NOSSAS REDES

CRIME

Áudio de suposto membro do CV mostra como funciona a guerra de facções no Acre

Ac24horas, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Um áudio que passou a circular em grupos de WhatsApp mostra como a população de alguns bairros vivem em meio ao fogo cruzado provocado pela guerra de facções criminosas em Rio Branco.

Na conversa, um suposto criminoso do CV que estaria no presídio, fala sobre sua volta e de outros comparsas ao bairro Taquari. Ele afirma para uma moradora antiga e diz que outros moradores da comunidade podem ficar tranquilos que ninguém vai “mexer” com eles. O homem, ao que parece, em uma conversa por áudio de um aplicativo explica que ninguém que mora no Taquari vai sair e promete proteger os moradores.

O criminoso afirma que a briga é com integrantes de outras facções criminosas que estariam matando e humilhando os moradores. “Eu sou quero voltar. Quem mora no Taquari ninguém vai sair. Agora, os caras que são do Calafate que estão aí matando e humilhando as pessoas do bairro, nós vamos cair pra dentro”, diz no áudio.

O faccionado faz uma ameaça sobre moradores do bairro que estariam rasgando a camisa da facção que pertence. “Eu sempre desviei a minha comunidade de confusão. Agora se vocês aí da minha rua forem rasgar camisa eu tenho condições de colocar 15 armas e mais de 60 homens fortemente armados aí na parte alta”, diz o criminoso.

A culpa é da juíza, diz Iapen

Em nota, o Instituto de Administração Penitenciária do Acre (Iapen) afirmou que as fotos divulgadas em redes sociais são de um pavilhão do presídio Francisco de Oliveira Conde. Após uma revista, foram encontros 8 aparelhos celulares e drogas.

Segundo a nota, os detentos estavam no pavilhão “P” que não tem bloqueio de celulares.

Para evitar o uso de celular pelos presos, o pavilhão foi entregue sem tomadas. Porém, uma decisão da Vara de Execuções Penais, através da Juíza Luana Campos, obrigou a permissão do uso de ventiladores nas celas do pavilhão “P”, o que obrigou, por consequência, a instalação de tomadas no pavilhão.

O Iapen afirma que está tomando medidas para revogar a decisão da magistrada

Leia a nota:

NOTA

Na noite desta quinta-feira, 21, foram expostas em redes sociais fotos de detentos no interior de um pavilhão do Complexo Penitenciário Francisco de Oliveira Conde. Deste modo, os presos foram identificados, extraídos da cela e encaminhados ao isolamento cautelar na madrugada desta sexta-feira, 22.

Com eles, foram encontrados 08 aparelhos  celular e drogas.

Os apenados estavam no pavilhão “P”, obra entregue neste ano de 2019 e sem cobertura contratual do bloqueio de celulares, pois os aparelhos foram instalados no complexo no ano de 2017, quando as obras do pavilhão “P” não tinham sequer iniciado.

Sem cobertura de bloqueador de celular, a alternativa foi entregar o pavilhão sem tomadas.

Contudo, decisão da Vara de Execuções Penais, através da Juíza Luana Campos, obrigou a permissão do uso de ventiladores nas celas do pavilhão “P”, o que obrigou, por consequência, o uso de tomadas no pavilhão.

Diante dos fatos o IAPEN está tomando medidas para revogar a decisão da magistrada. De igual modo, tem trabalhado para reforçar as revistas na entrada dos presídios, a exemplo de portaria recente que possibilita que todos sejam submetidos a aparelho de scanner corporal – inclusive servidores.

Além de medidas de ordem e disciplina como os procedimentos operacionais padrão (POP), o IAPEN tem trabalhado incessantemente no combate à corrupção, seja através da mudança de normas e procedimentos, seja pela abertura de processos administrativos e demissões de servidores que não representam a maioria honrada e honesta.

Rio Branco – Acre, 22 de Novembro de 2019.

Lucas Gomes

Presidente IAPEN

Advertisement
Comentários

Comente aqui

ACRE

Fotos inéditas do massacre na Transacreana: Facção Bonde dos 13 assume autoria da chacina

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Com apoio de caminhonete previamente roubada, criminosos eliminam sete homens através de ação criminosa contundente e rápida. As vítimas foram pegas de surpresa. 

Fotos: Um dos jovens foi baleado dentro de casa no km 58 da Transacreana (Foto: Reprodução/WhatsApp).

Sete pessoas foram mortas na noite deste sábado, 18, na Estrada Transacreana, rodovia AC-90, em Rio Branco. Os crimes aconteceram em um bar localizado no km 100 da estrada e na Vila Verde, no km 58.

Segundo informações, homens armados, que seriam membros da facção Bonde dos 13, chegaram no bar em uma caminhonete modelo Hilux e atiraram em várias pessoas. Seis homens foram mortos no local.

A chacina da estrada Transacreana, ocorreu na noite deste sábado (18), e foi um dos maiores ataques realizados por uma facção em Rio Branco até o momento, deixando seis mortos e um ferido. Ao todo, em apenas 3 horas, a facção do Bonde dos 13 conseguiu matar sete pessoas.

Segundo informações da polícia, 12 criminosos em uma caminhonete modelo Hilux, de cor branca, foram até o Bar “Dos Anjos”, no km 100 da estrada, onde havia um grupo de amigos bebendo, e de posse de armas de vários calibres, começaram a atirar e contra as pessoas que estavam no estabelecimento.

