NOSSAS REDES

ACRE

Praga de Javalis pode alcançar o Acre e especialista faz alerta

Blog do Evandro Cordeiro, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

O Acre vai precisar se proteger, em breve, de uma praga que inferniza o Brasil agrícola, principalmente no corredor entre o Rio Grande e Rondônia, os javalis selvagens. Conhecidos como javaporcos, por serem resultado de um cruzamento do javali europeu com o porco doméstico aqui no Brasil, esses animais se reproduziram aos milhares principalmente no interior de São Paulo e estão chegando perto Acre. O alerta é do engenheiro florestal Ernesto Massyuki Sawaeda, especialista em fauna, que mora aqui no Estado. Ele disse ao Blog do Evandro Cordeiro que o alerta precisa ser feito porque o novo governo pensa em investir alto no agronegócio. “Caso esses animais cruzem o rio Madeira qualquer produção de grãos aqui estará comprometida”, afirma.

A contenção da “praga” de javaporco no interior de São Paulo só aconteceu graças a um alerta dessa mesma natureza feita pelo engenheiro Ernesto Sawaeda. Há reportagens nesse sentido em grandes jornais, inclusive na Folha de São Paulo, além de canais de televisões, como a Rede Globo, há cerca de uma década, como essa a seguir: https://f5.folha.uol.com.br/bichos/2014/06/1463792-javaporco-destroi-plantacoes-e-vira-praga-no-interior-de-sp.shtml?fbclid=IwAR1USpFfrfiLC3J-SmwgC6TR0sr9l8V0cAajkWGJMSIMPtq2y9bY11g2HfU. Os grandes produtores rurais da região centro-oeste contra atacaram os animais, mas mesmo assim ainda não se livraram totalmente. Sawaeda quer informar ao governador Gladson Cameli (Progressistas) o risco que seria deixar esses animais chegar ao campo acreano. “Um bando deles devasta, por dia, 40 hectares de plantação sem muita dificuldade”, assegura.

A primeira pesquisa sobre os Javalis e seus híbridos no Brasil aconteceu no Ano de 1998, sob a responsabilidade do engenheiro Ernesto Sawaeda. Em 2011 saiu o primeiro alerta ao agronegócio através de reportagens. Ele avisou que infestação dessa praga seria incontrolável, caso medidas não fossem tomadas. Atualmente se encontra em estágio de reprodução exponencial.  Segundo órgãos de proteção à vida selvagem, o Brasil é signatário de um acordo cujo objetivo é evitar esse desastre ecológico. “Sem o controle vai acarretar prejuízos irreversíveis na fauna, flora, pecuária, agricultura e a todo o agronegócio. E pior: em todo território nacional”, diz o especialista.

ACRE

Empresário que perdeu o controle do carro e colidiu em carreta pode ter sido vítima de AVC

Ac24horas, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

O empresário Amarildo Campos Coelho, de 47 anos, que colidiu com seu carro em uma carreta na última quarta-feira (19) e foi à óbito pode ter sido vítima de um acidente vascular cerebral (AVC). Essa é uma das hipóteses levantadas por paramédicos que socorreram Campos no local do acidente.

Com o suposto acidente vascular o pé direito do empresário pode ter ficado preso ao acelerador. De acordo com peritos que estiveram no local, o ponteiro de velocidade travou marcando 180 km/h. O carro que Campos conduzia era um Honda Civic, ficou totalmente destruído.

A revelação da suspeita de AVC foi feita por parentes do empresário na manhã de hoje (22), durante reabertura de uma de suas principais lojas de supermercados na Vila Acre. Ainda de acordo parentes, Campos já tinha apresentado um princípio de AVC meses antes do acidente.

Com o impacto da colisão com uma carreta, o corpo da vítima ficou preso às ferragens e foi retirado por homens do Corpo de Bombeiros, em seguida resgatado por peritos do Instituto Médico Legal – IML.

Continue lendo

ACRE

Três corpos foram encontrados após naufrágio de barco no Rio Juruá; duas crianças estão desaparecidas

Acrenoticias.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Os corpos de três passageiros que estavam na embarcação que naufragou no Rio Juruá, no interior do Amazonas, foram resgatados na noite desta sexta-feira (21). Duas crianças, de dois e três anos, seguem desaparecidas. O acidente aconteceu nas proximidades do município de Carauari, a 788 km de distância de Manaus, na noite de quarta-feira (19).

O resgate foi confirmado pelo Corpo de Bombeiros. Segundo a coorporação, foram encontrados os corpos de uma idosa de 82 anos, um homem de 22, e a mãe das duas crianças que seguem desaparecidas.

Equipes de resgate que atuam na área do naufrágio seguem os trabalhos em busca dos dois irmãos desaparecidos. Eles viajavam com a mãe, morta, e uma irmã, resgatada com vida na quinta-feira. O barco, com 97 pessoas, saiu de Manaus no dia 13 de junho e deveria chegar a Carauari na quinta-feira.

Os três corpos encontrados chegaram à sede da cidade de Carauari na madrugada deste sábado. Todos são velados ao mesmo tempo no Ginásio Vivaldino Cardoso Viana, que fica no centro do município.

Após o velório, familiares da mãe querem transferir o corpo da jovem para ser sepultado em Manaus.

Nesta sexta-feira um passageiro foi resgatado com vida por pescadores da região. O barco saiu de Manaus no dia 13 de junho e deveria chegar a Carauari na quinta-feira (20). Havia 97 passageiros na embarcação, que naufragou nas proximidades da comunidade do Bacaba.

São aproximadamente três horas de distância entre a sede da cidade e o local onde o houve o naufrágio, em região remota do Rio Juruá.

O GLOBO

Continue lendo

Super Promoções

ACRE.COM.BR ©2017-2019 - Todos os direitos reservados. Diretora Geral: Fernanda da Silva Alfaia

Fale Conosco