NOSSAS REDES

ACRE

Médicos faltam sem aviso prévio na Upa e atendimentos ambulatoriais são suspensos

Contilnet, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Uma moradora do Bairro Sobral, em Rio Branco, que preferiu não se identificar, disse à reportagem do ContilNet que procurou a Unidade de Pronto Atendimento (Upa) da sua região na noite desta sexta-feira (26) e na manhã deste sábado (26) para atendimento médico, mas não foi atendida por falta de profissionais.
“Fui ontem à noite lá com um problema sério de garganta, pois estava muito mal. Recusaram me atender pois disseram que o médico escalado para o dia estava de atestado e, por isso, apenas as emergências estavam sendo atendidas”, explicou.
A denunciante declarou ainda que, ao procurar a unidade neste sábado, presenciou uma superlotação e foi informada novamente que não seria atendida, pois o outro profissional que atenderia no dia, faltou sem avisar à equipe.

“Inadmissível que isso seja feito com a população. Eu estou precisando ser atendida, pois estou mal, assim como outras pessoas que estão aguardando na fila. Como um médico não aparece no dia do seu plantão e nem se quer avisa à equipe?”, questionou.
Nossa reportagem, ao entrar em contato com a assessoria da Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre), foi informada que as faltas dos profissionais estão registradas e que os atendimentos ambulatoriais foram suspensos por conta delas. Além disso, em nota, explicou que as prioridades são os casos mais graves, com classificação vermelha, laranja e amarelo.
As fichas verdes (sem gravidade) estão sendo orientadas a buscar atendimento na UPA do 2° distrito ou voltar pela tarde, quando os atendimentos ambulatoriais retornarem.

REDES SOCIAIS

Área do assinante

Receba publicações exclusivas.

MAIS VISUALIZADAS

WhatsApp chat