NOSSAS REDES

ACRE

Restaurantes populares se tornam preferência na Expoacre 2019

Ac24horas, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Mesmo com o adiantamento dos salários e pagamento de metade do décimo terceiro a uma parte da população de Rio Branco, o que se vê nos dias da Feira Agropecuária – Expoacre, são clientes pouco dispostos a pagar caro numa refeição. Em contrapartida, os restaurantes populares, alguns instalados por meio da economia solidária, parecem estar faturando ao oferecer a opção do bom, bonito e barato.

Prova disso é o galpão de alimentação, que segundo os empreendedores do ramo alimentício, está superando as expectativas de venda: “é o lugar que mais vende na Expoacre”, comentou um comerciante. Manoel Rodrigues é proprietário de uma banca que vende arroz, picanha na chapa, rabada, entre outro. Segundo ele, a jordana de trabalho tem sido árdua, mas recompensadora.

“Chego aqui às 14 horas e saio 2 da manhã. Trabalho com outras três pessoas e acho que está valendo a pena”, explica. Ele diz que ainda não lucrou o que investiu, mas garante que até o término do evento vai conseguir.

Os clientes parecem gostar do ambiente amplo e de vasta variedade em comida. No geral, qualquer prato de comida custa R$ 15. E foi o que atraiu seu Jurimar Menezes, que levou a esposa e o filho para jantar na noite passada.

“Todos os anos visitamos a Expoacre para fazer um programa diferente com a família. A cidade é carente de eventos culturas e a Feira traz pessoas não só do estado, como de fora, e é interessante essa interação”, comenta.

Para ele, o galpão é um local com preço acessível e o melhor: o alimento é de boa qualidade. “Podemos ver que é um ambiente ‘família’”. Ao todo, o galpão conta com 67 barracas da economia popular e solidária.

REDES SOCIAIS

Área do assinante

Receba publicações exclusivas.

MAIS VISUALIZADAS

WhatsApp chat