NOSSAS REDES

ACRE

Mais de 400 imigrantes que estavam acampados há 3 dias em ponte no AC invadem lado peruano

G1AC, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

O grupo de imigrantes que ocupava a Ponte da Integração que liga a cidade acreana de Assis Brasil à cidade peruana Iñapari, forçou a barreira policial e entrou no Peru usando crianças como escudo na manhã desta terça-feira (16). A informação foi confirmada pelo Grupo Especial de Fronteiras (Gefron) e equipe da Prefeitura de Assis Brasil.

Uma equipe da Rede Amazônica está no local e acompanhou a passagem dos imigrantes para a cidade peruana. As informações preliminares das Forças de Segurança é de que os imigrantes devem ficar em um estádio de futebol da cidade peruana. Já do lado peruano, o grupo foi retido pela polícia do país e aguardam liberação.

Ainda não há informação sobre o posicionamento do governo peruano com relação ao grupo. O G1 tentou contato com o Itamaraty e também com Consulado do Peru no Acre, mas não obteve retorno até esta publicação.

“Nós estamos preparados porque não sabemos o que pode acontecer e do lado de lá. Chegou o batalhão de choque e o Exército e eles estão fazendo o cadastramento do pessoal, estão entregando os documentos”, disse o coordenador do Gefron, Rêmullo Diniz.

Os imigrantes, em sua maioria haitianos, estavam acampados na ponte há três dias. O objetivo do grupo era atravessar para o lado peruano da fronteira e, de lá, e seguir para o Equador e México. O grupo estava retido na cidade morando em abrigos porque a fronteira do Acre com o Peru foi fechada devido à pandemia. A maioria dos imigrantes estavam retornando do Sul e Sudeste, segundo a Assistência Social de Assis Brasil.

O governo do Acre informou que está reunido com a bancada federal juntamente com governador e Itamaraty por videoconferência. “Por enquanto, a solução é a diplomacia brasileira buscar um acordo com o Peru para os imigrantes passarem e seguirem viagem”, diz a porta-voz do governo, Mirla Miranda.

REDES SOCIAIS

Área do assinante

Receba publicações exclusivas.

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!
WhatsApp chat