NOSSAS REDES

Cruzeiro do Sul

“Estou sendo perseguido”, reclama empresário após ser preso em seu estabelecimento

Juruá em Tempo, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

O empresário Ralidson Junio da Silva, proprietário de um bar, localizado no centro de Cruzeiro do Sul, procurou a redação do O Jornal Juruá Em Tempo, para denunciar a ação “agressiva” [termo utilizado pela vítima] por parte de alguns policiais militares, durante o último final de semana em seu estabelecimento.
De acordo com relatos do mesmo, durante a madrugada do último sábado, 25, o expediente já havia se encerrado, quando os policiais chegaram no local abordando as pessoas que estavam na frente.
“O expediente já tinha acabado, quando eles chegaram aqui e nos abordaram. Como viram que não tinha como fazer nada contra o estabelecimento, que já estava fechado, eles multaram o meu carro, por estar aqui na frente, sendo que aqui não existe nenhuma proibição de estacionar e ele não estava com a documentação atrasada”, ressaltou o proprietário.
Após perceber que seria multado e chateado com a situação, o empresário utilizou-se de seu telefone celular, e começou a gravar a ação dos policiais no local. Em um dos vídeo, é possível perceber que ele para as gravações, quando  percebe que o policial esta se aproximando. Assista:

Após isso, o empresário adentrou em seu estabelecimento, e foi surpreendido quando um dos policiais adentrou até onde ele estava, para que pudesse lhe dar voz de prisão. Lá, ele foi algemado e colocado dentro de uma das viaturas e encaminhado à Delegacia de Policia Civil e posteriormente ao presídio Manoel Neri.
Neste momento, a esposa do empresário, que estava do lado de fora, começou a gravar toda a ação. Nas imagens, é possível ver o mesmo sendo algemado dentro do bar, e sendo levado para fora pelos policias. A mulher que gravou toda cena, também foi presa. Assista:

“Nós sofremos perseguição por parte de um destes policiais a muito tempo. A alguns meses atrás, nosso estabelecimento foi multado, sem as devidas rédeas; foi então que entrei na justiça, e lá, ganhei a causa. Desde então, isso vem acontecendo. Como empresário e cidadão brasileiro, espero que isso não se repita, enfim, sou uma pessoa de bem e pago todos os meus impostos. Sofrer um constrangimento desses, não é nada bom. Ainda mais, no local onde você trabalha. Da minha parte, espero que a justiça seja feita, e acredito que será”, ressaltou Junio da Silva.
A Corporação da Polícia Militar em Cruzeiro do Sul foi procurada para falar sobre o caso, mas até o fim desta matéria não conseguimos retorno. O espaço para todos segue em aberto

Cruzeiro do Sul

Em Brasília, vítimas da explosão apresentam melhora e devem ter alta nos próximos dias

Os quatro pacientes, vítimas da explosão em barco no rio Juruá, que se encontram internados no Hospital Regional da Asa Norte (Hran), em Brasília, apresentaram melhora e devem ter alta nos próximos dias. A informação é do presidente da Sociedade Brasileira de Queimaduras (SBQ), José Adorno, que dá suporte e acompanha o atendimento fora de domicílio das vítimas do acidente.

“São pacientes que sofreram queimaduras de 2º grau e que, ao chegarem em Brasília, receberam o atendimento necessário. Hoje estão em enfermaria, com quadro clinico estável e devem ter alta em breve”, informou Adorno.

Em Goiânia, Jucicleia Ferreira da Silva, 42 anos, recebeu atendimento. O estado clínico também é estável. Em Belo Horizonte, no Hospital João XXIII, estão internadas outras seis pessoas. Antônio José de Oliveira da Silva, 33 anos; Valdir Torquato da Silva, 51 anos; Francisco Luna dos Santos, 46 anos; José Ortenízio Souza da Conceição, 39 anos; Umberto da Conceição de Oliveira, 38 anos, e o menino P.V.F.S., de 4 anos.

A criança passou por dois procedimentos cirúrgicos, segue com o tratamento contra a pneumonia iniciado no Acre. Com boa evolução, o quadro clínico segue estável. O paciente Umberto da Conceição, que fez o primeiro procedimento para o tratamento das queimaduras é o que apresenta melhora mais significativa. Entres os adultos internados no João XXIII, um foi submetido à cirurgia nesta sexta-feira. Outras duas cirurgias estão programadas para sábado e segunda-feira, 17. Apenas um paciente ainda está em estado gravíssimo.

