NOSSAS REDES

CRIME

Mulher que perdeu bebê após ser agredida por amante diz sofrer ameaças no interior do Acre

G1AC, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Após quase dois meses internada no hospital no Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb), a jovem Mônica Conceição, 21 anos, foi liberada pela equipe médica na semana passada. Ela voltou para Cruzeiro do Sul, interior do estado, onde mora com a família e foi vítima de uma tentativa de feminicídio no dia 30 de março.

Mônica teve que passar por cinco cirurgias, duas na cabeça, que foi atingida com dois golpes profundos de faca que afetaram a massa encefálica, uma no braço que fraturou com um golpe e outra na perna direta, que também teve fratura com cortes de facão. A mulher ainda teve dois dedos da mão decepados.

A jovem ficou vários dias na UTI e ainda teve infecção generalizada. Por conta das lesões, ela perdeu o filho que esperava há 4 meses. No dia 30 de abril, Mônica saiu da UTI e passou por mais um procedimento cirúrgico na perna.

Na última semana, ela foi liberada pelos médicos e retornou para a comunidade do Badejo do Meio, onde mora em Cruzeiro do Sul.

“Estou melhor, mas ainda estou preocupada porque sofremos ameaça toda hora. Ninguém dorme nem que preste. Mas, mesmo assim, estou mais tranquila porque fiquei com medo de não ver meus filhos de novo e agora já estou perto deles”, contou Mônica ao G1.

A vítima é casada com Anazildo da Silva, de 34 anos, mas foi vítima de um homem com o qual teria se relacionado durante um período de quatro meses, quando ficou grávida. O marido decidiu perdoar a mulher reatar o relacionamento.

Por não aceitar o fim do caso com a mulher, o amante decidiu tentar matá-la enquanto ela tomava banho. Um filho de Mônica, de 3 anos, e a mãe dela que tentou defendê-la, também foram feridos com golpes de facão.

“Fui ferida em três cantos e o menino também levou um golpe no pé, mas já está cicatrizado. Agora ainda estamos muito abalados. Todos da família estamos traumatizados, com medo das ameaças que estamos sofrendo”, conta Maria Sandra da Conceição, mãe da vítima.

O suspeito João Gomes da Silva, de 33 anos, foi preso quatro dias após o crime, no momento que tentava embarcar em um ônibus para Rio Branco. Ele assumiu que era pai da criança que estava para nascer, mas negou ter cometido as agressões contra a mulher, a mãe dela e a criança. Silva foi encaminhado para a penitenciária, onde continua aguardando uma decisão da justiça

Advertisement
Comentários

Comente aqui

CRIME

Após quase 4 anos, suspeito de matar candidato a vereador no Acre é pronunciado a júri popular

G1AC, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Jocir de Freitas é um dos suspeitos de matar Elivaldo Santana dos Santos em julho de 2016, na zona rural de Porto Acre, interior do estado.

Após quase 4 anos, suspeito de matar candidato a vereador no interior do AC é pronunciado a júri popular — Foto: Quésia Melo/Rede Amazônica Acre.

Após quase quatro anos, o camelô Jocir Bezerra de Freitas foi pronunciado a júri popular pela morte do candidato do PSDB a vereador Elivaldo Santana dos Santos, morto a tiros em agosto de 2016 na zona rural de Porto Acre, interior do estado.

A decisão de pronunciar o suspeito a júri popular é da 1ª Vara do Tribunal do Júri de Rio Branco e ainda cabe recurso. A Justiça decidiu não pronunciar Valdir Valério do Nascimento, apontado na época como o mandante do crime.

O candidato foi morto enquanto saía de casa, no Ramal do Açaí, na Vila do V, zona rural de Porto Acre. Na época, a polícia informou que dois homens em uma moto abordaram o candidato e, após confirmarem o nome, dispararam contra ele. Elivaldo dos Santos chegou a ser socorrido por populares e levado para Rio Branco, mas não resistiu e morreu antes de chegar ao hospital.

As investigações apontaram que Santos foi assassinado em um acerto de contas.

“O júri ia ser em Porto Acre, mas os jurados se sentiram intimidados e foi para Rio Branco e caiu na Vara do Júri”, explicou a juíza Luana Campos, responsável pela 1ª Vara do Tribunal do Júri.

A juíza acrescentou que algumas testemunhas não reconheceram os suspeitos como autores do crime.

“Todas as testemunhas não reconhecerem, o que foi a júri a prova ainda é frágil, mas nesse caso quem vai decidir é o próprio jurado. Não tem como pronunciar o suposto mandante”, reforçou.

A magistrada destacou que vai aguardar os prazos de recursos do Ministério Público do Acre (MP-AC) e da defesa para a decisão da pronúncia transitar em julgado.

“Aí a gente já marca o júri dele. Cabe recurso de ambas as partes”, concluiu.

Continue lendo

ACRE

Homem é baleado enquanto estava em esquina na baixada da Sobral

Ecosdanoticia, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

O jovem Madson de Souza Fontenele, 24 anos, foi baleado, na tarde desta segunda-feira (8), na Rua 11 de Dezembro, no Bairro São Sebastião, na região da Baixada da Sobral, em Rio Branco.

Segundo informações da polícia, a vítima estava parada na esquina, quando foi surpreendida por dois criminosos em um carro modelo HB20 cor branco. Os bandidos efetuaram cerca de 5 disparos de arma de fogo contra Madson, que para não morrer, correu para dentro da própria residência. Após a ação, os criminosos fugiram do local.

Populares acionaram Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que prestou os primeiros socorros e encaminhou as vítimas ao pronto-socorro de Rio Branco. Madson foi atingido com 2 tiros, sendo um nas nádegas que chegou a perfurar seu abdômen e outro na perna esquerda. A vítima está em estado grave.

A Polícia Militar esteve no local, colheu as informações e tentou procurar pelos autores do crime, mas nenhum suspeito foi preso até o momento.

A motivação do crime é mais um capítulo da guerra entre facções criminosas. As investigações ficarão a cargo da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Continue lendo

TOP MAIS LIDAS

Grupos de notícias