NOSSAS REDES

ACRE

Mesmo após recurso do MP-AC, Justiça mantém liberdade de PM que atropelou e matou mulher

G1AC, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

O policial militar Alan Martins, envolvido no acidente de trânsito que matou Silvinha Pereira, em maio, segue em liberdade. O carro que o PM dirigia bateu na motocicleta que a mulher estava com o marido, na Estrada Dias Martins, em Rio Branco.

A Justiça acreana decidiu manter o PM solto no início desta semana, quando julgou o recurso do Ministério Público do Acre (MP-AC) solicitando que o juiz, que mandou soltar o suspeito, reconsiderasse a decisão.

“Foi feito um recurso, que o juiz podia reapreciar, podia se retratar ou reconsiderar a decisão dele que revogou a prisão. Mas, o juiz manteve a decisão concedendo a revogação e encaminhou para o Tribunal examinar ou julgar o recurso”, explicou o advogado de Martins, Wellington Silva.

Silvinha Pereira da Silva, de 38 anos, morreu após ser atropelada por PM — Foto: Arquivo da família

Revolta

Ao G1, a filha mais velha de Silvinha, Saionara Silva, falou que não tem palavras para expressar a revolta da família. Ela contou que o padrasto, José da Silva já está em casa e se recupera dos ferimentos.

“Não sei nem o que falar, porque é difícil. Meu padrasto passou pela cirurgia e está bem melhor. O que a família quer é justiça, vamos ver o que vamos fazer”, reforçou.

A família da vítima chegou a fazer um protesto em frente do MP-AC após a soltura do militar. Parentes de Maria Cauane da Silva, de 11 anos, também participam do ato. Isso porque Martins é um dos cinco réus no caso da menina, que foi morta durante uma operação do Batalhão de Operações Especiais (Bope), no ano passado.

Acidente

Silvinha, o marido e o PM ficaram feridos e foram levados para o Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb). No dia 19, Silvinha morreu no hospital e o marido ficou internado à espera de uma cirurgia no fêmur.

A prisão preventiva do PM foi feita no dia 31, a pedido do Ministério Público do Acre (MP-AC). Segundo as investigações do órgão, o policial tinha consumido cerca de 30 garrafas de cerveja no dia do acidente. A defesa nega que ele tenha bebido no dia da batida.

Vídeo

Um vídeo mostra o momento do acidente na Estrada Dias Martins, envolvendo o policial militar e que resultou na morte de Silvinha.

O vídeo, que foi divulgado nas redes sociais, mostra o momento em que o carro passa em alta velocidade, ultrapassa outro veículo e bate na moto por trás e para em cima da calçada, após se chocar com o poste de energia elétrica.

Em entrevista ao G1, no último dia 23, o marido de Silvinha, José da Silva, disse que o policial dirigia em alta velocidade e narrou o pouco que lembra sobre o acidente.

“Não tenho muito o que explicar, porque a única coisa que lembro é que escutei cantada de pneu atrás da gente. Quando olhei o retrovisor, a única coisa que vi foi um vulto muito rápido e o impacto. Daí já apaguei e não lembro mais de nada. Quando fui acordar, acho que já tinha dado uns 20 minutos depois”, contou na época.

ACRE

Custo da construção civil no Acre chega a R$ 1,314 e estado tem a 3ª maior taxa de variação em julho, diz IBGE

G1AC, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Aumento foi de 0,86%, número bem maior do que a média nacional de 0,49%.

CAPA: Custo da construção civil no Acre chega a R$ 1,314 e registra a 3ª maior taxa de variação em julho, diz IBGE — Foto: Hugo Costa/CBN Amazônia.

O custo médio da construção civil no Acre, por metro quadrado, teve um aumento de 0,86% em julho, de acordo com o Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi), divulgado pelo Instituo Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), na sexta-feira (7).

O estado encerrou julho com R$ 1.314,18 o valor do metro quadrado. Nos dados referentes ao mês de maio e divulgados em junho, o estado registrava R$ 1.302,41.

