NOSSAS REDES

ACRE

Flagrada no Raio-X, mulher decide entregar celular escondido dentro do corpo

Contilnet, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Várias mulheres que visitam o presídio Evaristo de Moraes, em Sena Madureira, estão sendo submetidas pelos próprios presos a um grande constrangimento: colocar celulares dentro da vagina para tentar entrar com o aparelho proibido na unidade.
Acontece que na portaria as visitantes devem passar pelo crivo dos infalíveis aparelhos de Raio-X. Diversas mulheres foram flagradas portando celulares e drogas na tentativa de passar pela fiscalização, nos últimos dias. Nesse caso, elas perdem a permissão de visitar e são autuadas na Delegacia de Polícia.
“Meu marido me convenceu a levar um celular pedindo que eu fizesse para ele o que ele faria por mim, caso eu estivesse no lugar dele”, disse uma mulher flagrada na portaria do presídio.
Com esse tipo de “prova de amor”, elas acabam se submetendo ao constrangimento de pôr os aparelhos celulares na vagina e tentam chegar as celas onde ficam os internos, mas acabam sendo obrigadas a entregá-los a fiscalização após soar o alarme dos detectores eletrônicos do Raio-X.
O caso mais recente ocorreu neste sábado (09), quanto C.B.S. foi presa pelos agentes penitenciários após entregar um celular que estava em suas partes íntimas.
A direção da unidade afirma que o trabalho vem sendo aprimorado e todas que tentaram furar o bloqueio da fiscalização serão detidas. “Estamos apenas cumprindo nossa missão institucional que é manter a ordem e a segurança na unidade”, ressalta Valquer Oliveira, diretor.

REDES SOCIAIS

Área do assinante

Receba publicações exclusivas.

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!
WhatsApp chat