NOSSAS REDES

Brasileia

Equipe de especialistas trabalha na retirada de fóssil

Acrenoticias.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Uma equipe de especialistas, liderada pelo paleontólogo Jonas Filho, da Universidade Federal do Acre, está em Brasileia para fazer a retirada do fóssil de um jacaré Purussauro (Purussaurus brasiliensis).

O fóssil foi encontrado na ultima sexta-feira (12) pelo pescador José Militão, 58 anos e o filho do pescador, Robson, 11 anos. “Nós já estávamos finalizando a pescaria, quando eu e meu filho resolvemos cavar o barranco aí vimos a ponta da ossada, foi quando meu menino falou: pai nós achamos um dinossauro”, contou José.

Após acharem o material, uma equipe de especialistas foi acionada para fazer a retirada do fóssil do local. “Estamos numa fase de procedimento de envolver o material com a finalidade de transporte para que ele não se quebre no translado até a universidade. A retirada tem que ser muito cuidadosa”, disse o paleontólogo.

O espécime pré-histórico viveu há mais de 8 milhões de anos nos rios e pântanos da floresta amazônica e podiam chegar até mais de 12 metros. “O jacaré gigantesco, mais de 12 metros, alguns dos espécimes. Esse a gente fez uma medida muito rápida, mas pelo tamanho da mandíbula que foi identificada, ele teria em torno de dez, dez metros e meio”, contou Jonas Filho.

Este não é o primeiro achado de fóssil no Acre, mas segundo o paleontólogo, há um diferencial nessa descoberta. “O que tem de surpreendente nesse achado, é que o que tinha de mais completo do Purussaurus, até hoje, é um crânio com mandíbula associada que está no museu de paleontologia da Ufac e esse material, pelo que vimos, está praticamente completo. Lá também está o crânio, que vai resultar num trabalho de várias semanas para retirar, vimos que tem outras partes do esqueleto, como úmero, fêmur, tinha várias placas dérmicas. É possível que ele esteja na sua maioria, o que significaria dizer, que é o Purussarus mais completo que se coletou até hoje.”

O material após coletado será levado até a Universidade Federal do Acre, mas onde ele ficará de fato (Rio Branco ou Brasiléia) ainda não foi definido.

 BY TAIANE LIMA (FOTO: ALMIR ANDRADE

Brasileia

Acidente grave em rodovia do interior do Acre, desta vez em Brasiléia

Juruá em Tempo, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Menos de 12 horas após um grave acidente com um ônibus que transportava estudantes do Colégio Acreano, de Rio Branco, e do Colégio Divina Providência, de Xapuri, os quais participariam de jogos escolares em Cruzeiro do Sul, e que tombou na BR-364 deixando diversos feridos e pelo menos uma vítima fatal, por muito pouco uma nova tragédia não foi registrada noutra rodovia do interior do Acre. Um caminhão transportando sal tombou, chegando a ficar com as rodas para o ar, mas milagrosamente ninguém ficou ferido.

O novo acidente ocorreu no ramal do 19, da Estrada do Pacífico, no município de Brasiléia. O dono do caminhão, que não teve o nome revelado, disse que é comum ônibus e outros veículos escolares, transportando estudantes, passarem por ali correndo uma série de riscos. “Bem perto daqui há um buraco que engole o caminhão desses”, diz um agricultor ao apontar o caminhão tombado.

Pais de alunos da região de Brasiléia disseram que o acidente com o caminhão de sal deve servir de alerta às autoridades para que providenciem as melhorias necessárias aos ramais. “Não podemos deixar que aconteça aqui o que aconteceu em Cruzeiro do Sul”, disse um colono da região.

Continue lendo

Brasileia

Bacharel em direito é preso pela Polícia Civil, e nega acusação de se passar por advogado

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

O Portal Acre.com.br teve acesso com exclusividade aos documentos relativos ao flagrante, inquérito e interrogatório do acusado Leandro Massulini. Os autos nº. 0000911-38.2019.8.01.0003 tramitam perante a Vara Criminal de Brasileia, cidade da região do Alto Acre.

Segundo informações divulgadas pelo site O Alto Acre, Leandro Massulini teria queixas no RS e capital do Acre por estelionato, cujos supostos golpes podem chegar a R$ 30 mil reais.

Entretanto, em interrogatório na sede da Delegacia de Polícia, Leandro Massulini afirmou que “nunca foi preso nem processado, que é pai de três filhos, e que nunca se apresentou como advogado, sendo bacharel em direito“.

Veja o interrogatório:

O Portal Acre.com.br apurou que Leandro Massulini foi detido na tarde desta quinta-feira, dia 25, na cidade de Brasiléia. Segundo informações, após a delegacia receber denúncias que o mesmo vinha se passando por advogado, buscando pessoas idosas visando aposentadoria no INSS.

Segundo foi informado pelo site O Alto Acre, Leandro já teria queixas no estado do Rio Grande do Sul e na Capital do Acre, Rio Branco, onde teria aplicado golpes em comércios e pessoas. Nas cidades de Brasiléia, Epitaciolândia e Assis Brasil, já teria feito vítimas arrecadando valores que podem chegar a R$ 30 mil reais.

Afirmaram algumas pessoas que Leandro Massulini dizia ser advogado e conhecedor dos meios administrativos junto ao INSS e Caixa Econômica, conhecimento com qual operava para ajudar as pessoas a receber dinheiro de pensão e usava documentos dos órgãos para convencer a todos.

Na fronteira, cerca de três pessoas denunciaram prejuízo, segundo o site O Alto Acre, além de uma senhora de aproximadamente 80 anos na cidade de Assis Brasil, após o mesmo se apossar de valores que chegavam a R$ 10 mil reais, sendo que nada era feito junto aos órgãos competentes.

Ainda no golpe, dizia às vítimas que poderia conseguir os retroativos junto ao INSS após conseguir as pensões previdenciárias. Leandro foi indicado por crimes de uso de documentos falsos, exercício ilegal da profissão como advogado e estelionato.

O acusado será apresentado na Comarca de Brasiléia para a audiência de Custódia, nesta sexta-feira, dia 26, onde será definido seu futuro no meio jurídico. Com informações do site O Alto Acre.

Continue lendo

Super Promoções

ACRE.COM.BR ©2017-2019 - Todos os direitos reservados. Diretora Geral: Fernanda da Silva Alfaia

WhatsApp Precisa de ajuda?