NOSSAS REDES

ACRE

A beleza do Sol vermelho sinaliza o excesso de queimadas no Acre

Ac24horas, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Em meio ao céu acinzentado também foi possível notar um ponto de luz chamativo (diferente) no Acre com o passar dos dias neste mês de agosto. Quem costuma observar o céu deve ter percebido o fenômeno do Sol vermelho. O novo tom avermelhado embelezou – por algumas horas, a estrela mais próxima da Terra, mas também constata uma triste e lamentável realidade: o excesso de fumaça na atmosfera.
Imagens captadas nesse sábado, 24, pelo fotojornalista acreano Sérgio Vale mostram que a fonte luz [Sol] reflete bem a situação de queimadas e focos de incêndios ambientais, tanto na zona rural como urbana, em todo o estado. “É bonito, mas trágico”, palavras do fotógrafo.
Em entrevista ao G1, o climatologista Vagner Camarini Alves explicou que o excesso de poeira, fumaça e fuligens provocam a “aparição” do Sol vermelho. Segundo Alves, tudo isso aliado às nuvens e a densidade dos poluentes no ar acaba dificultando a passagem da luz do Sol e por isso, quem está na Terra acaba tendo a impressão de que o astro ficou avermelhado.
Este período de estiagem tem sido marcado por grande incidência de queimadas no Acre.  Em todo o estado, foram verificados até sexta-feira, dia 23, ao menos 2.545 focos de calor. O Acre é o 8º estado da Amazônia Legal que mais tem queimado florestas. Rio Branco é a 5ª cidade com mais focos de queimadas acumuladas neste mês de agosto, ficando atrás de Manoel Urbano, Sena Madureira, Tarauacá e Feijó.

REDES SOCIAIS

Área do assinante

Receba publicações exclusivas.

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!
WhatsApp chat