NOSSAS REDES

ACRE

VÍDEO: Novos procedimentos de segurança são implantados nos presídios do Acre

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Veja o vídeo:

Elenilson Oliveira – Ascom/Iapen

Com o objetivo de estabelecer a ordem e a disciplina, em conformidade com o total cumprimento da Lei, novos procedimentos de segurança estão sendo implantados nos presídios da capital e do interior do Estado do Acre. O planejamento estratégico das ações é gerenciado pelo Instituto de Administração Penitenciária (Iapen).

O Diretor Presidente do Iapen, Lucas Gomes, explicou que a rotina dentro dos estabelecimentos penais deve ser ditada pelo Estado e não pelos apenados. “Com isso, a gente tem um controle melhor das ações que são desenvolvidas dentro dos presídios, com atividades de civismo e educação, com oficinas e todas as demais atividades que prepararão esses indivíduos para retornar ao convívio social”, afirmou.

Os procedimentos são implantados pelo Grupo Penitenciário de Operações Especiais (GPOE), em conjunto com o Grupo de Escoltas Penitenciárias (GEP). As mudanças têm gerado resistência por parte dos reeducandos e familiares, que se manifestam contrários aos novos procedimentos.

Sobre as manifestações dos familiares, o Diretor Presidente disse que estas atendem à convocação de uma organização criminosa que está insatisfeita devido às mudanças que estão ocorrendo no interior dos presídios. “É um momento de transição em que a gente vê como algo positivo que está gerando essa resistência inicial, mas que deverá ser acatada, uma vez que é melhor para todos”, disse.

Gomes ressaltou que os presídios serviam como espaços de crescimento da criminalidade, como verdadeiros escritórios do crime. “Hoje, o Estado tem retomado esses locais e implantado procedimentos que garantem segurança tanto para os reeducandos e seus familiares quanto para os servidores que ali prestam seus serviços”, finalizou.

ACRE

Vítima de homicídio no Canaã tinha 19 anos; três mortes ocorreram na Capital nesta quarta

Contilnet, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

A vítima de homicídio na tarde desta quarta-feira (17) foi identificada. Trata-se de Railson Mesquita da Silva,de 19 ano. Ele foi morto com 4 tiros na Rua Durval Camilo, no bairro Canaã.
Jovem estava de bicileta quando foi morto
A vitima estava trafegando na sua bicicleta, dois homens numa moto se aproximaram e um dos criminosos puxou uma arma e efetuou vários disparos.
A vitima ainda correu, para tentar fugir dos assassinos mas caiu e foi atingido com tiros na cabeça e no peito.

A dupla na motocicleta fugiu do local, Samu esteve no local e atestou a morte, a Policia Militar isolou a área ate a chegada da perícia criminal. O corpo de Railson foi levado ao Instituto Médico Legal.
Esta é a terceira morte ocorrida nesta quarta, em Rio Branco

Continue lendo

ACRE

Com prisão decretada, falso médico que atendia no AC segue escondido há mais de 4 meses

G1AC, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Há mais de 4 meses escondido para não se entregar à polícia, Manoel Pereira da Silva Júnior, suspeito de exercer de forma ilegal a medicina, teve o pedido de habeas corpus negado pelo Tribunal de Justiça do Acre.

Ele teve a prisão preventiva decretada em fevereiro deste ano por estelionato, em Sena Madureira. Na época, a casa dele foi alvo de busca e apreensão, mas ele conseguiu fugir e se mantém escondido tentando derrubar a decisão da prisão.

De acordo com o processo, o suspeito estava utilizando o nome e registro no Conselho Regional de Medicina (CRM) de outro médico e fazia consultas particulares e também no serviço público. Júnior é formado em medicina na Bolívia, mas não possuía a autorização para atuar como médico.

O advogado Rodrigo de Araújo, que defende o suspeito, diz que ele não tem intenção de se entregar até ter o pedido de liberdade aceito. Araújo destaca ainda que considera a prisão preventiva desnecessária, já que existe a intenção de colaborar.

Um novo pedido de HC, no Superior Tribunal de Justiça (STJ), foi protocolado para suspender o mandado de prisão e garantir que ele responda em liberdade.

“A gente nem está entrando no mérito do que aconteceu. Mas, a pena dele vai ser pequena e, provavelmente, ele vai ficar no regime semiaberto. Então não tem necessidade dessa rigidez de colocar ele preso preventivamente. Além da pena ser pequena [de 6 meses a 2 anos], até hoje não foi aberto processo propriamente dito”, disse.

O advogado disse ainda que Júnior pensa em colaborar com a Justiça, desde que não precise ser preso para que faça isso.

“Suspendida a ordem de prisão, ele no outro dia, imediatamente, vai comparecer à delegacia de Sena Madureira e vamos prestar todos os esclarecimentos necessários”, finaliza.

Continue lendo

Super Promoções

ACRE.COM.BR ©2017-2019 - Todos os direitos reservados. Diretora Geral: Fernanda da Silva Alfaia

WhatsApp OLÁ INTERNAUTA! : )