Tratamento Fora de Domicílio

O acidente aconteceu na última sexta-feira, 7, quando uma embarcação ancorada no Rio Juruá, na região do bairro Miritizal, em Cruzeiro do Sul, era preparada pra transportar combustíveis e pessoas para os municípios de Porto Walter e Marechal Thaumaturgo. Ao todo, 18 pessoas ficaram feridas, a maioria em estado grave e gravíssimo.

Em ação articulada e colaborativa com a Sociedade Brasileira de Queimados (SBQ), Presidência da República, Força Aérea Brasileira, Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e toda a rede integrada do Sistema Único de Saúde, o governo do Acre iniciou os procedimentos para o atendimento em centros especializados.

Os pacientes que apresentavam quadro clínico favorável começaram a ser transferidos na segunda-feira, 10. Seis foram levados para o Hospital João XXIII, em Belo Horizonte, um foi transferido para unidade de referência em Goiânia e quatro para Brasília.

Proprietário do barco presta depoimento

Em Cruzeiro do Sul, a Polícia Civil segue com a investigação para esclarecer as causas do acidente. Conforme relatos das doze testemunhas já ouvidas pelo delegado Lindomar Ventura, responsável pela investigação, uma fagulha na bateria do motor, em contato com o combustível teria provocado a explosão do barco.

Nesta sexta-feira, 15, o proprietário do caminhão, que dirigia o veículo no momento em que o barco era abastecido com combustível, prestou depoimento. À polícia, o motorista disse que não sabia que no barco havia outras pessoas, além da tripulação, e afirmou que todos os procedimentos de segurança recomendados para a operação foram tomados.

Ainda segundo a polícia, o motorista do caminhão é devidamente habilitado para Movimentação de Produtos Perigosos (MOPP) e o veículo registrado na distribuidora para transportar combustível.

Continue lendo

ACRE

Circo percorre mais de 3.700 quilômetros do Pará e monta estrutura em Cruzeiro do Sul

Juruá em Tempo, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Parando de cidade em cidade, a arte circense encanta as crianças por onde passa, com apresentações de acrobacias, trapézio, malabaristas, palhaços e muitas outras atrações. O Circo Pepa, que já se apresenta pelo 5º ano consecutivo no município, está novamente na cidade. Desde Belém, no Pará, até Cruzeiro do Sul, no Acre, os artistas percorreram aproximadamente 3.716 quilômetros.

Levar alegria e diversão para população é o meio de renda e trabalho dessas pessoas, que transformam pequenos gestos em palhaçadas, movimentos em contorcionismo e equilíbrio.  Quando chegam na cidade as estruturas do circo são montadas pelos próprios artistas, que quando necessário solicitam o apoio de equipes locais. A segurança do lugar chega a ser questionada, mas os artistas garantem que o local passa por uma inspeção prévia dos bombeiros, vigilância sanitária, além de ser necessário uma autorização da prefeitura e do proprietário do terreno para montar o circo.
O artista Felipe Kennedy Marques, contou que ao longo da viagem, eles se apresentam em várias cidades. “Nós saímos de lá fazendo toda região, passamos pelo Amazonas, Rondônia até chegar aqui”, contou.

O circo tem 25 anos de existência, sendo que muitos dos participantes, na sua maioria são familiares. Entre as principais atrações estão : malabarista, monociclista, palhaços, globistas, táxi maluco, robô transformers prime, entre outras apresentações, voltadas para o público infantil e adulto. A malabarista e equilibrista Juliana, relatou que desde pequena vive no circo, e que sente uma grande alegria cada vez que visita Cruzeiro do Sul.
“Gosto muito de vir para Cruzeiro do Sul, crescemos nessa região, e cada vez que chegamos aqui é uma alegria”, falou a jovem.
O circo está montado no último portal da Avenida Mâncio Lima, e as apresentações acontecem a partir das 20h.

Continue lendo

Super Promoções

ACRE.COM.BR ©2017-2019 - Todos os direitos reservados. Diretora Geral: Fernanda da Silva Alfaia

Fale Conosco