NOSSAS REDES

ACRE

Homem tenta matar a ex com dez facadas por não aceitar separação e foge na moto da vítima no AC, diz polícia

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Alciana de Oliveira está internada no PS de Rio Branco. Advogado disse à polícia que suspeito vai se entregar.

capa: Polícia de Brasileia procura suspeito de esfaquear por não aceitar o fim do relacionamento — Foto: Alexandre Lima/Arquivo pessoal.

A jovem Alciana Valentim de Oliveira, de 29 anos, levou dez facadas após ter a casa invadida pelo ex, na madruga de domingo (13). Alciana estava com o filho de 7 anos na casa de uma amiga, no bairro José Moreira, em Brasileia, no interior.

O suspeito fugiu após o crime na motocicleta da própria vítima e ainda não foi encontrado. A vítima participava de uma confraternização com as amigas quando foi ferida. Ao ver o ex pulando o muro da casa, Alciana se trancou no quarto onde dormiam os filhos dela e o da amiga.

“É um ex-companheiro dela que não aceitava o fim do relacionamento. Ela estava na casa de uma amiga com outras amigas, levou o filho dela, de outro relacionamento para lá. Foi surpreendida por ele saltando o muro e ela correu para dentro do quarto onde estavam as crianças e trancou a porta”, explicou a delegada responsável pelas investigações, Carla Ivane.

Mesmo sob os apelos da dona da casa para que fosse embora, o suspeito arrombou a porta e começou a agredir a vítima. Alciana tentou fugir para cozinha, mas foi seguida pelo suspeito. Após as agressões, o suspeito pegou a chave da moto e saiu.

“A dona da casa ainda se machucou quando tentou impedir, e conseguiu retirar as crianças da casa. Começou a esfaqueá-la no quarto, ela foi para a cozinha e lá ele continuou as agressões. Não estamos com o exame de corpo de delito, mesmo tendo deixado a guia. O padrasto da vítima que chamou o Samu e a levou para o hospital”, relatou.

Alciana foi encaminhada para Rio Branco, nesta segunda (14), por causa da gravidade dos ferimentos. A informação foi confirmada pela Polícia Civil do Acre. O G1 tentou contato com a direção do Hospital Raimundo Chaar, de Brasileia, mas não obteve retorno até a última atualização desta matéria.

Relacionamento abusivo

Ainda segundo a polícia, a vítima e o suspeito moraram juntos por três anos. Porém, o relacionamento foi marcado por agressões e Alciana já tinha procurado a polícia para denunciar o suspeito.

“O relacionamento terminou por conta das agressões que sofria, tentou várias vezes terminar, mas ele não aceitava. Tem inquérito na delegacia por conta dessa situação, teve lesão, e ele ficava atrás dela por não aceitar o fim do relacionamento. Porém, não tinha medida protetiva para ela”, ressaltou.

Um advogado procurou a polícia e relatou que o suspeito pretende se entregar. “Ele é reincidente na prática de violência, vivia perseguindo a vítima. Ele não está mais em flagrante, os policiais procuraram ele no domingo e hoje [segunda], fizemos diligências e o advogado falou que vai apresentá-lo”, finalizou. Por G1Ac.

REDES SOCIAIS

Área do assinante

Receba publicações exclusivas.

MAIS VISUALIZADAS

WhatsApp chat