NOSSAS REDES

CRIME

MP apresentou denuncia contra 5 proprietários de farmácias por venda de remédios abortivos em Cruzeiro do Sul

Agência de Notícias do MPAC, via Acrenoticias.com

PUBLICADO

em

O Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), por meio da 1ª promotoria criminal de Cruzeiro do Sul, ofereceu denúncia contra cinco proprietários de farmácias acusados de manter em depósito e vender remédios abortivos, do tipo “Cytotec”, medicamento que possui venda proibida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Segundo o promotor de Justiça, Júlio César de Medeiros, a venda do medicamento foi notada por câmeras de segurança e registrada em vídeo por uma equipe de repórteres locais. Além disso, após cumprimento de mandados de busca e apreensão, foram encontrados mais produtos similares em algumas residências, configurando-se, em tese, o crime de manter em depósito e vender produtos destinados a fins terapêuticos ou medicinais sem o devido registro no órgão de vigilância sanitária.
Na denúncia, o MPAC alinhou-se à jurisprudência do Superior Tribunal de Justiça (STJ) no âmbito criminal para que, após o devido processo legal, e em caso de eventual condenação, fossem aplicadas as penas previstas para o tráfico de drogas, por ser uma medida razoável, vez que se trata igualmente de crime hediondo, de perigo abstrato e cujo bem jurídico tutelado é a saúde pública.
O promotor de Justiça Júlio Cézar de Medeiros, conta que mais importante que garantir eventual condenação é prevenir eventuais práticas, evitando que produtos similares sejam vendidos. “A publicidade, neste caso, garante a transparência e auxilia na proatividade da atuação ministerial, a fim de se evitar a venda de remédios similares na cidade, além de se configurar um belo exemplo de proteção da vida humana, ainda que no ventre materno”, finalizou.

Acrelândia

Jovem é assassinado ao separar briga entre tio e sobrinho em Acrelândia

Alerta Acre, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Ismael da Costa Gadelha foi morto com um tiro na cabeça na noite de sábado (24), no Ramal Granada, no município de Acrelândia, interior do Acre.
Segundo informações da Polícia Militar, a vítima se envolveu em uma discussão e na briga, o acusado, Thiago Gomes Batista, fez um disparo com arma de fogo calibre 38, atingindo a cabeça do homem. Após a ação, o criminoso fugiu do local.
Segundo amigos da vítima, o crime teria ocorrido porque Ismael separou a briga entre o acusado e seu tio. Thiago não gostou da interrupção de Ismael que impediu que ele agredisse o seu tio e por isso sacou a arma e atirou na cabeça da vítima.
O corpo foi recolhido e levado à sede do Hospital de Acrelândia e o Instituto Médico Legal (IML) foi buscar para realizar o exame cadavérico.
A Polícia Militar esteve no local. Os militares ainda colheram informações e tentaram procurar pelo criminoso na região, mas ninguém foi preso até o momento.
O caso será investigado pela Polícia Civil, da Delegacia de Acrelândia.

Continue lendo

ACRE

Mulher não paga corrida e ainda esfaqueia motorista de aplicativo no bairro da Conquista

Ac24horas, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Um motorista de aplicativo identificado como Jamieson Souza dos Santos, foi acionado por uma passageira na noite desta sexta-feira, 24, para uma corrida até o bairro Conquista.
Segundo o motorista contou na Delegacia de Flagrantes, ao chegar no destino, a mulher, que não teve o nome revelado, teria se recusado a pagar. Como represália, o motorista passou a filmar a residência com o intuito de espalhar nos grupos para que outros motoristas não caiam no golpe.

A mulher ficou irritada, entrou em casa, pegou um faca e atingiu o vidro do carro de Jamieson, que foi atingido por um pedaço de vidro no olho.
A polícia militar foi acionada, mas a agressora se trancou em casa e como não havia mandado, os policias nada puderam fazer. O SAMU também foi acionado e prestou socorro ao motorista ferido

Continue lendo

Super Promoções

ACRE.COM.BR ©2017-2019 - Todos os direitos reservados. Diretora Geral: Fernanda da Silva Alfaia

WhatsApp Precisa de ajuda?