NOSSAS REDES

ACRE

Ossos que podem ser de jovem que sumiu após sair da Expoacre formavam triângulo e crânio estava sem 4 dentes

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Informação foi repassada ao G1 pelo pai de Amanda Gomes. Familiares da jovem foram até o IML, nesta sexta (24), fazer exame de DNA. Menina desapareceu com dois amigos no último dia 5.

O pai de Amanda Gomes, Francinilson de Souza, disse ao G1 nesta sexta-feira (24) que parte dos ossos encontrados pela polícia na quinta (23) estavam em formato de triângulo. Outra particularidade é que faltavam quatro dentes da parte da frente no crânio e que a área tinha indícios de incêndio.

Amanda desapareceu no último dia 5, quando saiu com dois amigos para ir à última noite da Expoacre, feira agropecuária. Dias após o desaparecimento, os jovens Vitor Vieira de Lima, de 18 anos, e Isabele Silva Lima, de 13, foram achados mortos, no mesmo bairro em que a ossada foi encontrada.

“Estava sem os quatro primeiros dentes da frente. Pelo tempo, não era para ter caído. Tentaram tocar fogo lá, mas não pegou. Os policiais acharam uma garrafa pet e acham que tinha gasolina para tocar fogo”, disse o pai de Amanda.

DNA vai confirmar se ossada é de Amanda

Souza, a mãe de Amanda e o irmão da jovem foram submetidos a exames de DNA, na manhã desta sexta, no Instituto Médico Legal (IML), para confirmar se a ossada é realmente da jovem. Os ossos foram achados nos fundos da Chácara Monte Mário, no bairro Taquari, em Rio Branco, após uma denúncia anônima.

“Fomos porque tem que fazer, mas o vestido é dela. Fizemos o exame no IML eu, a mãe e o irmão dela. Infelizmente, é o vestido dela. Só tinham ossos, mas, além do vestido, tem o cabelo também. Ela tinha o cabelo meio avermelhado, tinha pintando e estava em fase de mudança”, falou.

Outro fato que chamou a atenção na cena, conforme Souza, é que os ossos estavam em formato de triângulo. “Parte dos ossos estavam na parte queimada, mas o crânio, cabelo e os ombros estavam mais a frente, cerca de dois metros e meio. Estava o vestido, cabeça e a ossada em outro canto tipo um triângulo”, afirmou.

Muito abalado, o pai de Amanda disse que as informações repassadas aos familiares é que o exame deve ficar pronto entre 20 a 30 dias. “Só vão liberar o corpo quando o resultado sair”, lamentou.

Ossada foi encontrada nesta quinta (23) e levada para exames no Instituto Médico Legal (Foto: Arquivo pessoal)

Ossada foi encontrada nesta quinta (23) e levada para exames no Instituto Médico Legal (Foto: Arquivo pessoal)

Identificação

O delegado Cristiano Bastos afirmou que ainda não é possível confirmar que a ossada é da menina. Segundo Bastos, o estado avançado de decomposição do cadáver não é comum para o tempo do desaparecimento. Bastos contou que pediu prioridade nos exames.

“Temos que ter a confirmação técnica. Também vamos aguardar os exames para passar as informações. Vai ser difícil identificar a causa da morte pelo avançado estado do corpo. Estamos tendo uma cautela e vamos aguardar o resultado do DNA, porque não é comum estar daquele jeito, mas tem a ação de animais”, finalizou o delegado. G1Ac.

LEIA MAIS AQUI.

REDES SOCIAIS

Área do assinante

Receba publicações exclusivas.

MAIS VISUALIZADAS

WhatsApp chat