NOSSAS REDES

Porto Walter

No AC, mais de 7 mil eleitores devem fazer biometria nos últimos três municípios que restavam

G1AC, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Os eleitores dos municípios de Santa Rosa do Purus, Porto Walter e Jordão devem comparecer aos postos da Justiça Eleitoral para fazer a coleta de dados biométricos. O recadastramento começou nesta segunda-feira (22) e deve atender 7.334 pessoas nas três cidades.

Em Porto Walter. 2.848 eleitores devem comparecer no Posto de Atendimento Eleitoral (PAE) até 8 de junho para fazer o recadastramento. Em Santa Rosa, o prazo é até 31 de maio e o atendimento também é feito no PAE.

Já em Jordão, os 2.774 eleitores devem comparecer ao Salão Paroquial do município, também até o dia 8 de junho. O atendimento ocorre de segunda a sexta-feira, de 7h às 14h, e aos sábados das 8h às 12h.

De acordo com o diretor-geral do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AC), Carlos Venícius Ribeiro, o prazo é calculado conforme o número de eleitores que precisam revisar a biometria.

Além disso, ele informa que o objetivo é que pelo menos 80% do eleitorado destes municípios que estão com a biometria em andamento seja alcançado.

“Cancelamento a gente sabe que tem. A Justiça Eleitoral tem a expectativa de alcançar 80% do eleitorado. Esse percentual é satisfatório, mas abaixo disso, não. Então, a gente tem que buscar pelo menos esse percentual”, explica.

Prazo final

No Acre, 12 municípios já concluíram esse processo e os dez que faltavam estão em fase de conclusão. O TRE trabalha para que até o dia 29 de junho, todos os municípios do estado estejam com a revisão concluída.

“Dez municípios nesse momento estão em revisão e concluindo esses municípios, a gente passa a ter, no Acre, 100% do eleitorado com biometria”, disse Ribeiro.

Para alcançar a meta, o diretor explica que estão buscando parcerias com os municípios para levar os eleitores de locais de difícil acesso para evitar muitos cancelamentos.

“A gente está mantendo contato com os prefeitos, vereadores, juízes desses municípios, na tentativa de trazer o máximo possível, principalmente o eleitor de zona rural”, conclui.

Cancelamento

Quem não fizer o procedimento, que é exigência da Justiça Federal, até a data estipulada pelo TRE, vai ter o título de eleitor cancelado.

Ao comparecer aos locais de revisão, o eleitor deve apresentar um documento oficial com foto, CPF e comprovante de endereço.

Os homens maiores de 18 anos que forem solicitar o primeiro título devem apresentar também o certificado de reservista.

Marechal Thaumaturgo

Depois de mais de um mês, cidades isoladas no AC são reabastecidas com combustível

G1AC, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Duas embarcações com 41 mil litros de combustível deixaram o porto de Cruzeiro do Sul, neste sábado (13), com destino as cidades de Porto Walter e Marechal Thaumaturgo, que estavam desabastecidas desde que um barco explodiu com 5 mil litros de gasolina, no dia 7 de junho.
A primeira embarcação com 30 mil litros de óleo diesel e gasolina deve chegar a Marechal Thaumaturgo nesta terça-feira (16). A segunda, com 11 mil litros de combustível, já chegou a Porto Walter nesta segunda-feira (15).
O prefeito de Porto Walter, Zezinho Barbary, diz que, como a maioria dos serviços do município estavam parados, o combustível que chegou ainda não é suficiente para retomar as ações normais da prefeitura.
“Recebemos um pouco que, com a falta que estava aqui, é praticamente a mesma coisa que não ter vindo quase nada”, alega o prefeito, que disse que estava com as aulas nas escolas da zona rural paradas, os serviços de limpeza pública suspensos, ações dos agentes de saúde interrompidas e sem condições de manter os trabalhos de recuperação de ramais.
As operações de carregamento de combustível para embarcações e o transporte para as duas cidades tinham sido interrompidos pelos órgãos de controle depois que um barco explodiu com 5 mil litros de gasolina e matou seis pessoas deixando mais 12 feridos.
Em uma audiência pública na última quarta-feira (10), um acordo entre a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), a Agência Nacional de Petróleo (Anp), a Marinha, Corpo de Bombeiros, Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) e Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac), as operações foram liberadas, mas até o momento apenas o carregamento foi feito e o transbordo foi interrompido novamente.
A empresa que cedeu o porto para o abastecimento das embarcações não acatou as exigências da licença do Imac, expedida na tarde da última sexta-feira (12), que responsabilizaria o proprietário da área porque qualquer incidente que pudesse acorrer.
Nesta terça-feira (16), o gerente do Imac, Levi Bezerra, afirmou que a licença está em validade, mas que serão feitas alterações para atender as solicitações da empresa que cedeu o porto.
“A empresa está se negando a receber a licença, mas estamos fazendo a retificação para atender naquilo que é pertinente. Como é uma licença emergencial, o Imac vai fazer as adequações para que desobstrua essa situação. A responsabilidade vai ficar por parte de quem está abastecendo e de quem está sendo abastecido”, garantiu o gerente.

Continue lendo

ACRE

Jovem que cometeu aborto em Porto Walter pode ser encaminhada para o presídio, diz delegado

Juruá Online, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Uma jovem, que não teve a idade e nem o nome revelado, pode ser encaminhada para o presídio de Cruzeiro do Sul após cometer um aborto,nesta quinta-feira (11), no Hospital da Família, em Porto Walter. A mulher abandonou um bebê de cerca de 7 meses atrás de um vaso sanitário dentro do hospital. Segundo o delegado Vinicius Almeida, se a fiança, no valor de R$ 2 mil, não for paga, a mulher vai ser levada para a penitenciária.
“Ela está sendo flagranteada no momento e foi indiciada pelo crime de aborto. Foi arbitrado uma fiança de R$ 2 mil, se ela pagar vai responder o processo em liberdade, senão, vai ser encaminhada para o presídio”, disse.
Ainda segundo o delegado, a mulher confessou que induziu o aborto por não ter condições de criar a criança. “Ela contou que provocou o aborto e que estava tomando chá abortivo e não contou que estava grávida. Ontem ela estava com muita dor e acabou indo no banheiro e a criança nasceu morta no vaso foi então que ela pegou e colocou a criança atrás do vaso”, disse

Continue lendo

Super Promoções

ACRE.COM.BR ©2017-2019 - Todos os direitos reservados. Diretora Geral: Fernanda da Silva Alfaia

WhatsApp OLÁ INTERNAUTA! : )