NOSSAS REDES

ACRE

Mesmo após recurso do MP-AC, Justiça mantém liberdade de PM que atropelou e matou mulher

G1AC, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

O policial militar Alan Martins, envolvido no acidente de trânsito que matou Silvinha Pereira, em maio, segue em liberdade. O carro que o PM dirigia bateu na motocicleta que a mulher estava com o marido, na Estrada Dias Martins, em Rio Branco.

A Justiça acreana decidiu manter o PM solto no início desta semana, quando julgou o recurso do Ministério Público do Acre (MP-AC) solicitando que o juiz, que mandou soltar o suspeito, reconsiderasse a decisão.

“Foi feito um recurso, que o juiz podia reapreciar, podia se retratar ou reconsiderar a decisão dele que revogou a prisão. Mas, o juiz manteve a decisão concedendo a revogação e encaminhou para o Tribunal examinar ou julgar o recurso”, explicou o advogado de Martins, Wellington Silva.

Silvinha Pereira da Silva, de 38 anos, morreu após ser atropelada por PM — Foto: Arquivo da família

Revolta

Ao G1, a filha mais velha de Silvinha, Saionara Silva, falou que não tem palavras para expressar a revolta da família. Ela contou que o padrasto, José da Silva já está em casa e se recupera dos ferimentos.

“Não sei nem o que falar, porque é difícil. Meu padrasto passou pela cirurgia e está bem melhor. O que a família quer é justiça, vamos ver o que vamos fazer”, reforçou.

A família da vítima chegou a fazer um protesto em frente do MP-AC após a soltura do militar. Parentes de Maria Cauane da Silva, de 11 anos, também participam do ato. Isso porque Martins é um dos cinco réus no caso da menina, que foi morta durante uma operação do Batalhão de Operações Especiais (Bope), no ano passado.

Acidente

Silvinha, o marido e o PM ficaram feridos e foram levados para o Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb). No dia 19, Silvinha morreu no hospital e o marido ficou internado à espera de uma cirurgia no fêmur.

A prisão preventiva do PM foi feita no dia 31, a pedido do Ministério Público do Acre (MP-AC). Segundo as investigações do órgão, o policial tinha consumido cerca de 30 garrafas de cerveja no dia do acidente. A defesa nega que ele tenha bebido no dia da batida.

Vídeo

Um vídeo mostra o momento do acidente na Estrada Dias Martins, envolvendo o policial militar e que resultou na morte de Silvinha.

O vídeo, que foi divulgado nas redes sociais, mostra o momento em que o carro passa em alta velocidade, ultrapassa outro veículo e bate na moto por trás e para em cima da calçada, após se chocar com o poste de energia elétrica.

Em entrevista ao G1, no último dia 23, o marido de Silvinha, José da Silva, disse que o policial dirigia em alta velocidade e narrou o pouco que lembra sobre o acidente.

“Não tenho muito o que explicar, porque a única coisa que lembro é que escutei cantada de pneu atrás da gente. Quando olhei o retrovisor, a única coisa que vi foi um vulto muito rápido e o impacto. Daí já apaguei e não lembro mais de nada. Quando fui acordar, acho que já tinha dado uns 20 minutos depois”, contou na época.

REDES SOCIAIS

Área do assinante

Receba publicações exclusivas.

MAIS VISUALIZADAS

WhatsApp chat