NOSSAS REDES

ACRE

Sem transporte escolar, manifestantes fecham BR-364 em Extrema e Acre fica isolado via terrestre

PUBLICADO

em

Um grupo formado por moradores e pais de alunos de escola públicas da Ponta do Abunã, região rondoniense que fica próxima à divisa do Acre com estado vizinho, decidiu fechar a BR-364 na manhã desta terça-feira (9) em protesto contra a falta de transporte escolar. O bloqueio ocorre no distrito de Extrema, a 180 quilômetros de Rio Branco.

Os caminhõe, carretas e carros de passeio começam a formar grande fila. A reivindicação é por transporte escolar, pois ainda não teve início às aulas no ano letivo de 2019 na Ponta do Abunã.

“Pedimos a compreensão dos professores, diretores e representantes regional da rede de ensino publico da Ponta do Abuna, a esses sugerimos que respeitem a vontade dos pais de alunos de interditarem as escolas e a BR 364 até chegar os ônibus escolar para toda a rede de Ensino na Região”, diz trecho do comunicado.

A BR-364 é a única rodovida de acesso entre o Acre e os demais estados brasileiros que disponibilizam alimentos, medicamentos e demais insumos para os acreanos. Os professores fecharão a rodovia até que representantes da Educação de Rondônia resolvam a falta de transporte escolar na região.

Confira a nota dos pais:

NOTA

“Na condição de morador de Extrema e Representante na Região Ponta do Abunã do Sindicato dos Trabalhadores Rurais PVH, nesse momento cruel, imposto a todos nos pelas nossas autoridades de competência, que ate agora não resolveram a situação do transporte escolar, essa pendenga vem se arrastando ha anos, das preocupações a que envolve a todos nós referente ao ano letivo dos nossos Alunos na Ponta do Abuna.

Pedimos a compreensão dos professores, diretores e representantes regional da rede de ensino publico da Ponta do Abuna, a esses sugerimos que respeitem a vontade dos pais de alunos de interditarem as escolas e a BR 364 até chegar os ônibus escolar para toda a rede de Ensino na Região.

Quando os Senhores e as Senhoras educadores dos filhos na Escola precisa fazer algum tipo de reivindicação, sejam por reposição salarial vocês decidem e param quantas vezes quiserem no período do exercício do ano letivo dos filhos.

Nos Pais, compreendemos das reivindicares dos nossos professores quando precisam por a boca no trombone e chamam o Sintero e vai luta concordamos.. agora é a veze dos Pais de Alunos, vamos nos unir nessa força.

Alguns educadores querem reprimir e acusar Pais de Alunos de fatos que não aconteceu, isso é para pressionar para desistir da luta .. Não vai acontecer, os Pais e Mães de Alunos das Escolas Pública da Região do Abuna estão unidas.

Escolas e BR 364 estarão fechadas, e só vamos desocupar depois que o Prefeito, Câmara de Vereadores, Assembleia Legislativa e o Governo do Estado de Rondônia, venham resolver de vez esta situação.

Agora basta! Cansamos de esperar, e é preciso que nossas autoridades respeitem os nossos direito de ter um ensino de qualidade e segurança para os nossos filhos”.

Área do assinante

Receba publicações exclusivas.

REDES SOCIAIS

MAIS LIDAS

WhatsApp chat