NOSSAS REDES

ACRE

Adolescente que ficou em estado grave após se afogar em igarapé no Acre sai da semi-UTI e faz movimentos com a cabeça

G1AC, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Já faz mais de um mês que o adolescente Willy Bezerra da Silva, de 16 anos, luta pela vida após ficar em estado grave ao se afogar no Igarapé São Francisco, no último dia 29 de janeiro, em Rio Branco. No último domingo (7), ele deixou a semi-UTI e foi levado para a enfermaria da Fundação Hospitalar do Acre.

Inicialmente, o rapaz foi atendido no pronto-socorro de Rio Branco, depois ficou 16 dias internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital da Criança e no dia 15 de fevereiro foi transferido para um leito de enfermaria da unidade. No último dia 22, ele foi levado para a semi-UTI da Fundação.

O tio do garoto, Robson Nascimento, informou que o estado de saúde do sobrinho ainda é delicado, mas que ele tem evoluído bem ao tratamento. Esperançoso, o tio contou que o adolescente está conseguindo fazer alguns movimentos com a cabeça.

O adolescente está sendo acompanhado por fonoaudiólogo e fisioterapeuta. Ainda segundo o tio, a família foi informada que, em breve, uma assistente social deve fazer uma visita na casa deles para verificar a necessidade de instalação de equipamentos para que Silva possa voltar a morar no local.

“Está sendo acompanhado por fonoaudiólogo já para estimular ele a falar, engolir sozinho e também estímulos ao cérebro dele para processar informações. E a fisioterapia continua também. Os médicos nos passaram que ele está evoluindo com melhoras. E que em breve a assistente social irá fazer uma visita na casa, mas sem data certa ainda. Estamos organizando uma rifa para arrecadação de dinheiro para custear as despesas hospitalares quando estiver em casa”, disse o tio.

No dia 12 de fevereiro, o adolescente foi submetido a uma traqueostomia. Por conta desse procedimento, ele ainda não consegue falar.

“Falar ainda não, pois tem um balão em sua garganta que impede ele de falar e engolir, vai trocar a traqueostomia dele para que possa comer sozinho e falar, por isso já está sendo acompanhado pela fonoaudióloga. Já está tendo mais movimentos com a cabeça também. Inclusive, a própria fisioterapeuta hoje [quarta, 10] pela manhã ao aspirar ele disse que ele cada dia apresenta melhoras e está mais esperto”, afirmou.

Afogamento

O menor estava brincando na ponte do igarapé, no bairro Raimundo Melo, no dia 29 de janeiro, quando caiu e teria ficado mais de quatro minutos submerso na água.

Populares que estavam no local acionaram uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e realizaram os primeiros socorros enquanto a ajuda médica chegava.

Quando a equipe do Samu chegou, os médicos passaram mais de seis minutos tentando reanimar o adolescente. Ele foi levado entubado e em estado grave para o pronto-socorro da capital e no mesmo dia foi transferido para o Hospital da Criança.

REDES SOCIAIS

Área do assinante

Receba publicações exclusivas.

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!
WhatsApp chat