, testemunhas prestaram depoimentos e depois houve o debate entre a promotora Juliana Hoff, do Ministério Público, e o advogado de defesa do réu. Embasada nas provas, a promotora pediu ao corpo de jurados a condenação do acusado.
Conforme o apurado pela Polícia, Tiago Lima de Souza foi morto em maio de 2018, no Bairro da Vitória. Ao menos sete criminosos, entre maiores e menores de idade, arrombaram a residência e executaram a vítima na frente dos filhos e da esposa.
Pelo o que ficou estipulado pela justiça, a pena deverá ser cumprida inicialmente em regime fechado.

JUSTIÇA DE SENA ATUA COM RIGOR

No decorrer da semana foram realizados no Fórum de Sena Madureira um total de três julgamentos, tratando de crimes contra a vida. Em todos eles os réus foram condenados a penas consideradas expressivas. Isso é a prova inconteste de que, nem a comunidade nem a justiça, não são coniventes com esse tipo de prática.

Continue lendo

Super Promoções

ACRE.COM.BR ©2017-2019 - Todos os direitos reservados. Diretora Geral: Fernanda da Silva Alfaia

WhatsApp WhatsApp Notícias