NOSSAS REDES

Brasileia

Em Brasileia, homem invade bar e mata comerciante com tiro na cabeça

G1AC, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Vítima chegou a ser socorrida, mas morreu no Hospital Wildy Viana, em Brasileia. Crime ocorreu nesta sexta-feira (10) e Polícia Civil investiga caso.

Foto: Crime ocorreu nesta sexta-feira (10) em um bar da cidade de Epitaciolândia, no interior do Acre — Foto: Alexandre Lima/Arquivo pessoal. 

Um comerciante de 60 anos foi morto com um tiro na cabeça nesta sexta-feira (10) em um bar na cidade de Epitaciolândia, no interior do Acre. De acordo com a Polícia Civil, um homem invadiu o local e disparou contra o dono com uma escopeta.

O delegado responsável pelo caso, Sérgio Lopes, informou que ainda não está confirmada a motivação do crime e que, portanto, não pode excluir nenhuma hipótese.

“A linha de investigação pode ser tanto um latrocínio, como um homicídio, a gente não tem definido isso ainda. Estamos fazendo diligências com duas equipes na rua no sentido de identificar e prender esse indivíduo”, afirmou o delegado.

Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência foi acionada e o comerciante ainda chegou a ser levado o Hospital Wildy Viana, em Brasileia, mas não resistiu ao ferimento e morreu na unidade.

O corpo do idoso vai ser levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Rio Branco para os exames cadavéricos e em seguida ser liberado para a família.

Advertisement
Comentários

Comente aqui

Brasileia

Chuva de oito horas faz igarapés transbordar, isola Bairros e causa transtorno no Alto Acre

O Alto Acre, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Foto: Um dos acessos ao Bairro Marcos Galvão. 

Municípios que compõem a regional do Alto Acre, como Assis Brasil, Brasiléia e Epitaciolândia, tiveram problemas com a chuva que caiu desde às quatro horas da madrugada, até o meio-dia deste sábado, dia 4.

A chuva forte e contínua, fez com que córregos e igarapés enchessem ao ponto de passar por cima de ruas, isolando bairro por algumas horas, como o que aconteceu no Bairro Marcos Galvão I e II, na cidade de Brasileia.

Outro acesso ao Marcos Galvão…

Os bueiros não suportaram o volume de água, fazendo com que passasse por cima do asfalto. Por algumas horas, os moradores ficaram isolados e só era possível caso fossem pelo ramal do Polo Wilson Pinheiro, com acesso no km 4 da BR 317, além de passar por dentro de algumas propriedades rurais.

Algumas ruas dos bairros Alberto Castro, Eldorado, Ferreira Silva, Francisco Peixoto e acesso pela antiga Cageacre, apresentaram problemas devido o volume da água. No ramal do km 17 da BR 317 (Estrada do Pacífico), um morador registrou o rompimento de uma bueira, que irá atrapalhar a trafegabilidade no local.

O secretário de Obras, Carlinho do Pelado, esteve visitando os locais para realizar um relatório e buscar soluções. “Está chovendo acima do normal e locais como o acesso ao Bairro Marcos Galvão, está sendo estudado uma forma de construir uma galeria, para suportar volumes de água como esse. Temos muitas redes de esgoto que nunca vai suportar isso e com certeza vai levar transtornos aos munícipes. Vamos preparar um relatório e buscar meios para solucionar alguns”, disse.

Um dos acesso ao Bairro José Hassem, em Epitaciolândia…

Na cidade de Assis Brasil, ruas próximas ao Fórum também não suportaram o volume da chuva e ficaram alagadas, isolando moradores e invadindo comércios. Na cidade de Epitaciolândia, um dos acessos ao Bairro José Hassem, também foi afetado por algumas horas, após a ponte ter sido coberta pelo igarapé.

Na Rua Manoel Ferreira, aconteceu um desbarrancamento fazendo com que moradores usassem equipamentos para retirar o barro de cima do encanamento do Depasa e dar passassem para a água, para que invadisse as casas e evitar mais deslizamento de terra.

Somente por volta do meio-dia, a chuva deu trégua e parou no período da tarde. Segundo meios especializados em clima, as chuvas que caíram e ainda estão por vir, estão sendo acima do normal.

Acesso ao Bairro Francisco Peixoto, em Brasiléia.

Veja imagens e vídeos dos transtornos causados pela chuva abaixo.

 

Continue lendo

Brasileia

Prefeita Fernanda Hassem é condenada por improbidade administrativa

Gecom TJAC, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Empresas devem pagar multa civil por serem contratadas ilegalmente antes de vencerem licitação

A prefeita de Brasiléia também foi condenada por contratar os serviços de quatro empresários sem realizar procedimento licitatório.

O Juízo da Vara Cível da Comarca de Brasiléia condenou prefeita e quatro empresários por terem cometidos atos que atentam contra princípios da Administração Pública, descrito no artigo 11, caput, Lei 8.429/92 (Lei de Improbidade Administrativa).

Segundo os autos, a gestora do município teria contratado quatro empresas sem emprego de licitação. Contudo, é relatado no processo que apesar das requeridas terem sido contratadas ilegalmente, depois, participaram de licitação municipal e venceram.

Dessa forma todos serão obrigados a pagar multa civil pública. A gestora municipal o valor de R$ 5 mil, e os outros três prestadores de serviço devem pagar, respectivamente, R$ 3 mil, R$ 4 mil e R$ 2 mil.

Na sentença, publicada na edição n° 6.461 do Diário da Justiça Eletrônico, da terça-feira, 22, o juiz de Direito Gustavo Sirena, responsável pela sentença, considerou que a atuação dos requeridos “(…) não se pautou pelos princípios da moralidade, legalidade e impessoalidade”.

Mas, na análise do caso, foi constatado que não ocorreu enriquecimento ilícito. “Logo, indiscutível que os pagamentos ocorreram antes de qualquer procedimento licitatório. No entanto, em relação ao ato ímprobo de dano ao erário e enriquecimento ilícito, tenho que não se comprovaram no processo”, escreveu o magistrado, titular da unidade judiciária.

Continue lendo

+30 mil seguidores

TOP MAIS LIDAS

Advogados Online