NOSSAS REDES

BRASIL

Fies 2019: estudantes têm relatado problemas com o financiamento

Redação do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Apesar de ter sido reformulado, o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) continua apresentando problemas. Nos últimos meses, estudantes que se candidataram para o financiamento se queixam de problemas com a DRI (Documento de Regularidade de Inscrição), que impacta diretamente nas matrículas da chamada regular e, consequentemente, gera atraso na lista de espera do programa.

Diante dos transtornos, candidatos relatam que o Ministério da Educação (MEC) apenas se pronuncia dizendo que a sua equipe de Tecnologia da Informação está analisando o problema e continua postergando os prazos dos pré-selecionados na chamada regular. O MEC também não reconhece o erro na chamada da lista de espera e diz que a mesma está rodando normalmente.

José Jonatas, de 18 anos, está em busca de realizar o sonho da primeira graduação. Mas desde quando pegou a sua DRI para realizar o seu aditamento, foi a banco quase todos os dias e nunca obteve êxito. “Meu dados nunca são encontrados”, contou decepcionado. Na última semana, o estudante recebeu uma mensagem informando que precisaria imprimir um novo documento e levar novamente ao banco. “Estou conseguindo assistir as aulas, porque a faculdade permitiu. Já estamos entrando em semana de prova, quero resolver logo isso para não continuar sendo prejudicado”, contou o estudante de Odontologia.
A situação de Patrícia Fernandes, de 27 anos e também estudante de Odontologia, é um pouco diferente de Jonatas, mas não menos angustiante. Patrícia está na lista de espera do Fies e se encontra diante de vários obstáculos.
Além de precisar esperar que o problema dos estudantes pré-selecionados na chamada regular seja solucionado, ela também contou que a lista só iniciou de fato no dia 23 de março, sendo que no cronograma o prazo inicial era o dia 27 de fevereiro.

Formada em Recursos Humanos, Patrícia vai embarcar na sua segunda graduação e torce para que o problema seja logo solucionado. “Faço parte de um grupo de whatsapp com mais de 180 membros, cada um passando por um situação diferente. Estamos em um jogo de ping pong. Minhas chances também estão cada vez menores porque a lista de espera só vai até o dia 10. Alguma coisa está acontecendo e o MEC precisa solucionar o mais rápido possível”, desabafou.

Informações de Educa Mais Brasil 

Advertisement
Comentários

Comente aqui

ACRE

Políticos adotam atitudes eleitoreiras durante a Covid-19 e matam a economia

Bakunin Acriano, o Eremita, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Eremita

Eis que saio de minha caverna e descubro que a população precisa seguir meu exemplo e realizar um longo isolamento. O motivo é a pandemia por coronavírus, diferente dos meus motivos que incluem a falta de paciência com político incompetente contando lorota.

Incompetência I

Falando em política incompetente, a prefeita Socorro Neri deu um tiro no próprio pé ao ter decretado rodízio. Críticas silenciosas choveram e a população que realmente move a economia de Rio Branco odiou. Agora, os eleitores precisam lembrar desse abuso de autoridade durante o pleito.

Incompetência II

Por falar em rodízio, você, meu único leitor, notou que houve uma explosão de casos notificados pela Covid-19 durante essa limitação determinada por numeração das placas dos veículos? Será que os casos aumentaram graças as aglomerações em terminais e coletivos?

“Pra-lamentar” I

Vereadores criticaram o presidente da Fecomércio, Leandro Domingos, por cobrar das “excelências” mais atitudes. Os caras engravatados ficaram de mimimi, mostrando que eles são amadores e incompetentes. Eles, durante esta crise, não fizeram nada mesmo, nem reduziram os próprios gastos e nem cortaram os próprios salários para ajudar na contenção de despesas. Isso é “pra-lamentar”.

“Pra-lamentar” II

O desaforo também vai para os deputados que também não apitam nada. Apenas jogam para o público ideias mirabolantes, principalmente o comunista Edvaldo Magalhães, que na farra defendeu a suspensão do pagamento de empréstimos consignados por servidores. É preciso lembrar que o servidor não teve suspensão e não teve a redução dos salários. O resultado é que ele empurrou uma bomba para o povo, porque a legislação permite que os bancos cobrem juros e multas pela falta do pagamento. É muita atitude eleitoreira e incompetente.

Governador “Magrim”

Nosso governador Gladson Cameli, “o magrim”, está precisando de um bom caldo de feijão, está abatido, mas continua com atitudes eleitoreiras. Ele precisa lembrar que a eleição será realizada apenas em 2022. Assim não pode, magrim.

Reabertura

Essa reabertura dos comércios é necessária e urgente. Pena que falta articulação por parte do governo em garantir a retomada da economia. É sabido que para a retomada da economia é preciso ter vagas nos hospitais, mas a promessa de um hospital de campanha vem desde fevereiro.

Estou voltando a datilografar. Aguarde novos textos e notas semanais para apimentar nossa comuna.

Conheça Bakunin Acreano.

E-mail: bakunin.acreano@protonmail.ch

Continue lendo

ACRE

PAPO DE ACADEMIA

Assessoria, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Mesmo considerando as academias como serviço essencial, “não é o momento de reabri-las” diz empresários de Feijó e Tarauacá. (mais…)

Continue lendo

TOP MAIS LIDAS

Grupos de notícias