NOSSAS REDES

ACRE

Vídeo: Reportagens do Fantástico mostram o ‘Acre em Guerra’

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

No Acre, Brasil está perdendo controle da fronteira com o Peru e a Bolívia.

Primeira Reportagem foi exibida em 3 jun 2018. A Reportagem do Fantástico percorreu o estado em que a violência mais cresce no país: o Acre. Só o número de homicídios saltou mais de 150% nos últimos três anos.
.
Veja a primeira reportagem do Fantástico:
.
.
A segunda Reportagem foi exigida em exibida em 10 jun 2018. A matéria destacou o Muro de 10m que tenta conter disputa entre facções em presídio do Acre; Construção separa pavilhões ocupados pela quadrilha paulista dos integrantes de facção carioca. Acre é o estado em que a violência mais cresce no país..
.
Com exclusividade o Fantástico entrou no maior presídio do Acre, um espaço dividido por bandidos em guerra. Um muro de dez metros tenta conter uma disputa entre quadrilhas que espalham violência para todo o país. Reportagem diz que o Brasil está perdendo controle da fronteira com o Peru e a Bolívia. 
.
O Fantástico entrou no maior presídio do Acre, um espaço dividido por bandidos em guerra. Um muro de dez metros tenta conter uma disputa entre quadrilhas que espalham violência para todo o país. Complexo penitenciário Francisco D’oliveira Conde, Rio Branco, Acre.
.
No local, cabem 1,4 mil presos, mas tem 3,5 mil. Uma prisão sem programa de educação e atendimento de saúde para os presos. Um território dividido e sufocado pelas facções criminosas, num estado em guerra. Uma disputa violenta pelo controle do tráfico de drogas na fronteira com Peru e Bolívia. 
.
Para manter o controle no maior presídio do Acre, foi preciso isolar as facções criminosas em pavilhões bem distantes um do outro, separados por essa muralha com dez metros de altura. O muro separa os pavilhões ocupados pela quadrilha paulista dos integrantes de uma facção carioca. 
.
Veja a segunda reportagem do Fantástico:
.

Quem trabalha em presídios vive sob ameaça. Foram 85 agentes penitenciários que tiveram que deixar suas casas.  O Acre é o estado em que a violência mais cresce no país. Por Fantástico.

A segunda reportagem da série Acre em Guerra, do programa Fantástico, da Rede Globo, mostrou como as facções criminosas dominam os presídios do Acre e colocam em risco a vida de agentes penitenciários e da população como um todo.

Em alguns pavilhões do Complexo Penitenciário Francisco D’Oliveira conde, o Estado já não tem acesso ao seu interior, com o controle dos presos sendo feito por membros das facções.

Para evitar a guerra entre estes grupos, um muro de 10 metros os separa. A reportagem mostra como os agentes penitenciários vivem em clima de insegurança, com suas mortes sendo encomendadas de dentro das cadeias.

O Acre, por sinal, é o Estado que lidera as taxas de mortes violentas no país. São 60 homicídios para cada 100 mil habitantes; a média nacional é de 26. Em Rio Branco o dado é ainda mais assustador: 80 assassinatos para cada 100 mil pessoas. Com informações: Ac24horas.

O governo estadual Sebastião Viana (PT) comumente culpa o Governo Federal pelo crescimento da violência. 

ACRE

Em meio à onda de violência, policiais civis anunciam paralisação para o próximo dia 25

Contilnet, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

A crise no sistema de segurança pública do Estado, com a média de pelo menos uma morte por dia por arma de fogo ou por terçados e facas, como aconteceram nas últimas horas, se já estava ruim, pode ficar muito pior. No próximo dia 25, na terça-feira, policiais civis da Capital e do interior, vão paralisar suas atividades em protesto contra as propostas do Governo Federal na Reforma da Previdência, que está em tramitação no Congresso Nacional.

Neste dia, em Rio Branco, os policiais vão se concentrar na “Praça Povos da Floresta”, no centro da Capital, e devem, no horário da sessão, ocupar as galerias da Assembleia Legislativa, para chamar a atenção dos deputados estaduais. No interior, a concentração dos policiais devem ser nas delegacias, de braços cruzados, informou o presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Acre (Sinpol /AC), Tibério César da Costa Isaias.

A paralisação do dia 25 obedece a uma convocação nacional, informou o dirigente sindical. Os policiais civis querem ser contemplados na Reforma da Previdência com um regime especial de aposentadoria.

Continue lendo

ACRE

Médico deixa estudante sem supervisão atendendo pacientes em policlínica na capital

Alerta Acre, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Um médico que trabalha na Policlínica do Tucumã, em Rio Branco, está faltando ao seu expediente e deixando um estudante de medicina atendendo e prescrevendo receitas no seu lugar. A denúncia foi encaminhada por uma paciente ao Alerta Acre.

A paciente contou à reportagem que chegou a ser atendida pelo estudante. O jovem fez todo o procedimento de consulta, e receitou alguns remédios e exames para ela. No final, o estudante, que não estava sendo supervisionado por ninguém, assinou a receita e utilizou o carimbo do médico que deveria estar realizando o atendimento.

A direção da Policlínica foi procurada e perguntada onde estaria o médico no momento em que o estudante estava atendendo. Os funcionários da unidade informaram que o profissional estaria faltando há dias e deixado o rapaz na sua função.

“Conversei com funcionários do centro de saúde e eles disseram que o médico passa as funções dele para outras duas pessoas que trabalham no local, sendo uma delas a sua secretária particular, e a outra uma enfermeira da unidade”, contou a paciente.

A mulher ainda disse que, segundo os funcionários da unidade, o médico que deixou o estudante sozinho teria faltado para realizar atendimentos em uma clínica particular na capital.

“Os funcionários estão impossibilitados de relatar mais sobre a situação, com medo de serem transferidos para outro local. Uma funcionária está sofrendo um processo na justiça por tentar denunciar o caso”, disse a paciente.

Continue lendo

Super Promoções

ACRE.COM.BR ©2017-2019 - Todos os direitos reservados. Diretora Geral: Fernanda da Silva Alfaia

Fale Conosco