NOSSAS REDES

ACRE

Com 44,3, taxa de mortes violentas em Rio Branco fica acima da nacional

PUBLICADO

em

A capital acreana fechou o ano de 2020 com uma taxa de mortes violentas intencionais maior do que a taxa de mortes registradas no Brasil como um todo. É o que revela o 15º Anuário Brasileiro de Segurança Pública divulgado na quinta-feira (15).

Conforme os dados, Rio Branco teve um total de 183 mortes violentas registradas naquele ano, o que resultou em uma taxa de 44,3, enquanto a média nacional foi de 23,6. Os números divulgados pelo anuário compõem as mortes provocadas por homicídios, latrocínios, lesões corporais seguidas de morte e as mortes cometidas pela polícia.

O anuário tem dados de segurança pública relativos ao ano de 2020, referente aos 26 estados e ao Distrito Federal. As informações são com base em dados fornecidos pelas secretarias de segurança pública estaduais, pelas polícias civis, militares e federal dos casos que foram registrados pelas autoridades policiais.

O secretário de Segurança Pública do Acre, Paulo César Santos, disse que a maioria dos casos de mortes violentas que impulsionaram os números do ano passado foram registrados no mês de janeiro, principalmente motivado pela guerra entre grupos criminosos.

“Nós temos um fenômeno que em janeiro do ano passado impulsionou estes números, houve um nicho de sete mortes e depois com retaliações que resultou em 10. E também teve a atuação de um serial killer que atuou aqui em Rio Branco no mês de janeiro com 11 mortes. E ele atuava representando uma organização criminosa que também resultou em retaliações e isso impulsionou”, disse.

Apesar desse registro, com uma taxa acima da média nacional, Santos pontua que há uma redução das mortes, comparando com os anos de 2018 e 2019.

“Mas, o que se percebe é que houve uma redução em relação a 2019 e 2018. O mês de janeiro foi o que fugiu a esta regra, isso é importante frisar e nós até percebemos que no mês de junho de 2020, nós tivemos o menor registro histórico de homicídios em um mês – com 14 mortes -, num período de 10 anos e consequentemente isso demonstra uma tendência de redução e nos demais meses também”, disse.

Dados do Acre

Em nível de estado, ainda conforme os dados observatório, o Acre teve queda de 1,4% nos dados gerais de mortes violentas, comparando os anos de 2019 e 2020, com 285 e 281 mortes casos registrados respectivamente.

Rio Branco registra pelo menos 33% das mortes gerais registradas no estado em 2020.

Dados nacionais

O Brasil teve um aumento no número de mortes violentas registradas em 2020 mesmo em meio à pandemia do coronavírus. Houve 50.033 mortes, contra 47.742 em 2019, um aumento de quase 5%.

As maiores taxas de mortes a cada 100 mil habitantes foram registradas nos estados do Ceará (45,2 mortes a cada 100 mil habitantes), Bahia (44,9) e Sergipe (42,6). São Paulo (9), Santa Catarina (11,2) e Minas Gerais (12,6) tiveram as menores.

O perfil das vítimas é maioria de pessoas negras (76,2%), jovens (54,3%) e do sexo masculino (91,3%).

Área do Leitor

Receba as publicações diárias por e-mail

REDES SOCIAIS

MAIS LIDAS

WhatsApp chat