NOSSAS REDES

ACRE

Equipe de especialistas trabalha na retirada de fóssil

Redação do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Uma equipe de especialistas, liderada pelo paleontólogo Jonas Filho, da Universidade Federal do Acre, está em Brasileia para fazer a retirada do fóssil de um jacaré Purussauro (Purussaurus brasiliensis).

O fóssil foi encontrado na ultima sexta-feira (12) pelo pescador José Militão, 58 anos e o filho do pescador, Robson, 11 anos. “Nós já estávamos finalizando a pescaria, quando eu e meu filho resolvemos cavar o barranco aí vimos a ponta da ossada, foi quando meu menino falou: pai nós achamos um dinossauro”, contou José.

Após acharem o material, uma equipe de especialistas foi acionada para fazer a retirada do fóssil do local. “Estamos numa fase de procedimento de envolver o material com a finalidade de transporte para que ele não se quebre no translado até a universidade. A retirada tem que ser muito cuidadosa”, disse o paleontólogo.

O espécime pré-histórico viveu há mais de 8 milhões de anos nos rios e pântanos da floresta amazônica e podiam chegar até mais de 12 metros. “O jacaré gigantesco, mais de 12 metros, alguns dos espécimes. Esse a gente fez uma medida muito rápida, mas pelo tamanho da mandíbula que foi identificada, ele teria em torno de dez, dez metros e meio”, contou Jonas Filho.

Este não é o primeiro achado de fóssil no Acre, mas segundo o paleontólogo, há um diferencial nessa descoberta. “O que tem de surpreendente nesse achado, é que o que tinha de mais completo do Purussaurus, até hoje, é um crânio com mandíbula associada que está no museu de paleontologia da Ufac e esse material, pelo que vimos, está praticamente completo. Lá também está o crânio, que vai resultar num trabalho de várias semanas para retirar, vimos que tem outras partes do esqueleto, como úmero, fêmur, tinha várias placas dérmicas. É possível que ele esteja na sua maioria, o que significaria dizer, que é o Purussarus mais completo que se coletou até hoje.”

O material após coletado será levado até a Universidade Federal do Acre, mas onde ele ficará de fato (Rio Branco ou Brasiléia) ainda não foi definido.

 BY TAIANE LIMA (FOTO: ALMIR ANDRADE

REDES SOCIAIS

Área do assinante

Receba publicações exclusivas.

MAIS VISUALIZADAS

WhatsApp chat