Seis pessoas foram atingidas e acabaram morrendo no local. As vítimas da chacina são: João Vitor Gomes de Oliveira, de 16 anos; Rosalvo Barroso de Freitas, de 21 anos; Leonardo de Lima Maia, 32 anos; Wilson Macedo Brito, de 35 anos; Marcos Lázaro Gomes de Almeida, 35 anos e Moisés Andrade da Silva, de 42 anos.

Tiros atingiram janelas, porta e paredes do bar onde houve chacina — Foto: Tálita Sabrina/Rede Amazônica Acre

Tiros atingiram janelas, porta e paredes do bar onde houve chacina — Foto: Tálita Sabrina/Rede Amazônica Acre.

Vítimas estavam em um bar quando foram mortas, na noite de sábado (18), na Rodovia Transacreana — Foto: Tálita Sabrina/Rede Amazônica Acre

Vítimas estavam em um bar quando foram mortas, na noite de sábado (18), na Rodovia Transacreana — Foto: Tálita Sabrina/Rede Amazônica Acre.

Em seguida, os criminosos fugiram e foram até a Vila Verde, onde tentaram matar um jovem identificado como Railson Silva de Souza, com quatro tiros na cabeça, dentro de uma casa. O rapaz foi socorrido e levado ao pronto-socorro de Rio Branco.

Várias guarnições da Polícia Militar, Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), equipes da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e o carro do Instituto Médico Legal (IML) foram até os locais dos ocorridos.

APÓS O CRIME

Após a ação, os criminosos fugiram no veículo e pararam no km 58, onde efetuaram vários disparos em direção do jovem do identificado como Railson Silva de Souza, 19 anos, que estava na área da própria residência. Ele foi ferido com 3 tiros na cabeça.

A casa do rapaz ainda foi atingida por outros 20 disparos, possivelmente efetuados com armas de fogo calibre 12. Após a ação, os bandidos entraram no veículo e gritaram que eram membros da facção Bonde dos 13, em seguida, fugiram do local.

Familiares acionaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que esteve no local, prestou os primeiros atendimentos e encaminhou a vítima para o pronto-socorro de Rio Branco em estado de saúde gravíssimo. O rapaz chegou no PS entubado.

Viaturas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), guarnições da Polícia Militar e agentes da Delegacia de Homicídios e proteção à Pessoa (DHPP) se deslocaram até os locais dos ataques para colher as informações e isolar as áreas para os trabalhos da perícia criminal.

Os policiais militares e as forças de segurança fizeram várias buscas na região em busca de prender os assassinos, mas ninguém foi encontrado até o momento. Os corpos dos homens foram levados ao Instituto Médico Legal (IML), onde serão realizados os exames cadavéricos.

B13 matou jovem na mesma noite

Um jovem de 22 anos também foi morto na noite deste sábado. O crime aconteceu no Ramal Bom Jesus, na região da Vila, uma hora antes da chacina no bar, mas foi efetuado por dois criminosos que, após assassinarem Mateus Vieira Cardoso, gritaram que eram membros do Bonde dos 13.

Em poucas horas, a facção criminosa executou, ao todo, sete pessoas supostos rivais. A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) colheu informações e vai investigar todos os casos.

Criminosos roubaram caminhonete e seguiram para bar

O delegado Cristiano Bastos, da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa, explicou que os criminosos roubaram uma caminhonete na região antes de seguir para o bar. Bastos afirmou que as equipes estão nas ruas em busca de informações e dos suspeitos.

“Teriam praticado o roubo de um veículo e se deslocaram até o quilômetro 100 e lá dispararam. Estamos fazendo todo levantamento. Tem a identificação das vítimas, mas temos que fazer um levantamento da vida pregressa”, reafirmou.

Ainda segundo o delegado, há dificuldade de conseguir informações sobre a quantidade de criminosos que foi ao local porque os sobreviventes fugiram.

“Eram vários que praticaram o roubo e foram até o local. A outra morte não tem ligação com esse caso, a princípio não tem. Estamos em campo em busca de tudo”, informou. Com informações G1AC.

Outras informações:

A onda de massacre continuou na estrada Transacreana, onde um bando armado matou seis pessoas e deixou uma gravemente ferida, com quatro tiros na cabeça.

Um gigantesco aparato policial e de socorro se deslocou para a estrada Transacreana.

Foram constatadas as seus mortes por execuções a tiros. Todas as vítimas do sexo masculino, com idades entre 17 e 36 anos.

Até o fechamento dessa matéria as equipes policiais e peritos do Instituto Médico Legal IML estavam nos locais da chacina. Com informações de Ithamar Souza. 

Continue lendo

CRIME

Em Tarauacá, PM flagra jovem com drogas e arma

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Um jovem de 18 anos foi preso acusado de tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo e agressão física, na madrugada deste sábado (18), em Tarauacá, no interior do Acre. A polícia ainda impediu que o rapaz matasse outra pessoa durante uma briga.

Polícias militares estavam em patrulhamento de rotina quando foram acionados via CIOSP para intervir em uma briga que estava acontecendo em via pública do município. Ao chegar no local, os agentes conseguiram prender em flagrantes o jovem, que estava agredindo um homem a socos e pauladas.

Após uma conversa com o acusado sobre os motivos das agressões, os militares fizeram uma busca na casa do rapaz e acabaram encontrando cocaína, um revólver calibre 38 com 6 munições, 2 celulares e R$ 320,00.

Diante dos fatos, foi dada voz de prisão ao jovem, que foi encaminhado para a Delegacia da Polícia Civil de Tarauacá, onde foram realizados os procedimentos cabíveis ao caso. Com informações de Ithamar Souza.

Continue lendo

+30 mil seguidores

TOP MAIS LIDAS

Advogados Online