Com esses dados, o estado tem o terceiro maior valor do país, ficando atrás apensas de Santa Catarina, com R$ 1.340,30, e do Rio de Janeiro, com R$ 1.330,97.

Os dados ainda apontam que a variação também representa a terceira maior taxa do país e ficou bem acima da média observada nos 26 estados e Distrito Federal, de 0,49%.

Dados nacionais

O custo nacional da construção, por metro quadrado, que em junho fechou em R$ 1.175,62, passou em julho para R$ 1.181,41, sendo R$ 619,58 relativos aos materiais e R$ 561,83 à mão de obra.

Já em relação à taxa de variação entre um mês e outro, o maior crescimento foi registrado na Paraíba que teve em julho um aumento de 2,25%, de acordo com o IBGE. A variação representou a maior alta do país e ficou bem acima das observadas na média do Brasil.

Continue lendo

ACRE

Cinco réus acusados de matar casal em Rio Branco são ouvidos em audiência de instrução

G1AC, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Audiência de instrução que ocorre na 1ª Vara do Juri, na manhã desta sexta-feira (7).

capa: Casal foi morto em janeiro deste ano em bairro de Rio Branco — Foto: Arquivo pessoal.

Os cinco réus acusados do assassinato do casal de namorados Tereza da Silva Santos, de 64 anos, e Cosmo Ribeiro Moura, de 43, no dia 16 janeiro deste ano são ouvidos em audiência de instrução que ocorre na 1ª Vara do Juri, na manhã desta sexta-feira (7).

A informação foi confirmada pela vara e também pelo advogado Armyson Lee, que representa Marciano de Melo Marinho. O advogado preferiu não comentar o caso e apenas afirmou que acredita da impronúncia do cliente dele.

A audiência começou por volta das 10 horas desta sexta e ocorre por meio de vídeoconferência.

Além de Marciano Marinho, os outros acusados são Antonio Eliel de Sousa Gomes, Jefersson Almeida da Silva, Alisson Souza de Olinda e Francisco Almeida da Silva. O processo está em segredo de Justiça e G1 não conseguiu contato com os advogados dos réus até última atualização desta reportagem.

Relembre o caso

A casa das vítimas, no bairro Belo Jardim, região do Segundo Distrito de Rio Branco, foi invadida e os dois foram assassinados a tiros e golpes de facão. O duplo homicídio foi descoberto quando o vizinho viu o carro do casal em cima da calçada, foi olhar, encontrou as vítimas e acionou a polícia.

Tereza era sogra da ex-secretária da Fazenda do Acre Semírames Plácido Dias. Na época do crime, o governo do Acre chegou a publicar uma nota lamentando a morte do casal e afirmou que os órgãos de segurança estariam empenhados para prender os suspeitos.

Motivação do crime

Após quase três meses de investigações, a Polícia Civil concluiu o inquérito da morte do casal.

Em entrevista exclusiva ao G1 em abril deste ano, o delegado responsável pelo caso, Martin Hessel, afirmou que a motivação do crime foi porque a vítima Cosmo Ribeiro Moura confrontava a facção que atuava no bairro por não aceitar as determinações da organização criminosa.

Inicialmente, a polícia suspeitou que o crime tinha ocorrido durante uma tentativa de assalto e que teria sido um latrocínio. Mas, essa hipótese foi descartada e ficou confirmado que o casal foi vítima de uma execução.

Suspeitos

Ao todo, seis suspeitos foram indiciados pelo crime de duplo homicídio com as qualificadoras: motivo fútil, meio cruel e recurso que impossibilitou a defesa das vítimas e pelo crime de integração a organização criminosa.

Entre os seis indiciados, segundo o delegado, um seria o mentor do crime, o outro teria autorizado e os outros quatro foram os executores. Cinco suspeitos estão presos e um segue foragido.

Um sétimo suspeito também estava na lista dos que seriam indiciados pelo crime, mas, ele foi morto durante uma tentativa de assalto a uma chácara no último dia 25 de março.

Continue lendo

TOP MAIS LIDAS

Obter empréstimos