NOSSAS REDES

ACRE

Em Rio Branco, mutirão de vacinação contra Covid neste sábado (11) tem movimento tranquilo

PUBLICADO

em

O mutirão de vacinação contra a Covid-19 que ocorre na Escola Berta Vieira, das 8h às 16h, tem movimentação tranquila neste sábado (11), em Rio Branco. No local, são aplicadas a 1ª e 2ª dose da Pfizer, 2ª dose AstraZeneca e dose de reforço em idosos a partir de 70 anos e imunossuprimidos.

A professora Hemila Suelem Oliveira, de 31 anos, aproveitou o dia e foi tomar a segunda dose do imunizante e completou o ciclo dela.

“Me sinto realizada. Viva o SUS, viva o Brasil! É muito gratificante poder ter acesso ao processo de imunização, principalmente de forma gratuita. Acredito e defendo o processo de imunização e já pensando em uma possível terceira onda é importante que a população vá se imunizar”, comemorou.

Os idosos com 70 anos ou mais devem ficar atentos à data em que tomaram a segunda dose do imunizante, que é o prazo de seis meses, para poder tomar o reforço. Já os imunossuprimidos – pessoas com baixa imunidade – que tenham tomado a 2ª dose há pelo menos 28 dias podem ser imunizados novamente.

É necessário levar RG, carteira de vacinação, cartão do SUS ou CPF.

A vacinação continua também para o público de 12 anos ou mais, além da antecipação da 2ª dose das vacinas AztraZeneca e Pfizer para quem já tomou a primeira há 60 dias. A segunda dose da CoronaVac também está sendo aplicada.

Os adolescentes precisam ir acompanhados dos pais ou responsável e levar RG ou CPF e cartão do SUS. Os demais precisam levar a carteira de vacinação e RG.

Mutirão ocorre na escola Berta Vieira — Foto: Murilo Lima/Rede Amazônica Acre

Mutirão ocorre na escola Berta Vieira — Foto: Murilo Lima/Rede Amazônica Acre

Vacinação no Acre

De acordo com informações do portal de transparência do governo, o Acre já recebeu 953.833 doses de vacinas e foram aplicadas 723.361 doses na população até este sábado, data da última atualização. Das doses, 491.230 pessoas tomaram a primeira dose, 220.263 a segunda e 11.868 a dose única.

Segundo o governo, o número de doses aplicadas que consta no portal refere-se aos dados já inseridos no sistema do Ministério da Saúde, cujas atualizações são realizadas pelos municípios. Por isso, pode haver atraso nas informações.

Colaborou Murilo Lima, da Rede Amazônica Acre

Área do Leitor

Receba as publicações diárias por e-mail

REDES SOCIAIS

MAIS LIDAS