NOSSAS REDES

ACRE

Petistas pretendiam arrecadar R$ 100 mil mensal com venda de ingressos para visitar “Museu da Marlúcia”

Folha do Acre, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Projetado para ser construído contando com dinheiro de Operações de Crédito do Banco Internacional de Reconstrução e Desenvolvimento (Bird), o luxuoso Museu Povos acreanos foi planejado pela ex-primeira-dama do Acre, Marlucia Cândido, com o objetivo de arrecadar R$ 100 mil somente com a venda de ingressos.

A arrecadação milionária de R$ 1,2 milhão ano com a venda de ingressos para que os visitantes conhecessem a história dos acreanos constava no projeto original apresentado ao Bird quando se buscou o empréstimo em euros que deverá ser pago pelas futuras gerações de acreanos.

A informação sobre o projeto com detalhes surreais do governo Tião Viana, idealizado por Marlucia Cândido foi divulgado em coletiva de imprensa concedida pelo secretário de Infraestrutura do governo, Thiago Caetano.

“Estava previsto a arrecadação de R$ 100 mil com a venda de ingressos”, confirma.

Com a pretensão de arrecadar R$ 1,2 milhão anual com a venda de ingressos, a arquiteta Marlucia Cândido não economizou na riqueza de detalhes e, tampouco, no luxo do local. Com elevadores panorâmicos, lago interno e até piso de vídro, o museu Povos acreanos distoa da arquitetura do Acre pobre da realidade.

“Distoa da realidade dos prédios públicos do nosso estado”, diz o secretário Caetano.

Para que o museu fosse iniciado o governo de Tião Viana pediu emprestado cerca de R$ 12 milhões. Para garantir que o recurso seja melhor utilizado, Thiago Caetano pretende dar uma destinação mais realista ao investimento.

“Pretendemos dar uma destinação melhor ao local, quem sabe transformar em uma espécie de centro administrativo”, diz.

REDES SOCIAIS

Área do assinante

Receba publicações exclusivas.

MAIS VISUALIZADAS

WhatsApp chat