NOSSAS REDES

ACRE

PM envolvido na morte de mulher em acidente é preso; MP confirma que eles estava embriagado.PNG

PUBLICADO

em

O Cabo do Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar do Estado do Acre, Alan Melo Martins, que se envolveu em um acidente há duas semanas em frente ao Supermercado Araújo Mix, que culminou na morte de uma mulher, foi preso na tarde desta sexta-feira (31) pelo Grupo de Atuação Especial e Repressão ao Crime Organizado do Ministério Público do Acre (MP-AC).

O MPAC organizou uma coletiva de imprensa e as promotoras Vanessa Muniz e Maria Fátima Ribeiro, e o procurador Danilo Lorizaro, informaram que durante as investigações, todas as evidências indicam que o policial estava embriagado e, com isso, deverá responder pelos crimes de homicídio doloso (quando não há intenção de matar) e tentativa de homicídio.

Entenda o caso: Motorista em alta velocidade atropela casal em moto e derruba poste na Dias Martins
De acordo com a promotora Maria de Fátima, as investigações praticamente se encerraram hoje. “Falta apenas a gente ouvir o policial, pois as testemunhas já foram ouvidas. Esse é um caso em que a sociedade clama por justiça. Levantamos dados, com elementos e imagens”, explicou dizendo que quem consome bebida alcoólica, está sujeito à cometer crime.

Leia também: Mulher que foi atropelada por policial militar na Estrada Dias Martins morre no Pronto Socorro
Lorizaro destacou que em razão das provas, foi decretada a prisão preventiva do PM. “O pedido foi decretado pelo juiz que recebeu a denúncia”, relatou.
Alan Martins, recebeu determinação da justiça para encaminhar o PM ao quartel ambiental ou o quartel do Bope e deverá ficará a disposição da justiça, onde deve responder pelo Tribunal do Júri Popular.

OUTRO CRIME

O acidente que vitimou um casal na Estrada Dias Martins, no último sábado (19), não é o primeiro caso que o Policial Militar Alan Melo Martins é incriminado.
Saiba: Policial envolvido em acidente na Dias Martins responde por morte de menina com tiro de fuzil
Uma outra investigação, ainda em andamento, apura se foi do fuzil utilizado por ele que saiu o projétil que matou uma menina de 11 anos de idade numa operação do Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar (BOPE) realizada no bairro Preventório, em maio de 2018. A informação foi confirmada pela Major Marta, da Polícia Militar.

Relembre o caso: Criança de 11 anos foi morta no bairro Preventório por tiro de fuzil do Bope, confirma perícia

PERDA DA FARDA

A punição considerada mais severa no âmbito da Polícia Militar, a “perda da farda”, que significa expulsão da corporação, está entre as sanções que poderão ser aplicadas ao policial do Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar (BOPE), Alan Melo Martins
Entenda: Envolvido em duas mortes trágicas, policial militar do Bope pode até perder a farda

Área do assinante

Receba publicações exclusivas.

REDES SOCIAIS

MAIS LIDAS

WhatsApp chat